Portugueses muçulmanos na Suíça entre o Islão e a tradição de Natal

Portable Soul / Flickr

-

Na região de Genebra, um grupo de jovens portugueses, entre 16 e 20 anos, recém-convertidos ao Islão, vivem o dilema de participar nas tradições natalícias das suas famílias cristãs, contrariando a prática da religião que adoptaram.

Para Dawud, 17 anos, é a primeira vez que está confrontado a esta situação. Há cerca de um ano, escolheu converter-se ao islão depois de seis meses de intensa reflexão e um período em que estava “sentido”.

“Tinha um amigo muçulmano que na altura não praticava. Ele metia-se muito em drogas e bebidas. Mas começou a seguir a religião e vi que ele ficou melhor e começamos a falar e a estudar” disse o jovem estudante à Lusa.

A reflexão foi longa, mas a mudança foi fácil. “Basta dizer só uma frase e para ser oficial tens de ir à mesquita” acrescentou. No entanto, no início, a decisão assustou os seus familiares e amigos. “Mas com o tempo habituaram-se”.

Agora é período de Natal e por respeito à sua família, Dawud vai estar presente. “Não falei com o íman acerca disso mas vou estar presente na mesma e também é por respeito no Islão a família é importante, mas não vou estar a festejar o Natal”, assegurou.

Além dos seus amigos nascidos muçulmanos, Dawud tem outros, inclusive portugueses, convertidos ou interessados no Islão. Quase todos eles se comunicam num grupo de discussão via telefone. Foi assim que ele conheceu outra portuguesa, Melissa, 16 anos.

Com uma irmã mais velha já convertida, Melissa está a pensar a tornar-se muçulmana, uma decisão difícil porque traz muitas responsabilidades, mas o que não a impede de festejar Natal. “A minha mãe não pode conceber o Natal sem os filhos”, disse.

Como os seus amigos muçulmanos, Dawud reza cinco vezes por dia e frequenta assiduamente a mesquita para aprender a ser um bom muçulmano e elevar o seu conhecimento do Corão. Foi na mesquita que conheceu outros jovens como Hakim, um português de 20 anos que decidiu seguir a fé muçulmana há cerca de um ano.

“Gostei da religião. Foi um convertido que falou do Islão. O interesse veio sozinho e, antes de me converter, pesquisei informações na Internet” disse Hakim.

A escolha de Hakim não agradou a todos. “Os meus pais sabem. A minha mãe aceitou, mas o meu pai não. Ele não é crente e diz que sou inconsciente e que é uma perda de tempo e de dinheiro” acrescentou.

A família de Hakim está dispersa, mas este português não quer festejar o Natal para não contrariar os princípios da sua fé. No futuro, disse que gostava “de acabar os estudos, trabalhar, ter uma família e viver num país islâmico que aplique uma Sharia (lei islâmica) justa”, mas sem especificar qual.

Diallo, de 16 anos, amigo de Dawud, nasceu numa família muçulmana e é oriundo da Guiné-Conacri. Viveu em Lisboa dos nove aos 14 anos. Da capital portuguesa disse que guarda uma boa lembrança e apreciou sobretudo a liberdade de religião.

“Em Portugal, quando eu ia à mesquita com o meu pai, cada semana havia dois convertidos de origem portuguesa. Para mim não há diferença entre um convertido e um muçulmano”, disse.

Os muçulmanos representam quase 5% da população suíça, a maioria provém da zona dos Balcãs e da Turquia.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Vitória em Lisboa dá novo fôlego a Rio. Rangel mantém tudo em aberto

Os resultados eleitorais deste domingo, e sobretudo a vitória de Carlos Moedas em Lisboa, deram a Rui Rio novo fôlego enquanto líder e mais margem de manobra para lidar com os rivais internos. Os resultados das …

Sporting tenta redenção em Dortmund, FC Porto recebe carrasco Liverpool

Sporting e FC Porto têm hoje duelos de elevado grau de dificuldade na segunda jornada da Liga dos Campeões de futebol, com os ‘leões’ a viajarem até Dortmund e os ‘dragões’ a receberem o Liverpool. Na …

Sem sucesso na Europa, Olunga é o diamante de Luís Castro (e leva sete golos em dois jogos)

Com uma passagem sem sucesso pelo Girona, Michael Olunga é um marcador prolífico na Ásia, onde é treinado por Luís Castro e onde leva sete golos em dois jogos. O jogo entre o Al-Duhail e o …

Nuno Freitas demite-se da presidência da CP

Nuno Freitas irá deixar o cargo de presidente da CP a 1 de outubro, sexta-feira. O engenheiro, que terminava o mandato dentro de três meses, pediu à tutela para sair mais cedo da empresa por …

Operação Marquês. MP entrega recurso, mas Sócrates diz que o prazo "excepcionalérrimo" já acabou

O prazo para o MP avançar com o recurso acabou no dia 23, mas os procuradores entregaram os documentos esta terça-feira, nos três dias úteis adicionais que geralmente são concedidos. No entanto, a defesa de …

Chegou ao fim a "missão espinhosa coroada de sucesso" da task force

A task force responsável pelo plano de vacinação contra a covid-19 confirmou, esta terça-feira, o fim da missão no contexto da pandemia e a transição para um núcleo de coordenação. Tal como tinha sido avançado pelo …

Pizzi nunca jogou tão pouco como esta época

Nunca Pizzi jogou tão pouco como esta temporada ao serviço do SL Benfica. O médio era uma das peças mais importantes do plantel, mas tem vindo a perder relevância. "Ele não tem entrado tanto de início, …

Marcelo recusa crises políticas e defende discussão de reforma do Estado até às legislativas de 2023

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu esta segunda-feira que o país deve manter-se livre de crises políticas até 2023, mas considera difícil deixar de se fazer uma discussão sobre a reforma do …

Arqueólogos encontram o primeiro geoglifo do mundo em forma de touro

Um geoglifo em forma de touro foi encontrado num sítio arqueológico localizado no sul da Sibéria, informou o Instituto de História e Cultura Material da Academia de Ciências da Rússia. Apesar do touro ser um símbolo …

"O BE teve um mau resultado." Catarina Martins assume derrota, mas deixa aviso a Moedas

No day after, e já com a notícia consolidada da vitória de Carlos Moedas em Lisboa, Catarina Martins não hesitou em assumir a derrota do Bloco de Esquerda. Lisboa era a Câmara mais relevante para o …