Português vítima do ataque de Westminster quer indemnização

Andy Rain / EPA

Polícia britânico em vigilância a Whitehall após o atentado terrorista junto ao parlamento britânico, em Londres

Polícia britânico em vigilância a Whitehall após o atentado terrorista junto ao parlamento britânico, em Londres

Um português que foi ferido durante o ataque terrorista de 22 de março em Londres quer ser indemnizado pela seguradora do carro de aluguer usado por Khalid Masood, noticia a imprensa britânica.

O português Francisco Lopes, de 26 anos, alega ter ficado com uso limitado da mão esquerda e com ferimentos nas pernas, além de sequelas psicológicas, como ataques de pânico e agorafobia.

Não consigo escapar ao terror. Quando fecho os olhos, lembro-me do carro quase a bater-me, o som de pessoas a gritar. Tenho pesadelos frequentemente. No outro dia sonhei que estava noutro ataque terrorista”, descreveu, citado pelo Evening Standard.

Khalid Masood começou por atropelar várias pessoas que caminhavam no passeio na ponte de Westminster, após o que esfaqueou um agente da polícia junto da entrada dos edifícios do parlamento britânico, acabando por ser abatido a tiro.

Francisco Lopes, que trabalha no hospital próximo de St. Thomas, foi um dos últimos a ser acometido pelo veículo conduzido por Masood, antes de este chocar contra as grades do palácio de Westminster e ser abatido pela polícia.

Segundo o diário, o português continua de baixa e pede uma indemnização de milhares de libras contra a Zurich, seguradora que presta serviço à Enterprise, empresa de aluguer de automóveis contratada pelo atacante.

“Eu tento ser como era antes, sem medo de nada, mas o que aconteceu mudou-me. Tenho medo de sair, medo do trânsito, e nunca mais consegui andar de bicicleta. Quero voltar à minha vida normal”, afirmou Lopes.

O Evening Standard diz que Francisco Lopes, residente no Reino Unido há 14 anos, é o primeiro a pedir indemnização pelo ataque, que matou quatro pessoas e feriu 50. Porém, acrescenta, este tipo de acções judiciais poderão ser facilitadas por alterações na legislação a favor de vítimas de actos de terrorismo.

O português quer ser indemnizado para pagar o acompanhamento psicológico e tratamentos de fisioterapia, além da perda de rendimentos.

A seguradora Zurich, citada pelo jornal, diz ter uma equipa de especialistas a estudar a situação em geral, recusando comentar o caso específico. “Foi um evento trágico e envolve aspectos muito complexos no que diz respeito ao seguro”, referiu.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Rui Rio vence segunda volta. Líder reeleito quer "estabilidade, lealdade e unidade"

O presidente social-democrata, Rui Rio, afirmou hoje que espera poder “trabalhar com estabilidade e lealdade”, recusou que o PSD esteja “partido” e vincou estar “a iniciar o momento para marcar a unidade” no partido. O líder …

Gatos não se importam de comer pessoas mortas (e há um estudo que mostra como o fazem)

Uma nova investigação analisou como é que dois gatos selvagens se alimentaram de cadáveres humanos. Os animais mostraram preferência por corpos específicos ao longo de vários dias. No Forensic Investigation Research Station, no estado norte-americano do …

"Árvores dinossauro". Bombeiros australianos conseguiram salvar floresta pré-histórica

Os bombeiros australianos conseguiram salvar dos incêndios uma floresta com árvores pré-históricas localizada no sudeste do país, anunciou o Governo. Em causa estão árvores da espécie Wollemia nobilis, vulgarmente conhecidas como Pinheiro de Wollemi, que se …

Príncipe Harry e Meghan renunciam aos títulos da realeza

O Palácio de Buckingham anunciou, este sábado, um acordo em que o príncipe Harry e a sua mulher renunciaram aos respetivos títulos, abandonando os deveres enquanto membros seniores da família real do Reino Unido e …

Polaris Slingshot chega ao mercado com um sistema de transmissão inovador

A nova versão do Polaris Slingshot vem equipado com um sistema de transmissão que mescla a condução do manual com o conforto do automático. Para quem não conhece o Polaris Slingshot, apresentado pela primeira vez em …

Turistas estão a invadir Hallstatt, a aldeia austríaca que terá inspirado "Frozen"

Considerado Património Mundial pela UNESCO desde 1997, Hallstatt, na Áustria, possui apenas 778 moradores e tem uma sequência de casas em estilo alpino. Em 2010, antes do lançamento do primeiro filme da Disney, "Frozen", a cidade …

Teerão vai enviar caixa negra do avião abatido para a Ucrânia

O Irão vai enviar para a Ucrânia as gravações da caixa negra do avião ucraniano que abateu acidentalmente, na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais. Hassan Rezaeifer, chefe de investigações de acidentes do …

António Folha já não é treinador do Portimonense

O treinador apresentou a demissão do comando técnico do Portimonense, este sábado, depois de perder na deslocação ao lanterna-vermelha Desportivo das Aves, por 3-0. "Antes de me fazerem qualquer pergunta sobre o jogo, queria transmitir que …

Há pombos cowboys em Las Vegas (e voluntários estão a tentar salvá-los)

Por alguma razão, alguém decidiu colar chapéus vermelhos minúsculos de cowboy em pombos de Las Vegas, nos Estados Unidos. Agora, a equipa do Lofty Hopes Pigeon Rescue está a tentar salvá-los. Há uma missão para resgatar …

Youtube encaminha milhões de utilizadores para desinformação climática

Os algoritmos do YouTube estão a encaminhar milhões de utilizadores de vídeos de empresas para a desinformação sobre as alterações climáticas, através de serviços de publicidade online, de acordo com uma investigação da comunidade virtual …