Este pequeno verme é a criatura mais barulhenta dos oceanos

O oceano é um lugar surpreendentemente barulhento. Há baleias cantoras, camarões-pistola que produzem estrondos sónicos e cardumes de peixes barulhentos. 

Mas das criaturas grandes e pequenas que habitam os nossos oceanos, poucas se tornam mais barulhentas do que uma estranha e pequena espécie de minhoca.

Os vermes marinhos, Leocratides kimuraorum, podem ser encontrados em esponjas na costa do Japão, a profundidades de mais de 330 pés. De acordo com o artigo publicado a 8 de julho na revista Current Biology, uma equipa de biólogos marinhos da Universidade de Kyoto e da Universidade de Alberta descobriu que este minúsculo verme consegue produzir um ruído que atinge cerca de 157 decibéis.

A audição humana começa a ficar desconfortável em torno de 110 decibéis, enquanto 130 decibéis é o limite, tornando-se doloroso e prejudicial. Um leão pode rugir tão alto como 114 decibéis e um alouatta, um macaco que é o animal mais barulhento das Américas, pode guinchar a 140 decibéis. Até um motor a jato a descolar a poucos metros de distância é de apenas 150 decibéis.

Os investigadores não sabem como é que uma minhoca minúscula produz um ruído tão poderoso, uma vez que é bastante incomum que animais de corpo mole gerem altos ruídos. No entanto, especulam que seja gerado através de uma simples contração muscular que nunca foi documentada em criaturas de corpo mole, o que cria uma onda de pressão semelhante à dos camarões.

“Claramente, até mesmo os invertebrados marinhos de corpo mole conseguem produzir sons notavelmente altos debaixo de água”, escrevem os autores do estudo, citado pela Science Magazine. “Como o fazem continua a ser um quebra-cabeça biomecânico intrigante que sugere um novo tipo de biologia extrema.”

“Sugerimos um novo mecanismo para gerar movimentos ultrarrápidos e sons altos num animal de corpo mole: paredes musculares finas e faríngeas parecem permitir o armazenamento de energia. Isso permite uma expansão extremamente rápida da faringe dentro do corpo do verme durante o ataque, o que produz um som de estalo intenso e um influxo rápido de água”.

A razão para fazerem esse barulho também é um mistério. Muitas outras pequenas feras marinhas usam explosões de barulho para atordoar as suas presas. Os cientistas acham que o L kimuraorum usa seu som para atordoar outros vermes durante um duelo, no que chamam de “luta pela boca”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. …deviam ter um aviso bem visível para visualizar o vídeo com o som no mínimo, caro Zap.
    Agora vou ter de substituir os altifalantes do pc!

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …