Perder apenas um grama de gordura pode curar a diabetes tipo 2

Um novo estudo britânico afirma que a diabetes tipo 2 pode ser derrotada apenas perdendo um grama de gordura. O problema é que essa gordura tem que vir do pâncreas.

A investigação não tem implicações para as pessoas com diabetes tipo 1, em que o pâncreas é danificado pelo próprio sistema imunológico do corpo, mas pode dar origem a um novo medicamento ou tratamento para a diabetes tipo 2.

Cientistas da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, mostraram que a diabetes tipo 2 é causada pelo entupimento de gordura no pâncreas. Quando esta gordura desaparece, o mesmo acontece com a doença.

O pâncreas é um pequeno órgão que fica atrás do estômago e bombeia a insulina necessária para manter os níveis de açúcar no sangue sob controle.

Na diabetes tipo 2, não é produzida insulina suficiente, e quando é, não funciona de forma adequada.

A diabetes tipo 2, que está em ascensão devido à obesidade e ao aumento de gordura nas pessoas, é muitas vezes controlada inicialmente com uma dieta rigorosa e exercício físico.

Ainda assim, muitos pacientes vêem a sua saúde piorar ao longo do tempo e, eventualmente, precisam de comprimidos ou injeções de insulina para sobreviver.

Os diabéticos são mais propensos a desenvolver doenças cardíacas, cegueira, doença renal e danos nos nervos e no sistema circulatório, o que na pior das hipóteses pode levar a amputações.

Para analisar o papel da gordura na diabetes, os investigadores britânicos analisaram a saúde de 27 homens e mulheres obesos que foram submetidos a uma cirurgia de perda de peso.

Dois terços dos participantes tinham diabetes e não estavam a produzir insulina suficiente.

De acordo com os resultados do estudo, todos os participantes perderam peso após a operação, mas apenas os diabéticos perderam gordura do pâncreas.

Perderam um pouco menos de um grama, em média. Apesar de ser pouco, foi o suficiente.

Mais do que isso. oito semanas após a operação, a produção de insulina tinha voltado ao normal, ou seja, a diabetes dos participantes tinha desaparecido.

Os cientistas acreditam que eles podem ficar livres da doença, sem necessidade de medicamentos para a controlar, por um período de até 20 anos.

“Para as pessoas com diabetes tipo 2, perder peso permite-lhes drenar o excesso de gordura do pâncreas, fazendo com que a sua função volte ao normal”, diz o professor Roy Taylor, um dos autores do estudo, publicado na Diabetes Care, a revista da Associação Americana de Diabetes.

“Então, se me perguntar quanto peso precisa de perder para fazer desaparecer os seus diabetes, a resposta é: um grama. Mas tem de ser no pâncreas”, acrescentou o investigador.

Curiosamente, o nível de perigo da gordura no pâncreas varia de pessoa para pessoa, ajudando a explicar por que uma pessoa magra pode ser diabética, enquanto outra que esteja acima do seu peso ideal pode não ter a doença.

Assim, se tiver diabetes tipo 2, talvez valha a pena procurar um médico que o ajude a perder a gordura acumulada no pâncreas.

HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

Tribunal do Porto condena 119 pessoas por corrupção com cartas de condução

O Tribunal São João Novo, no Porto, condenou 119 pessoas, entre instrutores, examinadores e alunos de escolas de condução do Grande Porto, a penas de prisão efetiva e suspensa por participarem num esquema de corrupção …

Este pequeno verme é a criatura mais barulhenta dos oceanos

O oceano é um lugar surpreendentemente barulhento. Há baleias cantoras, camarões-pistola que produzem estrondos sónicos e cardumes de peixes barulhentos.  Mas das criaturas grandes e pequenas que habitam os nossos oceanos, poucas se tornam mais barulhentas …

Já sabemos qual vai ser o primeiro fruto a ser plantado na EEI (e é picante)

Se tudo correr como planeado, em novembro deste ano, a Estação Espacial Internacional (EEI) vai ficar um bocadinho mais picante. De acordo com o Science Alert, os investigadores querem enviar para a Estação Espacial Internacional (EEI) …

O Hubble encontrou um buraco negro que não devia existir

Algo estranho está a acontecer a 130 milhões de anos-luz da Via Láctea na galáxia espiral NGC 3174. Há um disco fino de material a rodear o seu pequeno e esfomeado buraco negro. Discos como os …

Alimentos para bebés têm excesso de açúcar, alerta a OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) detetou em quatro cidades da Europa que pelo menos um em cada três alimentos infantis tem níveis de açúcar excessivos e são comercializados de forma incorreta como adequados para …

Estilo de vida saudável pode compensar risco genético de Alzheimer

Novas pesquisas sugerem que um estilo de vida saudável pode reduzir em um terço o risco de doença de Alzheimer ou outras formas de demência, mesmo existindo genes que aumentem o risco destas doenças. Investigadores britânicos …

Lançada Barbie em homenagem a David Bowie

A Matel acaba de lançar uma Barbie em homenagem ao músico britânico David Bowie, que faleceu em 2016, noticia esta semana a Associated Press. De acordo com a agência noticiosa, a nova da Barbie visa celebrar …

Netflix retrata a trágica história de Nicolau II, o último czar da Rússia

A Netflix acaba de lançar The Last Czars, uma série documental sobre a história de Nicolau II e a sua família, que acabou por ditar o fim da dinastia de 300 anos dos Romanov e …

Português desce e Matemática volta à positiva nos exames do 9.º ano

As médias dos alunos do 9.º ano nos exames desceram este ano a Português e subiram a Matemática, voltando a uma média positiva, mas com uma taxa de reprovação ainda a rondar os 30%. Os exames …

A famosa "Pirâmide Curvada" do faraó Senefuru foi aberta ao público pela primeira vez em mais de 50 anos

No Egito, foi aberta ao turismo, pela primeira vez desde 1965, a famosa "Pirâmide Curvada", construída por ordem do faraó Senefuru há 4.600 anos. Localizada em Dahshur, a 40 quilómetros a sul do Cairo, a pirâmide, …