27% dos portugueses (acima dos 50 anos) não têm vacinas em dia

Um terço dos inquiridos admitiu que nem conhece o Programa Nacional de Vacinação. Contexto muda entre a população em risco.

Um estudo nacional, organizado pela Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar e pela multinacional biofarmacêutica GlaxoSmithKline (GSK), tentou averiguar o que os portugueses conhecem e acham das vacinas.

A análise, realizada pela 2Logical entre Outubro e Dezembro de 2021, centrou-se em pessoas com mais de 50 anos, que vivem em Portugal.

Entre as 614 pessoas questionadas, praticamente um terço (32,5%) admitiu que nem conhece o Programa Nacional de Vacinação.

Neste grupo – das pessoas que conhecem o programa – 80% levam em conta as recomendações dos profissionais de saúde, sobretudo do médico de família.

Os números mudam um pouco quando o contexto é a população em risco: 76,2% das pessoas conhecem o Programa Nacional de Vacinação.

Outro dado em destaque é o número de residentes em Portugal que têm as vacinas em dia: 73% – o que significa que praticamente um em cada quatro (27%) não tem as vacinas actualizadas.

A vacinação é algo muito importante para a saúde da grande maioria (86%) dos inquiridos; e 75% consideram que as vacinas ajudam a estimular o sistema imunitário.

A percentagem sobe ainda mais (90%) no grupo de pessoas que defendem que as vacinas deveriam ser gratuitas para toda a população.

Quase 60% dos inquiridos responderam que pensam em vacinar-se, caso sejam pessoas de risco numa determinada doença. Metade pensa em vacinar-se sempre que seja necessário.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.