Para um terço de famílias com crianças é difícil ter alimentos suficientes

World Bank Photo Collection / Flickr

-

Cerca de um terço de mais de duas mil famílias com crianças inquiridas num estudo financiado pelo Fundo Social Europeu afirmam ter alguma dificuldade em garantir alimentação suficiente, enquanto 12% estão numa situação de “insegurança alimentar”, que pode implicar fome.

“Em alguns casos, não comeram por vezes o suficiente (1,1%) ou muitas vezes (1,2%)”, refere o resumo do projeto de investigação “Estudo de Caracterização da Pobreza e Insegurança Alimentar Doméstica das Famílias com Crianças em Idade Escolar”.

O estudo é financiado pelo Fundo Social Europeu e pelo Estado e enquadra-se na atual conjuntura de crise económica, desemprego, diminuição dos rendimento das famílias e aumento do risco de pobreza.

Devido aos constrangimentos registados, “11,6% das famílias pertencentes à amostra encontram-se numa situação de insegurança alimentar”, que pode ser de três tipos: ligeira, moderada e severa. Destas, “mais de metade (64,7%) encontra-se em situação de insegurança alimentar ligeira [sem fome], mais de um quarto (26,7%) está numa situação de insegurança alimentar moderada e 8,6% está em insegurança alimentar severa“, aponta um documento elaborado pela coordenadora do estudo.

Mónica Truninger explica que em ambas as situações já existe fome, mas no último caso as famílias reduziram a ingestão de alimentos das crianças, que sentiram fome, e os adultos sentem “repetidamente reduções mais extensivas”.

A investigadora do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa explica que a insegurança alimentar foi mais prevalecente nas famílias com baixos rendimentos e níveis de escolaridade, com profissões pouco qualificadas ou em situação de desemprego.

A generalidade das famílias afirmaram que, nos últimos dois anos, as suas despesas com a alimentação aumentaram.

Para as famílias “em situação de insegurança alimentar” foi necessário fazer alterações na alimentação, mudanças que incidiram, principalmente, “numa gestão mais rigorosa do orçamento familiar”.

Nas outras famílias, as alterações passaram pela adopção de uma alimentação considerada mais saudável, preocupação que se torna menos frequente à medida que as dificuldades aumentam.

As famílias em “insegurança alimentar ligeira” aumentaram o consumo de legumes e fruta e reduziram nos enlatados, nas conservas e nos congelados, e também no consumo de carne e peixe e nos produtos biológicos certificados.

Ao contrário, para os agregados em “insegurança alimentar moderada ou severa” foi necessário consumir mais enlatados e congelados e menos legumes, frutas, frescos, carne e peixe.

Para enfrentar as dificuldades económicas, a estratégia comum a muitas famílias passa por “transmitir às crianças a importância de não desperdiçar comida“, enquanto a maior diferença se verifica na opção por “comprar alimentos mais baratos”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

MP quer passar a ouvir todas as crianças expostas a violência doméstica

A procuradora-geral da República quer que os magistrados do Ministério Público peçam sempre ao juiz de instrução criminal que as crianças expostas a violência doméstica sejam ouvidas em tribunal para memória futura. A procuradora-geral da República, …

Greta Thunberg no Parlamento entre final do mês e início de dezembro

A ativista sueca aceitou participar numa sessão na Assembleia da República, em Lisboa, promovida pela comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, que se realizará entre o final deste mês e início de …

Phineas Fisher. O "hacker fantoche" que está a pagar para piratearem bancos e petrolíferas

Phineas Fisher é um hackers mais infames do mundo e procura agora renovar esse estatuto ao oferecer 100 mil dólares a quem piratear instituições capitalistas, como bancos e empresas petrolíferas. O hacker ficou conhecido após ter …

Conselho Superior da Magistratura arquiva processo disciplinar a Carlos Alexandre

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar o processo disciplinar relativo ao juiz do Tribunal de Instrução Criminal por declarações sobre o sorteio da fase de instrução do processo Operação Marquês. "O plenário de hoje do …

Jardins e complexo de estufas descobertos num dos bunker de Hitler

Um grupo de especialistas descobriu jardins e um complexo de estufas, que serviu para cultivar legumes e frutas, num dos maiores quartéis generais de Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial, o bunker conhecido como …

Ataque a Alcochete. Advogados pedem impugnação do auto de notícia da GNR

Uma discrepância nas datas de elaboração e de assinatura do auto de notícia que relata a invasão à academia do Sporting motivou, esta terça-feira, a apresentação de um requerimento de impugnação subscrito por vários advogados. No …

Japão diz que é seguro libertar água radioativa de Fukushima no Pacífico

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão afirmou esta segunda-feira que é seguro libertar água contaminada de Fukushima no Oceano Pacífico, de acordo com o jornal local Japan Today. A central nuclear, recorde-se, sofreu …

Dez autarcas e quatro clubes entre os 68 acusados na operação Ajuste Secreto

O Ministério Público da Feira deduziu acusação contra 68 arguidos, incluindo dez autarcas e ex-autarcas, quatro clubes desportivos e os seus respetivos presidentes, no âmbito da operação "Ajuste Secreto". Numa nota publicada no seu site oficial, …

Poluição do ar em Sydney entre as 20 piores do mundo devido aos incêndios

A poluição do ar em Sydney, a maior cidade da Austrália com mais de cinco milhões de habitantes, está hoje entre as 20 piores do mundo devido ao fumo dos incêndios no leste do país. "Sydney, …

Audições da RTP sobre "Sexta às 9" aprovadas pelos deputados

Os deputados da comissão parlamentar de Cultura e Comunicação aprovaram "por unanimidade", esta terça-feira, as audições da diretora de informação e do presidente da RTP sobre o programa "Sexta às 9". O grupo parlamentar do PSD …