O plasma solar pode ajudar a construir reatores de energia nuclear segura

Uma equipa de cientistas da Irlanda e da França descobriu como é que a matéria se comporta nas condições extremas da atmosfera do Sol, podendo esta investigação ajudar a construir reatores de energia nuclear segura.

Na nova investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica Nature, a equipa recorda que o pouco compreendido plasma – também conhecido como o “quarto estado da matéria” – pode ser a chave para o desenvolvimento de geradores de energia nuclear seguros, limpos e eficientes na Terra.

Apesar de ser a forma mais comum de matéria no Universo, o plasma continua a ser um mistério para os cientistas, especialmente devido à sua escassez nas condições naturais da Terra, o que dificulta consequentemente o seu estudo, observam os cientistas.

Tendo em conta esta dificuldade, o Sol é uma espécie de laboratório natural perfeito para estudar de que forma é que o plasma se comporta sob condições muitas vezes extremas para os laboratórios terrestres.

“Combinámos observações de rádio com câmaras ultravioleta da nave espacial do observatório de Dinâmica Solar da NASA para mostrar que o plasma do Sol pode muitas vezes emitir uma luz de rádio que emite pulsos, como um farol de rádio”, começou por explicar Eoin Carley, do Trinity College, em Dublin.

“Sabemos desta atividade há décadas, mas o uso que demos a estes instrumentos e ao equipamento que temos na Terra permitiu-nos obter imagens dos pulsos de rádio pela primeira vez e ver exatamente como é que os pulsos de plasma se tornam instáveis na atmosfera solar”, sustentou o cientista.

Segundo explicam os cientistas, as linhas do campo magnético que passam pelos pontos na superfície do Sol partem-se repentinamente e começam a conectar-se, gerando chamas. Consequentemente, a energia do campo magnético encerrada na coroa – a camada superior da atmosfera solar – começa a fluir para o seu interior.

Este processo é acompanhado pela libertação de enormes quantidades de energia, que aquecem o plasma da estrela em dezenas de milhões de graus, fazendo também com que esta se expanda e se mova para o lado, passando para o seu interior, onde colide com grupos mais frescos de matéria solar.

De acordo com os cientistas, algo semelhante a este processo pode vir a ser replicado em reatores termo-nucleares, mas neste caso os processos vão interferir na manutenção da reação. “O único problema é que os plasmas de fusão nuclear são altamente instáveis, assim que o plasma começar a gerar energia, alguns processos naturais desconectam a reação. Contudo este ‘apagão’ funciona como uma espécie de interruptor de segurança inerente, os reatores de fusão não pode gerar reações fora do controle”, apontou Peter Gallagher, investigador da Irlanda.

E acrescentou: “Isto também significa que o plasma é difícil de manter num estado estável para gerar de energia”. Contudo, estudar como é que “os plasmas se tornam instáveis no Sol, pode ajudar-nos a aprender a controlá-los na Terra”, rematou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Amesterdão prepara-se para comprar dívidas dos seus jovens

A partir de fevereiro, a capital dos Países Baixos vai comprar dívidas dos seus jovens para ajudá-los a recomeçar e a construir um futuro. Numa nota publicada esta semana na página oficial do Governo local …

PJ acredita que Rui Pinto é o denunciante dos Luanda Leaks

A Polícia Judiciária acredita que o hacker português Rui Pinto é o denunciante dos Luanda Leaks, que revelou mais 715 mil ficheiros sobre alegados esquemas fraudulentos que envolvem a empresária angolana Isabel dos Santos. A …

Descobertos na Sibéria vestígios de um mítico povo que "vivia debaixo da terra"

Uma equipa de arqueólogos russos encontrou na península de Taimyr, na Sibéria, vestígios do mítico povo Sikhirtia, avança a Russia Today. Os investigadores encontraram na pequena baía de Makárov uma caverna reforçada com uma estrutura de …

Greenpeace na lista de grupos extremistas da polícia britânica

As organizações ambientalistas Greenpeace e Extinction Rebellion foram incluídas num documento da polícia britânica contraterrorismo que elenca grupos extremistas e potencialmente perigosos, escreve o jornal The Guardian. De acordo com o diário britânico, que avança a …

PGR de Angola quer julgar portugueses em Angola (e admite ir atrás de outros "poderosos")

O procurador-geral da República de Angola, Hélder Pitta Grós, considerou, em entrevista ao jornal Expresso, que os os três arguidos portugueses envolvidos na investigação à empresária Isabel dos Santos devem ser julgados em Angola. “Nós achamos …

Há dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas

Uma nova investigação concluiu que existem dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas em laboratório. O estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista Nature, descobriu que alguns medicamentos para a diabetes, …

Sismo na Turquia faz pelo menos 14 mortos

Pelos menos 14 pessoas morreram e cerca de 300 ficaram feridas depois de um sismo de magnitude preliminar 6,8 na escala de Richter ter atingido esta sexta-feira o leste da Turquia, havendo também relatos de …

Haaland, o menino prodígio do Dortmund, chegou aos cinco golos em menos de uma hora

Com dois golos apontados ao Colónia esta sexta-feira, numa partida que acabou com a goleada do Borussia Dortmund (5-1), Erling Haaland chegou ao seu quinto golo ao serviço do emblema alemão em menos de uma …

As ilhas havaianas atingem o jackpot da longevidade (e já se sabe porquê)

As ilhas vulcânicas não duram para sempre, mas há algumas que atingem o jackpot da longevidade. De acordo com uma nova investigação, a explicação prende-se com dois fatores: a velocidade da placa tectónica e o …

Uma inexplicável explosão de ondas gravitacionais atingiu a Terra (e atordoou os astrónomos)

Uma equipa de investigadores detetou uma misteriosa explosão de ondas gravitacionais, cuja natureza deixou os astrónomos totalmente perplexos. O fenómeno foi registado a 14 de janeiro deste ano pelo Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferómetro Laser …