Português eleito membro da Royal Society britânica. É o primeiro em 200 anos

O investigador português Caetano Reis e Sousa foi eleito membro da Royal Society, tornando-se no primeiro português em 200 anos a entrar como fellow para a academia de ciências britânica e a mais antiga do mundo.

O especialista em imunologia foi eleito devido às suas “contribuições para perceber os mecanismos pelos quais o sistema imunitário deteta a invasão de patógenos, cancro e danos nos tecidos”, refere um comunicado do Instituto Francis Crick, em Londres, onde é líder de grupo e diretor assistente de investigação.

A investigação feita pelo laboratório de Caetano Reis e Sousa sobre o cancro levou à descoberta de processos usados pelo sistema imunitário para detetar agentes patogénicos e células mortas, mostrando como funcionam a nível celular e molecular.

Em declarações à agência Lusa, o cientista português mostrou-se satisfeito pelo “reconhecimento de contribuições profissionais ao longo da carreira”, salientando a “honra” pertencer à academia científica mais prestigiosa do mundo, que teve como membros desde Isaac Newton (1643-1727), Charles Darwin (1809-1882) ou Albert Einstein (1879-1955).

A Royal Society foi fundada em 1660 e apadrinhada pelo rei Carlos II, que foi casado com a portuguesa Catarina de Bragança, com o objetivo de promover a investigação e descobertas científicas. Anualmente são eleitos para a Royal Society no máximo 52 membros enquanto britânicos ou funcionários de instituições britânicas e mais 10 membros estrangeiros entre uma média de 700 candidatos propostos por membros atuais.

Desde a fundação, há 359 anos, apenas 25 portugueses foram eleitos membros, a maioria no século XVIII, e o último a entrar foi o matemático Garção Stoeckler, em 1819, de acordo com um estudo do físico português Carlos Fiolhais.

Atualmente, a Royal Society possui perto de 1.600 membros [fellows] britânicos e estrangeiros, incluindo 80 vencedores de prémios Nobel.

Caetano Reis e Sousa espera ter “certas obrigações” enquanto membro, nomeadamente a participação em comités sobre políticas para a ciência e a divulgação da ciência, mas apesar da importante rede de membros, refere que “cada um tem as suas próprias redes de colaboradores e não tem impacto ao nível do trabalho”.

Nascido em 1968 em Lisboa, o investigador mudou-se para o Reino Unido em 1984, onde terminou os estudos secundários antes de estudar Biologia no Imperial College, em Londres, e um doutoramento em Imunologia em Oxford, tendo também trabalhado nos Estados Unidos. Em 1998, voltou ao Reino Unido, onde lidera um grupo que faz estudos sobre a forma como o sistema imunitário responde à presença de uma infeção ou ao desenvolvimento de um tumor.

O português já recebeu diversos prémios e distinções, incluindo a Ordem portuguesa de Sant’Iago da Espada, tendo sido um dos dois investigadores europeus distinguidos com o prémio Louis-Jeantet de Medicina 2017, equivalente a 700 mil francos suíços (cerca de 653 mil euros no câmbio dia altura).

Dois anos antes, em 2015, orientou um artigo científico publicado na revista Cell que mostrou que dar aspirina a pacientes com cancro em simultâneo com imunoterapia pode aumentar significativamente a eficácia do tratamento.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Diamante de 183 quilates está à venda em leilão angolano

A Sodiam, empresa pública de comercialização de diamantes angolana, lançou na quarta-feira o segundo leilão para venda de diamantes brutos, que inclui uma pedra de 183 quilates, e no qual estão já registadas mais de …

Bruxelas aprova compra de Seguradoras Unidas e AdvanceCare pela Generali

A Comissão Europeia aprovou, esta quinta-feira, a compra das portuguesas Seguradoras Unidas e AdvanceCare ao grupo norte-americano Apollo pelo grupo italiano Generali, um negócio no valor estimado de 600 milhões de euros. O Executivo comunitário adiantou, …

"Rebeldes" que saíram do Partido Conservador concorrem como independentes ou pela oposição

Vários deputados dissidentes ou expulsos do Partido Conservador estão a candidatar-se como independentes ou por partidos da oposição nas legislativas de 12 de dezembro por se oporem ao Brexit negociado pelo primeiro-ministro. O antigo procurador-geral Dominic …

CGD já está a cobrar comissões nos depósitos de instituições financeiras

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) já começou a cobrar comissões nos depósitos das instituições financeiras, de modo a tentar contornar a política monetária do Banco central Europeu. A intenção de cobrar comissões nos depósitos de …

Câmara de Oliveira de Azeméis pagou contas de concelhia do PSD, acusa Ministério Público

O Ministério Público (MP) deduziu esta quarta-feira acusação contra 68 arguidos no âmbito da operação “Ajuste Secreto”. Entre os acusados está o antigo autarca da Câmara de Oliveira de Azeméis Hermínio Loureiro, que é a …

PAN defende atribuição de cartão de cidadão a sem-abrigo

A iniciativa recomenda ao executivo socialista, liderado por António Costa, que seja atribuído "um cartão de identificação a todos aqueles que não têm uma casa ou um teto". O PAN apresentou na Assembleia da República um …

Governo quer criar regras especiais para alunos do profissional acederem ao Ensino Superior

O Governo quer criar um modelo de acesso específico para alunos do ensino profissional que queiram prosseguir estudos superiores, uma proposta que chegou a estar desenhada na anterior legislatura, mas que ainda não avançou. Segundo noticiou …

Menos de metade dos médicos do SNS trabalha em regime de exclusividade

Menos de metade (42,9%) dos médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) trabalha em regime de exclusividade, avança o Jornal de Notícias, citando números da Administração Central dos Serviços de Saúde.  Segundo dados apresentados esta quinta-feira …

Grávidas e crianças até aos 10 anos não devem comer peixe-espada e atum, recomenda Espanha

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição publicou novas recomendações no final de outubro para o consumo de determinados tipos de pescado, nomeadamente o atum e o peixe-espada, tubarão ou cação e Lúcio. Em causa …

Deputado Lobo d'Ávila abre portas ao futuro no CDS. "Não digo não" ao partido

O ex-deputado Filipe Lobo d'Ávila afirmou que não afasta a possibilidade de se candidatar à liderança do CDS. O potencial candidato à sucessão de Assunção Cristas indicou que a estratégia do partido, nos últimos anos, …