Pesadelo ambiental deixa milhões à espera de automóvel na China

Milhões de chineses já compraram o seu primeiro automóvel e milhões de outros gostariam de fazer o mesmo, mas muitos deles terão de esperar meses ou anos para poderem concretizar esse sonho.

Devido ao aumento da poluição e do congestionamento do trânsito, Pequim, Xangai e seis outras grandes cidades decidiram limitar a venda de automóveis.

A última a adotar essa medida foi Shenzhen, uma próspera Zona Económica Especial, adjacente a Hong Kong.

A partir da próxima segunda-feira, o município de Shenzhen concederá apenas 100.000 matrículas por ano. A maior parte, 60.000, será atribuída numa lotaria, e as restantes serão leiloadas.

Shenzhen tem 3,14 milhões de veículos particulares e apenas 1,04 milhões de lugares de estacionamento, argumenta a Comissão Municipal de Transportes.

Pequim foi a primeira cidade chinesa a impor aquele drástico condicionamento, em janeiro de 2011. No mês anterior, todos os dias havia, em média, mais 1.900 automóveis novos nas ruas da capital.

Nos últimos sete anos, o número de automóveis em Pequim quase duplicou, atingindo 5,44 milhões no final de 2013, mas o “boom” não foi acompanhado por um crescimento simétrico das áreas de estacionamento e de circulação.

Sede de um município com 21 milhões de habitantes, Pequim passou a atribuir apenas 240.000 matrículas por ano e espera agora que o seu parque automóvel não exceda os seis milhões de veículos em 2017.

Cantão, Shijiazhuang, Hangzhou, Guiyang e Tianjin já adotaram um sistema idêntico. Chengdu, Wuhan, Chongqing e Qingdao ponderam seguir o mesmo caminho, adianta a imprensa oficial.

No início da década de 1990, a bicicleta era o único meio de transporte privado a que a esmagadora maioria das famílias chinesas podia aspirar. Só em Pequim havia cerca de oito milhões.

Segundo estatísticas do ministério da Segurança Publica, em novembro passado, a China – o país mais populoso do mundo, com cerca de 1.350 milhões de habitantes – tinha 244 milhões de pessoas com carta de condução e 154 milhões de automóveis.

Entre a população com mais de 60 anos, o número de encartados aumentou 38 vezes na última década: nem todos tencionarão começar a conduzir na idade da reforma, mas como é obrigatório ter carta de condução para concorrer ao sorteio das matrículas, sempre aumentam as possibilidades da família poder comprar um automóvel.

Peritos chineses estimam que mais de 50 cidades do país tem “graves problemas de congestionamento de trânsito”, o que no caso da capital se traduz num custo de 70.000 milhões de yuan (quase 7.000 milhões de euros) por ano.

De acordo com um estudo de um instituto de investigação da Beida (Universidade de Pequim), 80% daquele valor corresponde ao tempo gasto no trânsito, 10% diz respeito à gasolina e o restante entra na conta dos prejuízos ambientais.

Os automóveis são também apontados como a fonte de um quarto dos gases que poluem a atmosfera de Pequim.

Desde os Jogos Olímpicos de 2008, todos os veículos param um dia por semana, consoante o último número da respetiva matrícula, mas a qualidade do ar em Pequim cai frequentemente na categoria de “altamente poluída”.

A densidade de índice de particulares PM2.5, as mais suscetíveis de se infiltrarem nos pulmões, excede muitas vezes os 200 microgramas por metro cúbico, muito acima do máximo de 25 ou 35 definido pela Organização Mundial de Saúde.

Em menos de uma geração o antigo “Reino das bicicletas” tornou-se o maior mercado automóvel do mundo, num “milagre” sem precedentes na História moderna e com um custo ambiental que parece também inédito.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …

Há 11 anos que não se consumia tanta eletricidade num só dia. A culpa é do frio

O país está a bater recordes de energia, tanto em termos de pico como de consumo diário. A culpa é da vaga de frio que assolou Portugal neste Inverno. O consumo de eletricidade bateu, na quarta-feira, …

Dymka, a gata que perdeu as patas e recebeu próteses de titânio impressas em 3D

Dymka, uma gata russa, ganhou um novo estímulo na sua vida depois de um grupo de veterinários realizar uma cirurgia para substituir as suas patas por próteses feitas de titânio impressas em 3D. A universidade revelou …

Hélder Amaral: "O meu partido de sempre está a morrer"

Em declarações ao semanário Expresso, o antigo deputado do CDS-PP, Hélder Amaral, diz-se desiludido com o seu partido. O ex-deputado centrista Hélder Amaral, que foi também presidente da distrital de Viseu, não está feliz com o …

EDP antecipa pagamento a mais de mil fornecedores em Portugal e Espanha

A EDP vai antecipar o pagamento a mais de mil fornecedores, uma iniciativa que, à semelhança do que já aconteceu no último ano, irá manter-se para todos os pagamentos a fornecedores ao longo do primeiro …

Há centenas de pessoas em busca de tesouros que não existem na Índia (e a culpa é de um boato)

Moradores de pelo menos três vilas no distrito de Rajgarh, no estado indiano de Madhya Pradesh (MP), passaram a última semana à procura de um tesouro antigo que provavemente não existe. Centenas de aldeões estão a …

João Ferreira diz que Marcelo deixou jovens em situação de "vulnerabilidade" (e elogia lay-off a 100%)

João Ferreira criticou este sábado o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa por deixar os jovens em situação de "vulnerabilidade". O candidato presidencial João Ferreira afirmou, este sábado, que o Presidente da República, Marcelo …