Plantar um trilião de árvores ajuda o nosso planeta? Depende

Plantar um trilião de árvores é uma boa forma reduzir as emissões de carbono, mas depende muito de onde estas são plantadas, sugere um novo estudo.

É do senso comum que as árvores são excelentes a armazenar carbono e a libertar oxigénio, um processo que permite tornar o nosso planeta mais verde. Assim sendo, plantar um trilião de árvores poderia ajudar a remediar as alterações climáticas? A resposta é complicada, escreve o portal Inverse.

A ideia foi lançada por vários cientistas e pelo governo de Donald Trump. Face às elevadas emissões de dióxido de carbono, plantar uma quantidade imensa de árvores poderia ser a solução para os nossos problemas. O consenso entre a comunidade científica é que plantar árvores pode, de facto, ajudar a baixar as emissões.

Mas quando se trata de plantar um trilião de árvores, o local onde se planta pode ser tão importante quanto o próprio plantio. O segredo é plantar estas árvores em zonas florestais que não estão tão preenchidas com árvores como poderiam estar, sugere um novo estudo publicado esta semana na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences.

Ao aumentar a densidade destas florestas, que atualmente não têm tantas árvores quanto poderiam, os humanos podem aumentar a sua capacidade de armazenar carbono em 20%, apontam os autores do estudo.

De momento, as florestas podem compensar cerca de 14% das emissões de dióxido de carbono todos os anos. Ao reflorestar estas zonas, muitas vezes desfalcadas por incêndios, os investigadores sugerem que se possa aumentar a absorção de carbono, eliminando mais de 187 toneladas métricas de dióxido de carbono por ano.

Embora não soe a uma grande novidade, restaurar árvores está “entre as estratégias mais eficazes para a mitigação das alterações climáticas”, escrevem os autores.

Apesar de Donald Trump ser muitas vezes visto como negacionista das alterações climáticas, o Presidente norte-americano sugeriu, em Davos, que se optasse por este plano. Sem grandes explicações científicas, mencionou apenas que esta medida tinha como objetivo “proteger o ambiente”.

Com este novo estudo, há uma melhor compreensão de onde devem ser concentrados esforços para fazer o melhor trabalho de captura de carbono.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Ao contrário do Jair, o Donald, aos poucos, vai admitindo a sua ignorância em relação a certos assuntos. A não ser que seja só para captar votos.

    • Donald e Jair são dos ditadores, só que Donald, ainda têm ajuda da CIA, central de inteligência dos Estados Unidos, sem fala que eles estão querendo domina o mundo, já o Jair é um presidente que não sabe nem governar o própio país, permitiu as queimadas na floresta maior do mundo, Amazônia é o pumão da terra.
      Até quando vocês corruptos vão continuar destruindo o planeta? até quando a CIA vai continua espionando as pessoas? mais sei que um dia a justiça será feita hipócritas.

  2. De facto deve ser importante o local onde essas árvores deverão ser plantadas, logo deveremos estar excluídos, pois, a floresta por cá está dominada por incendiários de várias espécies e está mais que visto que não haverá volta a dar, os resultados estão comprovados ano após ano.

  3. A nossa floresta é pobre. Praticamente é constituída por três espécies, apenas: eucalipto, pinheiro e sobreiro. Há mais diversidade nas cidades no que nos campos. Mesmo assim, todos os verões assistimos à destruição sistemática da pobre floresta que resta.

  4. Não basta plantar uma arvore (duas, cem, mil, milhares, as que forem) e deixa-la para ali, ao seu destino. O seu destino é que tem de ser programado, tanto na quantidade (e mistura com outras espécies), como nos tipos de solo, como ainda, e mais importante, no desenho da estratégia de plantio e seu acompanhamento: aceiros de combate a incêndios e à manutenção, por ex. Não, não sou engenheira florestal, mas sim plantadora e cuidadora de floresta (sobreiros+carvalhos) em terrenos próprios. Um sem numero de normas a cumprir (maioritariamente “proibições de”), sem que, durante o tempo de crescimento e manutenção- da qual decorre o tal aprisionamento de CO2- os produtores a nada (nenhum apoio) tenham acesso. O país passa assim a ter um “banco” de retenção de CO2 maioritariamente de forma gratuita (pois para baldios e outros há, por vezes, apoios à limpeza, etc.)

RESPONDER

Coroa de D. Maria II arrematada por 1,3 milhões. Não vem para Portugal por falta de dinheiro

A tiara de diamantes e safiras da década de 1840, que pertenceu à rainha D. Maria II e suscitou interesse da direção do Palácio Nacional da Ajuda, foi arrematada em leilão da Christie’s por 1 …

Nova alteração no apoio à retoma. Empresas podem cortar horários em 100% em maio e junho

O Governo voltou a alterar o apoio à retoma e decidiu permitir que as empresas com quebras de, pelo menos, 75% continuem a reduzir os horários dos seus trabalhadores até 100%, no mês de maio …

É oficial. Dragão vai receber final da Champions (e com adeptos nas bancadas)

A UEFA anunciou, esta quinta-feira, que o Estádio do Dragão, na cidade do Porto, vai ser o palco da final da Liga dos Campeões, entre Chelsea e Manchester City, a 29 de maio. "A final da …

Nuno Mendes entra na agenda do Nápoles

Depois de ter chamado a atenção de vários clubes europeus, o clube napolitano é o mais recente interessado no jovem lateral do Sporting. Segundo o jornal Corriere dello Sport, com a qualificação quase garantida para a …

Nova ponte no Douro vai estar pronta em 2025. Vai custar 36,9 milhões de euros

A nova ponte rodoviária sobre o rio Douro custa 36,9 milhões de euros, incluindo acessos, e fica pronta em 2025, indica a proposta de lançamento de concurso que vai esta quinta-feira à reunião camarária de …

Sporting na Champions dá mais força ao regresso de Ronaldo

O internacional português pode ver com bons olhos a entrada direta do Sporting na Liga dos Campeões, numa altura em que a Juventus está cada vez mais em risco de não o conseguir. Segundo avança o …

Hospitais retomam consultas e cirurgias a todo o gás. Alguns estão melhores do que antes da pandemia

Após o cancelamento de mais de um milhão de consultas e de 150 mil cirurgias devido à covid-19, os hospitais estão a recuperar toda a atividade e alguns superaram mesmo os níveis anteriores à pandemia. Em …

Sporting quer reforçar o plantel (e vai investir 25 milhões de euros)

O Sporting já tabelou o investimento para a época 2021/22 e a SAD leonina está disposta a investir até 25 milhões de euros, perto daquilo que vai lucrar apenas com a entrada na Champions (23 …

Marcelo trava discursos na inauguração do Supremo (e também desistiu de falar)

O Presidente da República não concordou com a proposta de programa para a cerimónia de reinauguração do edifício do Supremo Tribunal de Justiça e acabou ele próprio por desistir de discursar. Segundo o jornal online Observador, …

Regras das praias mantêm-se quase iguais ao verão passado. Mas quem as violar será multado

Durante o verão, a Polícia Marítima vai multar quem não cumpra as regras das praias como o uso de máscara nos acessos, restaurantes, balneários, paredões e até quem jogue raquetas no areal ou frequente uma …