Ataques de insetos? Monstros invisíveis? A pandemia está a afetar os nossos sonhos

A pandemia de covid-19 está a afetar os sonhos e as mulheres tendem a ser mais afetadas do que os homens, sugere uma nova investigação levada a cabo por investigadores da Universidade Médica de Harvard, nos Estados Unidos.

“Estudei outros sonhos em períodos de crise: os norte-americanos depois do 11 de setembro, os kuwaitianos após a ocupação iraquiana e sonhos de ocupantes de um campo de prisioneiros de guerra nazi”, começou por explicar Deirdre Barrett, professora assistente da Harvard Medical School, em declarações ao PsyPost.

“Então, assim que a pandemia começou, fiquei interessada em ver como é que os sonhos neste período seriam semelhantes a outras crises e quaisquer outros elementos distintivos que possam ter”, continuou.

Para chegar a eventuais pontos de contacto ou divergência, a especialista levou a cabo uma investigação online entre 23 de março e 15 de julho, pedindo aos voluntários que descrevessem os seus sonhos durante a pandemia, conta o IFL Science.

Ao todo, recolheu mais de 9.000 experiências, que variam desde sonhos comuns (“Olhei para a minha barriga e vi riscas azuis. E ‘lembrei-me’ que esses eram os sintomas iniciais da covid-1”) até aos mais bizarros (“Era um anticorpo gigante”).

Os sonhos no período de pandemia foram analisados segundo várias categorias – emoções positivas, emoções negativas, raiva, ansiedade, tristeza, relacionadas com o corpo, saúde ou morte -, sendo depois comparados com sonhos recolhidos antes da pandemia.

Barrett encontrou padrões nos sonhos analisados, encontrando grandes diferenças entre os sonhos pré e pós-pandemia. “Existem metáforas muito distintas para a covid-19 (…) Sonhos de ataques de insetos e de monstros invisíveis. Isto reflete que esta crise é menos visível ou concreta do que outras que enfrentamos”, escreveu no seu novo livro Pandemic Dreams, citado pelo mesmo portal de Ciência.

Mulheres mais afetadas

O stress associado à pandemia de covid-19 gerou, como era de esperar, mais emoções negativas associadas aos sonhos durante este período de crise, para homens e mulheres. No entanto, a diferença entre os sonhos pré e pós pandemia mostrou-se mais pronunciada entre os voluntários do sexo feminino.

Além de passarem por experiências com menores sentimentos positivos, as mulheres sentiram também muito mais ansiedade, tristeza, raiva e sonhos relacionados com a saúde e a morte, quando comparadas com o período pré-pandemia.

A pandemia parece ter afetado menos os sonhos dos homens, embora estes mostrem também níveis ligeiramente mais altos de ansiedade, emoções negativas e sonhos que envolvem mais mortes do que nos seus sonhos pré-pandémicos.

Barrett reconhece que existem limitações no seu estudo, que se concentra nas diferenças de género e não inclui uma análise de dados internacionais por país, nem por período de tempo. Ainda assim, pretende continuar a estudar este assunto.

“Nos últimos três meses, os sonhos progrediram de representações assustadoras da nova e misteriosa ameaça à impaciência com as restrições, e a mais medo, consoante o mundo começa a voltar a reabir”, escreveu a especialista no seu livro, publicado em junho.

“E os sonhos começaram apenas a considerar o quadro geral: como é que a sociedade pode mudar”, escreveu na mesma publicação.

Os resultados da investigação foram recentemente publicados na revista Dreaming.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cogumelos laminados

O consumo de cogumelos pode diminuir o risco de depressão

Além de reduzirem o risco de cancro e morte prematura, os cogumelos podem beneficiar a saúde mental de uma pessoa. Uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina de Penn State, nos Estados Unidos, analisou dados …

Os hipopótamos de Pablo Escobar começaram a ser esterilizados

O grupo de hipopótamos, mais uma parte do indesejado legado deixado na Colômbia pelo traficante de droga Pablo Escobar, está a ser esterilizado. Quando o Cartel de Medellín estava no seu auge, Pablo Escobar gastou parte …

Ian Brackenbury Channell, o "feiticeiro de Christchurch"

Duas décadas depois, uma cidade neozelandesa decidiu despedir o seu feiticeiro

Vinte e três anos depois, a autarquia de Christchurch, na Nova Zelândia, decidiu despedir Ian Brackenbury Channell, o famoso feiticeiro da cidade. Desde 1998 que Ian Brackenbury Channell era o "feiticeiro de Christchurch", sendo responsável por …

Um dos microscópios de Darwin vai a leilão. Esteve nas mãos da sua família durante quase 200 anos

Um microscópio que Charles Darwin ofereceu ao filho Leonard - e que esteve nas mãos da sua família ao longo de quase 200 anos - vai ser leiloado em dezembro e poderá valer cerca de …

Pedro Sánchez promete abolir a prostituição em Espanha, por considerar que esta "escraviza" as mulheres

Espanha é um dos países europeus com mais trabalhadoras na indústria do sexo, as quais são sobretudo originárias de países da Europa mais pobres, da América Latina e de África. O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez anunciou …

"Um milagre". Dois jovens sobreviveram quase uma semana no deserto australiano

Dois jovens, de 14 e 21 anos, sobreviveram durante quase uma semana no deserto, sem água e sem comida, depois de se terem perdido no Território do Norte, na Austrália. A polícia fala num verdadeiro …

Carlos Moedas

Moedas vai "dar tudo como presidente" e exige que seja respeitada a legitimidade do seu mandato

Carlos Moedas tomou posse, esta segunda-feira, como novo presidente da Câmara de Lisboa, tendo falado dos objetivos para o próximo quadriénio e deixado um elogio ao seu antecessor e alguns avisos à esquerda. Depois dos cumprimentos …

Chanceler austríaco Sebastian Kurz

Sondagens falsas e notícias favoráveis. O lado negro de Sebastian Kurz foi desmascarado

Sebastian Kurz e pessoas que lhe são próximas foram acusados de tentar garantir a sua ascensão à liderança do partido e do país com a ajuda de sondagens manipuladas e notícias favoráveis na imprensa, financiadas …

Tem uma carreira de sonho na Nike, mas cometeu um homicídio há 65 anos

O presidente da Jordan Brand, Larry Miller, revelou que, há 56 anos, matou um adolescente nas ruas de Filadélfia, nos Estados Unidos. O presidente da Jordan Brand — marca do ex-jogador de basquetebol Michael Jordan — …

Rio diz que decisão sobre eventual recandidatura está "quase tomada"

O presidente do PSD afirmou, esta segunda-feira, que a decisão sobre a sua eventual recandidatura está "quase tomada" e será anunciada em breve. Em declarações aos jornalistas à chegada à tomada de posse do novo presidente …