Portugal tem 30 mil vagas de emprego por preencher

José Sena Goulão / Lusa

O número de empregos vagos continua a aumentar em Portugal. No terceiro trimestre de 2018, 30.031 postos de trabalho não tinham candidatos, apesar de os centros de emprego contabilizarem mais de 334 mil desempregados.

De acordo com o Correio da Manhã, o comércio e a restauração são as atividades com mais vagas por preencher: um total de 9.876. Porém, foi o setor da construção o que registou um maior aumento de postos de trabalho sem candidatos, totalizando uma subida de quase 50%.

Ao todo, os empregos vagos no país atingiram, no terceiro trimestre, 1% do total do emprego, ultrapassando os 30 mil postos de trabalho vagos. Apesar disso, de acordo com o IEFP (Instituto do Emprego e Formação Profissional), 334.897 pessoas estavam registadas em centros de emprego, em novembro – embora apenas 139.732 recebam o subsídio de desemprego.

Das vagas, cerca de 33% registam-se no comércio, na restauração e reparação de veículos, com quase dez mil postos por ocupar.

Arménio Carlos, líder da CGTP, justifica estes números com “os salários baixos e os vínculos precários“. “São condições que estão longe de corresponderem às expetativas dos trabalhadores”, defendeu o sindicalista ao mesmo jornal.

De facto, entre junho de 2017 e junho de 2018, a economia portuguesa criou 133 mil empregos mas, nem por isso a precariedade deu sinais de abrandar. Dos 133 mil novos postos de emprego, quase 29 mil foram de caráter temporário.

O aumento do número de empregos vagos foi mais significativo nos grupos de “especialistas das atividades intelectuais e científicas” (49,6%), segundo as Estatísticas dos Empregos Vagos relativas ao terceiro trimestre de 2018.

Por outro lado, foram “observadas reduções de valor mais expressivo no grupo de operadores de máquinas e trabalhadores de montagem”, cujos postos vagos caíram 17,4% face ao terceiro trimestre de 2017.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Salários baixos, vínculos precários e na sua maioria exigem experiência prévia! Tudo isso juntando à localização dos postos de trabalho não compatível com a distância da morada dos desempregados e é fácil justificar o não preenchimento das vagas. Muitos, mesmo tendo experiência e devido aos custos de deslocação teriam que pagar para trabalhar para ocupar essas vagas.

  2. Resta saber quantos desses empregos são reais, porque as pessoas enviam currículos, nem resposta lhes dão e passados alguns dias tornam a aparecer os mesmos anúncios…

    • Os empresários/empresas são uns malandros; colocam anúncios, não respondem e depois voltam a colocar… não devem ter mais nada para fazer!…

      • Pois, pelos vistos não. Falas bem porque precisas de procurar emprego. Aproveita enquanto tens. Se estivesses na mesma situação vias que é verdade e não são assim tão poucos…

  3. Se fossem empregos no desgoverno, com salários altos e que para concorrer bastasse apenas uma entrevista, já estava tudo ocupado. São empregos para o salário mínimo, exigem experiência, muitas habilitações, falar e escrever francês e inglês, não ter mais de 25 anos e sem contrato. A gente sabe como é. Depois de trabalharem vários anos são postos no olho da rua e metem outros aos quais lhe fazem o mesmo. Meu rico tempo do Salazar que as pessoas entravam logo para o quadro de qualquer empresa, havia fiscais de trabalho e nem se podia estar mais um minuto no local de trabalho com medo dos fiscais!

  4. … o tecido empresarial português não presta, raríssimas exceções. O empresário português está acostumado a sobreviver com salários de fome e com ajudas de estado do compadrio, infelizmente é o nosso pão de cada dia, enviasse CV e … temos exposto os resultados pelos pósteres acima. Uma miséria autentica, autentico descalabro empresarial e o IEFP não fica nada atras.

Português desce e Matemática volta à positiva nos exames do 9.º ano

As médias dos alunos do 9.º ano nos exames desceram este ano a Português e subiram a Matemática, voltando a uma média positiva, mas com uma taxa de reprovação ainda a rondar os 30%. Os exames …

A famosa "Pirâmide Curvada" do faraó Senefuru foi aberta ao público pela primeira vez em mais de 50 anos

No Egito, foi aberta ao turismo, pela primeira vez desde 1965, a famosa "Pirâmide Curvada", construída por ordem do faraó Senefuru há 4.600 anos. Localizada em Dahshur, a 40 quilómetros a sul do Cairo, a pirâmide, …

Príncipe Carlos diz que temos 18 meses para salvar a humanidade

O príncipe Carlos admite que os próximos 18 meses serão cruciais para a sobrevivência dos seres humanos. Durante este tempo, os líderes mundiais terão de controlar as mudanças climáticas para evitar uma catástrofe irreversível. "Senhoras e …

Novo filme da saga Bond tem Agente 007 feminina

De acordo com jornais ingleses, o filme Bond 25 não terá um novo James Bond, mas sim uma nova Agente 007. No filme, que será uma homenagem ao legado de Roger Moore e de todos …

Manchester United não dá mais do que 33,5 milhões por Bruno Fernandes

O Manchester United só está disposto a pagar 33,5 milhões de euros pelo médio do Sporting Bruno Fernandes, escreve o jornal Mirror esta segunda-feira. De acordo com o diário britânico, a contratação de Harry Maguire …

Caso de ébola detetado em cidade com mais de dois milhões de habitantes

As autoridades de saúde detetaram o primeiro caso de ébola na cidade de Goma, na República Democrática do Congo, onde vivem mais de dois milhões de pessoas, confirmou no domingo o ministro da Saúde congolês. De …

Ordem dos Enfermeiros apresenta queixas contra inspetores da Saúde

A Ordem dos Enfermeiros (OE), liderada por Ana Rita Cavaco, vai apresentar queixas-crime contra a inspetora-geral das Atividades em Saúde e contra os inspetores que participaram na sindicância a esta associação profissional. Em causa está a …

Advogado de Mustafá acusa procuradora Cândida Vilar de terrorismo institucional

O advogado do líder da Juventude Leonina, Filipe Coelho, voltou a apontar baterias a Cândida Vilar, acusando-a de "terrorismo oficial" contra o seu cliente.  De acordo com o Tribuna Expresso, o advogado de Mustafá disse ainda …

Fenprof indignada com palavras cruzadas do Expresso exige pedido de desculpas

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) manifestou-se nesta segunda-feira “indignada” com um tópico nas palavras cruzadas do semanário Expresso, exigindo um pedido de desculpas aos docentes portugueses. Em causa um tópico das palavras cruzadas da …

Apenas 3% das máquinas de venda automática no ensino superior têm fruta

Foram analisadas 135 máquinas em todo o país. Todas tinham doces e apenas uma em cada três disponibilizava opções saudáveis. Deco diz que é preciso mudar disponibilidade alimentar destas máquinas. Apenas 3% das máquinas de venda …