Polícia do Rio de Janeiro mata mais de 840 pessoas por ano

Fernando Frazão / ABr

Agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da favela da Rocinha

Agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da favela da Rocinha

A polícia do estado brasileiro do Rio de Janeiro utiliza força letal “desnecessária e excessiva”, que matou mais de 840 pessoas por ano, em média, entre 2005 e 2014, acusou a Amnistia Internacional, num relatório divulgado esta segunda-feira.

Ao todo, foram 8.471 mortos por polícias em serviço no período, incluindo 5.132 pessoas na cidade do Rio de janeiro, capital do estado com o mesmo nome, segundo o relatório “Você matou o meu filho”.

A organização Amnistia Internacional realça que o Brasil tem uma das maiores taxas de homicídio no mundo, não considerando apenas os cometidos por polícias, e que, em 2012, 56 mil pessoas foram mortas no país. O perfil de maior vulnerabilidade são os jovens entre 15 e 29 anos (50% das vítimas) e os negros (77%).

Na cidade do Rio de Janeiro, os casos de mortos por polícias nos últimos cinco anos são quase 16% do número total de homicídios, segundo o relatório. A Amnistia Internacional criticou o registo desses casos como “resistência seguida de morte” o que contribuiria para esconder execuções extrajudiciais realizadas pelos agentes do estado.

Além da camuflagem nas notificações, as mortes causadas por polícias são pouco investigadas e pouco punidas, segundo o relatório. De 220 investigações sobre o tema abertas em 2011 e confirmadas pela Amnistia Internacional, apenas um caso terminou com punição contra um agente, e outras 183 continuam a ser investigadas.

O relatório, divulgado a um ano do início dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, também afirma que a cidade tem dois lados: de um de glamour que impressiona o mundo e, outro, de marcas da violência policial que afeta parte significante de homens jovens, negros e pobres.

Atila Roque, diretor da Amnistia Internacional Brasil, acrescentou, em comunicado, que vidas estão a ser perdidas para um “cocktail tóxico” formado pela polícia violenta e com poucos recursos, comunidades pobres e marginalizadas, e um sistema de Justiça criminal que demora a obter reparações por violações de direitos humanos.

A organização também afirmou que existe a adulteração de cenas de crimes pelos polícias e até ameaças relatadas a familiares de vítimas mortais. O relatório inclui números sobre a favela do Acari, que teve dez casos de “homicídios decorrentes de intervenção policial” no ano passado, nove deles com características de assassínio, segundo o relatório.

“Em quatro casos, as vítimas já estavam feridas ou rendidas quando os polícias usaram armas de fogo de forma intencional para as executar. Em outros quatro casos, as vítimas foram baleadas e assassinadas sem nenhum aviso”, referiu.

Como recomendações ao Brasil, a Amnistia pede investigações alargadas, imparciais e independentes sobre os casos, a abertura de um processo criminal adequado na esfera civil, melhores equipamentos para a Divisão de Homicídios para viabilizar a investigação dos casos, e a condenação das violações de direitos humanos.

A organização de defesa dos direitos humanos também defende que o registo da morte decorrente de intervenção policial não seja feito como “resistência seguida de morte”, mas sim como homicídio.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Tendo em conta que se conhece e se vê sobre o Rio de Janeiro, acho que estão a matar poucos bandidos…
    A AI devia preocupar-se com as pessoas que realente merecem viver e não com escumalha parasita que só serve para prejudicar a sociedade!!!

RESPONDER

Sim, as pessoas ficam mais bonitas quando estamos bêbados

Uma investigação acaba de provar a teoria dos "óculos de cerveja": depois de ingerirmos álcool, as outras pessoas tornam-se mais atraentes para nós. Uma equipa de investigadores da Edge Hill University, no Reino Unido, resolveu investigar …

Leverkusen vs FC Porto | Luis Díaz mantém “dragão” à tona

O FC Porto perdeu na Alemanha, na visita ao Bayer Leverkusen, por 2-1, e tem tudo em aberto na perspetiva de chegar aos oitavos-de-final da Liga Europa. Após uma primeira parte difícil, na qual praticamente não …

Ex-presidente do Tribunal da Relação Vaz das Neves arguido na Operação Lex

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa foi constituído arguido no processo Operação Lex, em que também são arguidos o desembargador Rui Rangel e a sua ex-mulher e juíza Fátima Galante. A fonte adiantou à …

Rangers vs Braga | "Braveheart" romeno estraga noite "guerreira"

  O Sporting de Braga perdeu em casa dos escoceses do Rangers por 3-2, esta quinta-feira, em jogo da primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa de futebol em que esteve a vencer …

Morreu Joaquim Pina Moura, antigo ministro da Economia e das Finanças

O ex-ministro da Economia e das Finanças morreu em casa, em Lisboa, aos 67 anos, devido a doença neurodegenerativa, disse à agência Lusa o filho, o fotojornalista João Pina. Natural de Loriga, Seia (distrito da Guarda), …

Duran Duran e A-ha levam anos 80 ao Rock in Rio

Os noruegueses A-ha, responsáveis por Take on me, tema que fez sucesso na década de 80, estrear-se-ão em palcos portugueses no Rock in Rio Lisboa, atuando no mesmo dia em que os ingleses Duran Duran. Segundo …

Maior avião comercial do mundo vai ser reciclado (mas vende lembranças)

O primeiro Airbus A380 vai ser dividido em peças para futuras substituições, mas vai voltar aos céus através de etiquetas de bagagem. O MSN003 começou a ser fabricado em 2004 e tornou-se o primeiro avião super …

Caso Roger Stone. Ex-consultor de Trump condenado a 40 meses de prisão

O ex-consultor do Presidente dos Estados Unidos foi condenado, esta quinta-feira, a mais de três anos de prisão, apesar da interferência do procurador-geral para reduzir a recomendação de sentença. Um tribunal federal condenou o ex-consultor de …

Shakhtar D. vs Benfica | "Águia" perde mas sai viva

Ainda não foi esta quinta-feira que o Benfica regressou à senda dos bons resultados. Na visita a Kharkiv, casa emprestada do Shakhtar Donetsk, os campeões nacionais perderam por 2-1. Os três golos nasceram todos na etapa …

Após 40 anos, a Casa dos Amantes de Pompeia abre ao público

Pela primeira vez após 40 anos, a Casa dos Amantes, rica em frescos e decorações e uma das jóias de Pompeia, vai abrir ao público. Encontrada durante escavações em 1933, a Casa dos Amantes, em Pompeia, …