/

Pinto da Costa avança com queixa-crime contra Frederico Varandas

António Cotrim / Lusa

O presidente do FC Porto anunciou, esta quarta-feira, que vai avançar com uma queixa-crime contra o seu homólogo do Sporting devido às declarações proferidas a 23 de outubro.

“Não costumo falar de processos judiciais e como entra amanhã [esta quinta-feira], já está terminada, uma queixa-crime nos tribunais contra o tal presidente, não me vou pronunciar até que isso siga o seu curso normal”, disse Pinto da Costa.

Em causa estão declarações de Frederico Varandas, a 23 de outubro, antes da partida do Sporting para os Açores, em que o presidente leonino recorda o processo das escutas que envolveu o dirigente portista, apelidando-o de “bandido”.

“Pode ter um grande sentido de humor, ser uma pessoa culturalmente acima da média, ter um currículo cheio de vitórias, mas um bandido será sempre um bandido“, referiu, na altura, Varandas.

O presidente dos leões acrescentou ainda que, “no final, um bandido será sempre recordado como um bandido” e referiu que “no dia em que Pinto da Costa se retirar, ou for obrigado a retirar-se, prestará um grande serviço ao futebol português“.

As declarações de Varandas aconteceram depois de uma entrevista de Pinto da Costa ao Porto Canal, na qual afirmou que o presidente do Sporting faria um grande serviço ao clube se se dedicasse de novo à Medicina.

A intenção de Pinto da Costa entrar nos tribunais com uma queixa-crime contra Frederico Varandas foi anunciada à margem da apresentação do relatório e contas de 2019/20 do FC Porto, que registou um prejuízo recorde de 116,1 milhões de euros.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.