Perder apenas um grama de gordura pode curar a diabetes tipo 2

Um novo estudo britânico afirma que a diabetes tipo 2 pode ser derrotada apenas perdendo um grama de gordura. O problema é que essa gordura tem que vir do pâncreas.

A investigação não tem implicações para as pessoas com diabetes tipo 1, em que o pâncreas é danificado pelo próprio sistema imunológico do corpo, mas pode dar origem a um novo medicamento ou tratamento para a diabetes tipo 2.

Cientistas da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, mostraram que a diabetes tipo 2 é causada pelo entupimento de gordura no pâncreas. Quando esta gordura desaparece, o mesmo acontece com a doença.

O pâncreas é um pequeno órgão que fica atrás do estômago e bombeia a insulina necessária para manter os níveis de açúcar no sangue sob controle.

Na diabetes tipo 2, não é produzida insulina suficiente, e quando é, não funciona de forma adequada.

A diabetes tipo 2, que está em ascensão devido à obesidade e ao aumento de gordura nas pessoas, é muitas vezes controlada inicialmente com uma dieta rigorosa e exercício físico.

Ainda assim, muitos pacientes vêem a sua saúde piorar ao longo do tempo e, eventualmente, precisam de comprimidos ou injeções de insulina para sobreviver.

Os diabéticos são mais propensos a desenvolver doenças cardíacas, cegueira, doença renal e danos nos nervos e no sistema circulatório, o que na pior das hipóteses pode levar a amputações.

Para analisar o papel da gordura na diabetes, os investigadores britânicos analisaram a saúde de 27 homens e mulheres obesos que foram submetidos a uma cirurgia de perda de peso.

Dois terços dos participantes tinham diabetes e não estavam a produzir insulina suficiente.

De acordo com os resultados do estudo, todos os participantes perderam peso após a operação, mas apenas os diabéticos perderam gordura do pâncreas.

Perderam um pouco menos de um grama, em média. Apesar de ser pouco, foi o suficiente.

Mais do que isso. oito semanas após a operação, a produção de insulina tinha voltado ao normal, ou seja, a diabetes dos participantes tinha desaparecido.

Os cientistas acreditam que eles podem ficar livres da doença, sem necessidade de medicamentos para a controlar, por um período de até 20 anos.

“Para as pessoas com diabetes tipo 2, perder peso permite-lhes drenar o excesso de gordura do pâncreas, fazendo com que a sua função volte ao normal”, diz o professor Roy Taylor, um dos autores do estudo, publicado na Diabetes Care, a revista da Associação Americana de Diabetes.

“Então, se me perguntar quanto peso precisa de perder para fazer desaparecer os seus diabetes, a resposta é: um grama. Mas tem de ser no pâncreas”, acrescentou o investigador.

Curiosamente, o nível de perigo da gordura no pâncreas varia de pessoa para pessoa, ajudando a explicar por que uma pessoa magra pode ser diabética, enquanto outra que esteja acima do seu peso ideal pode não ter a doença.

Assim, se tiver diabetes tipo 2, talvez valha a pena procurar um médico que o ajude a perder a gordura acumulada no pâncreas.

HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

Pelo bem da economia, Cristas quer levar turistas a visitar o país

Assunção Cristas, líder do CDS, considera que é necessário organizar e diversificar a oferta turística e apostar na promoção turística. A presidente do CDS-PP defendeu esta quarta-feira, em Torres Vedras, uma maior promoção turística do país …

Facebook treina sistemas a reconhecer tiroteios com vídeos policiais

Para evitar casos como o que aconteceu em março na Nova Zelândia, quando um homem matou dezenas de pessoas em duas mesquitas e transmitiu o massacre em direto no Facebook, a rede social vai treinar …

Empresas que ponham trabalhadores a prazo nos quadros terão apoio até 3 mil euros

As empresas que convertam contratos a prazo em permanentes vão ter direito a um apoio até 3.050,32 euros por trabalhador, caso cumpram alguns requisitos, segundo uma portaria do Governo que será publicada esta quinta-feira. De acordo …

Bebé Matilde volta a ser operada na sexta-feira

A bebé Matilde vai voltar a ser operada na sexta-feira, depois de os médicos terem descoberto através de uma TAC que os ventrículos da criança “estão novamente aumentados". Assim, Matilde é operada pela segunda vez em …

Camiões a gás natural emitem mais óxido de azoto do que camiões a gasóleo

Os camiões movidos a gás natural liquefeito (GNL) emitem até cinco vezes mais óxido de azoto (NOx) do que os camiões a gasóleo, indicaram testes na estrada pedidos pelo Governo holandês e esta quarta-feira divulgados. Os …

França nega pedido de asilo a Edward Snowden

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Yves Le Drian, disse que não há razões para que o país mude a decisão de 2013 de recusar asilo a Edward Snowden, acusado de espionagem por ter publicado …

Ataque de milícias na República Democrática do Congo causa 14 mortos

Um ataque de milícias contra uma aldeia na região de Ituri, no leste da República Democrática do Congo (RDCongo), causou a morte de 14 pessoas, tendo outras quatro ficado feridas. A região tem sido alvo …

Morreu Ben Ali, ex-presidente da Tunísia

Ben Ali, ex-presidente da Tunísia que foi deposto em 2011 pela revolução que inspirou a Primavera Árabe, morreu esta quinta-feira na Arábia Saudita, avançou o advogado da família. Tinha 83 anos. "Ben Ali acabou de morrer …

Mulher que alegadamente pertencia ao cartel de El Chapo encontrada morta no México

Claudia Ochoa Felix, a mexicana de 35 anos que alegadamente pertencia ao cartel Sinaloa, liderado pelo narcotraficante El Chapo, foi encontrada morta numa casa em Culiacán, México, no fim de semana. Conhecida como “Kim Kardashian do …

Arábia Saudita vende prédio onde Jamal Khashoggi foi assassinado

A Arábia Saudita vendeu o edifício onde foi assassinado e desmembrado o jornalista Jamal Khashoggi. O prédio do Consulado, em Istambul, foi comprado há mais de um mês por menos de um terço do seu …