Paraguai: procurador que combatia crime organizado foi assassinado durante lua-de-mel

Ryoku Kasinn / Flickr

Marcelo Pecci era especializado no combate contra o crime organizado. Casou-se há duas semanas e foi assassinado na Colômbia.

O procurador paraguaio especializado no combate contra o crime organizado Marcelo Pecci foi assassinado na terça-feira numa ilha perto da cidade colombiana de Cartagena das Índias, onde estava em lua-de-mel, segundo a embaixada do Paraguai em Bogotá.

“É um facto muito recente, estamos cientes da situação, estamos em contacto com as autoridades da Polícia Nacional Colombiana da cidade de Cartagena”, asseguraram à agência de notícias EFE fontes da embaixada.

O assassínio ocorreu numa praia da ilha de Barú, que fica a cerca de 40 minutos de barco, de acordo com as fontes, que disseram que o crime estava a ser investigado.

Marcelo Pecci, um dos mais importantes procuradores do Paraguai, casou-se com a jornalista paraguaia Claudia Aguilera em 30 de abril. O casal estava a passar a lua-de-mel na ilha de Barú, no mar das Caraíbas.

“As autoridades de investigação criminal e de inteligência estão na zona com a senhora [Claudia Aguilera] e já estão a tomar todas as medidas convenientes e a realizar a investigação”, disse a embaixada.

A Polícia Nacional da Colômbia, que ainda não deu pormenores oficiais da investigação, garantiu que o diretor, general Jorge Luis Vargas, está a viajar para região caribenha de Cartagena.

Vargas disse que a polícia já está em contacto com o Ministério Público do Paraguai e que também conversou “com as autoridades dos Estados Unidos para que também se juntassem à equipa que a Colômbia e o Paraguai formaram para levar os responsáveis à justiça o mais rápido possível“.

  // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.