Pobreza altera os genes e agrava riscos de depressão

Chethan Cee / flickr

-

Um novo estudo feito com adolescentes constatou que ser pobre reflecte-se nos genes, modificando a forma como estes se comportam. Em causa está particularmente um gene relacionado com a depressão, cujo risco se torna maior nos jovens socio-economicamente desfavorecidos.

Há vários estudos que fazem um elo de ligação entre a pobreza e a depressão mas esta nova pesquisa, feita por investigadores da Universidade Duke (UD), nos Estados Unidos, demonstra como a genética pode favorecer a depressão nos adolescentes de famílias socio-economicamente desfavorecidas.

Na investigação participaram 132 adolescentes, com idades entre os 11 e os 15 anos, de famílias com um historial de depressão e de classes pobres ou média baixa.

Os investigadores constataram que os que “crescem em lares com um estatuto sócio-económico mais baixo mostram acumular maiores quantidades de uma etiqueta química num gene ligado à depressão“, evidencia a UD em comunicado.

Este tipo de “marca epigenética” referida actua modificando a actividade dos genes. “Quanto mais etiquetas químicas um indivíduo tinha próximo do gene chamado SLC6A4, mais respondia a sua amígdala [cerebral] a fotografias de caras assustadoras”, frisa ainda, concluindo que os “participantes com uma amígdala mais activa eram mais propensos a reportar sintomas de depressão, mais tarde”.

Os resultados sugerem que há “um mecanismo biológico específico através do qual a adversidade contribui para uma função cerebral alterada” o que, por seu turno, promove “a emergência” do “risco individual para a doença mental”, constata-se no artigo sobre o estudo publicado no jornal científico Molecular Psychiatry.

“Esta é a primeira pesquisa a demonstrar que o baixo estatuto sócio-económico pode levar a mudanças na forma como os genes se expressam e mapeia isto através do desenvolvimento do cérebro para a futura experiência dos sintomas de depressão”, explica a líder da investigação, Johnna Swartz.

A investigadora sublinha que até nas famílias de classe média baixa se verificam diferenças biológicas que aumentam os riscos de depressão para os adolescentes.

Swartz lembra que a pobreza pode acarretar factores de stress como discórdias ou conflitos familiares, além de uma alimentação desadequada e má nutrição.

“Estes pequenos aborrecimentos diários são evidentes em mudanças que constroem e afectam o desenvolvimento das crianças”, constata.

O gene SLC6A4 mencionado no estudo ajuda a controlar os níveis de serotonina, um neurotransmissor que intervém no cérebro e que se relaciona com a depressão por regular os estados de humor da pessoa.

Os investigadores vão agora procurar o genoma que possa prever biologicamente a depressão, o que seria um passo decisivo para prevenir a doença em indivíduos de alto risco.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Vídeo de criança vítima de bullying gera onda de apoio global

Internautas de todo o mundo, inclusive celebridades, uniram-se para dar apoio ao menino australiano, de nove anos, que sofre de bullying por causa da sua aparência. De acordo com a BBC, Yarraka Bayles partilhou o vídeo …

Descoberta nova quasipartícula: o π-ton

Foi descoberta uma nova quasipartícula no Instituto de Tecnologia de Viena. Os cientistas batizaram-na de π-ton, uma quasipartícula que contém dois eletrões e duas lacunas. Existem diferentes tipos de partículas. Um deles, as quasipartículas, são excitações …

É oficial. Friends está de volta para um episódio especial

As preces dos fãs foram finalmente ouvidas. O elenco de Friends vai reunir-se para um episódio especial exclusivo na HBO Max. Jennifer Aniston, Courteney Cox, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, Matthew Perry e David Schwimmer voltarão ao …

Dieta ocidental está a deixar as pessoas menos inteligentes

Uma dieta pouco saudável, à base de hambúrgueres e doces está literalmente a deixar as pessoas menos inteligentes apenas no espaço de uma semana. Esta foi a conclusão de um estudo de investigadores da Universidade …

Pedro Proença: Sociedade deve atuar no combate ao racismo

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) disse, esta sexta-feira, que a sociedade portuguesa deve atuar no combate ao racismo, violência, xenofobia e intolerância. A Liga vai lançar, durante este fim-de-semana, uma campanha com …

Na última década, Coreia do Norte gastou mais de meio milhão de dólares em cavalos russos

A Coreia do Norte gastou recentemente dezenas de milhares de dólares na aquisição de 12 cavalos provenientes da Rússia, de acordo com os dados alfandegários. A Coreia do Norte gastou quase meio milhão de dólares (584.302 …

O caranguejo "supervilão" do Canadá vai ser transformado em plástico biodegradável

Uma equipa de cientistas no Canadá desenvolveu um plano para transformar uma espécie invasora de crustáceo - conhecida como como caranguejo supervilão - em copos e talheres  de "plástico", usando as suas carapaças para criar …

Covid-19. Tripulante de navio japonês pode ser o primeiro português infetado

Um português que é tripulante do navio Princess Cruises, atracado no porto de Yokohama, no Japão, pode ter sido diagnosticado "positivo" com o novo coronavírus. Contactada pela agência Lusa, a diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, afirma …

Harry e Meghan vão deixar de poder usar a marca Sussex Royal

O duque e a duquesa de Sussex vão deixar de poder usar a marca Sussex Royal, anunciou, esta sexta-feira, um porta-voz da casa real. "Estando o duque e a duquesa focados nos seus planos de estabelecer …

Messi marca quatro e embala Barcelona para o topo da La Liga

Um póquer de Lionel Messi embalou o FC Barcelona, este sábado, para a liderança da Liga espanhola, com uma "mão cheia" de golos na receção ao Eibar (5-0). Os catalães subiram ao topo de La Liga …