Se Portugal tiver 11 Sérgios Conceição “pode estar muito perto de ganhar” à Alemanha

2

(cv)

A última vitória de Portugal frente à Alemanha foi no Euro 2000, na Holanda, com uma goleada de 3-0 graças a um hat-trick de Sérgio Conceição. Na antecipação do novo embate entre as duas equipas para o Euro 2020, neste sábado, pede-se a mesma “bravura” e “paixão”.

“Se Portugal tiver 11 Sérgios Conceição frente à Alemanha poderá estar muito perto de ganhar”. Quem o diz é o técnico Vítor Bruno, adjunto do ex-internacional português no FC Porto.

Vítor Bruno destaca, em declarações ao Jornal de Notícias (JN), que não está em causa apenas a “qualidade” que Sérgio Conceição tinha como jogador, mas também a sua “paixão pelo jogo”.

“A bravura, o estoicismo, penso que isso faz a diferença no futebol“, salienta Vítor Bruno. “Não é só a qualidade, são necessários outros pressupostos e se calhar outro tipo de requisitos que, na altura, o Sérgio tinha e que hoje também transporta para a posição de treinador”, aponta ainda o técnico adjunto do FC Porto.

Na partida de 2000 frente à Alemanha, Portugal alinhou com o seguinte onze: Pedro Espinha, Jorge Costa, Fernando Couto, Beto, Rui Jorge, Paulo Sousa, Costinha, Capucho, Sá Pinto, Sérgio Conceição e Pauleta.

Nuno Gomes rendeu Pauleta na segunda parte e Luís Vidigal substituiu Paulo Sousa. Em cima do minuto 90, o então seleccionador Humberto Coelho ainda trocou o guarda-redes Pedro Espinha por Quim.

Sérgio Conceição marcou os três golos do jogo aos 31 minutos, aos 54 e aos 71.

A Selecção portuguesa acabaria a sua caminhada no Euro 2000 nas meias-finais, após derrota com a França por 2-1 devido a um “golo de ouro” de penálti, marcado por Zidane, no seguimento de uma mão na bola de Abel Xavier.

Selecção faz hoje o último treino antes da Alemanha

A Selecção portuguesa realiza, esta sexta-feira, o último treino antes do jogo com a Alemanha, da segunda jornada do Grupo F do Euro 2020.

Nuno Mendes é a principal incógnita devido a problemas físicos. O jovem lateral falhou a sessão da véspera por causa de dores musculares na perna esquerda, pelo que permanece a dúvida para o desafio no estádio Allianz Arena, em Munique.

O treino está marcado para as 15:30 horas (em Lisboa), com os primeiros 15 minutos abertos aos jornalistas.

Portugal e Alemanha jogam no sábado, a partir das 17 horas (de Lisboa).

O árbitro será o inglês Anthony Taylor.

Na primeira jornada do Grupo, Portugal venceu a Hungria (3-0) e a Alemanha perdeu com a França por 1-0.

 


CLASSIFICAÇÃO DO GRUPOCalendário de Jogos patrocinado por Solverde

Calendário de jogos no Especial ZAP Euro 2020


  ZAP // Lusa

2 Comments

  1. Se pensarem que a Selecção é Cristiano Ronaldo e ignorarem os outros 10, pois o mais certo é ele jogar sozinho, porque os outros marcam golos e são ignorados.
    Toda a semana e em diversos canais da TV só falam de Cristiano Ronaldo!!!!
    E os outros? São ignorados!!!!!
    Antes que seja tarde, falem de todos jogadores e não de só um!
    Quem lhe passa a bola é que tem o seu mérito e não o Cristiano que está no meio é só pontapear a bola e por vezes mesmo á boca da baliza passa por cima!!!!!!

  2. Vítor Bruno: Não sabes mesmo o que dizes. O Sérgio só fez o que fez, porque Portugal já tinha o apuramento garantido e o selecionador deciduiu colocar o Sérgio numa posição que nunca jogou, como ponta de lança. Este Vitor Bruno fala em qualidade… A única coisa que “safava” o Sérgio era que o Jardel sabia sempre onde a bola caía, independentemente de quem fizesse os cruzamentos e o Sérgio… era uma nódoa nesse departamento. Criava o espaço (e muito bem!) para fazê-lo mas depois atirava ao calhas. De qualquer forma, se Portugal tivesse 11 Sérgios Conceições, Portugal teria eventualmente perdido todos os jogos… Porquê? Porque as expulsões seriam tantas que acabaria sem jogadores suficientes.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE