/

Pela primeira vez em décadas, camada de ozono mostra sinais de recuperação

fauxto_digit / Flickr

Após décadas de degradação, a camada de ozono está a recuperar

Após décadas de degradação, a camada de ozono está a recuperar

São, talvez, os primeiros sinais positivos, em muitas décadas, para o meio ambiente. A camada de ozono, que protege a Terra dos raios ultravioleta, está a recuperar, depois de anos de degradação.

De acordo com um relatório das Nações Unidas, elaborado por 300 cientistas, também o buraco da camada de ozono, uma das grandes ameaças do último século, estagnou.

A equipa de investigadores associa estas conquistas, que muito ajudam a evitar o cancro da pele e outras doenças, ao contributo do Protocolo de Montreal, de 1987, que ditou o fim gradual dos produtos químicos.

De acordo com dados do Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP), este protocolo está já a contribuir para a prevenção de cerca de 2 milhões de casos de cancro da pele, todos os anos.

Em declarações à BBC News, Ken Jucks, da agência espacial norte-americana NASA, afirmou que os seres humanos “já começaram a fazer a coisa certa, no sentido de converter a atmosfera para o estado em que se encontrava antes da revolução industrial”.

A continuarmos neste bom caminho, os cientistas estimam que até 2050, em menos de 40 anos, portanto, o filtro que se encontra na estratosfera do planeta pode estar totalmente recuperado.

Apesar das emissões de CO2 estarem a diminuir, para uma grande parte da comunidade científica existe, actualmente, outro problema: o aquecimento global, uma tendência que parece irreversível.

CG, ZAP

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE