Pais ameaçam fazer greve aos TPC

berger_meister / Foter.com (CC BY-NC-SA)

Pode estar à porta a primeira greve aos deveres escolares em Espanha. É o que ameaçam fazer os pais do país vizinho, caso os professores recusem aderir à campanha para que não haja TPC em nenhum fim-de-semana do mês de Novembro.

A Confederação Espanhola de Associações de Pais e Mães dos Alunos (CEAPA) está decidida a marcar uma forte posição contra os deveres e está, assim, a promover uma campanha que procura sensibilizar toda a sociedade para a importância do “espaço familiar” que consideram ser afectado pelos TPC.

“Queremos passar mais tempo com os nossos filhos e filhas”, apela a CEAPA numa carta aberta publicada no seu site, onde se considera ainda que “a educação é muito mais do que o currículo escolar”.

“Não é suficiente ensinar-lhes conhecimentos e ajudá-los a passar exames, devemos educá-los, transmitir-lhes valores e tudo isso não é possível se não pudermos passar tempo com eles”, afiança a entidade que representa 12 mil associações de pais.

Argumentando que é importante que a escola “não invada o espaço” da família, a CEAPA apela assim a um boicote aos deveres durante os fins-de-semana de Novembro. E caso haja professores que não adiram à ideia, pede aos pais que façam greve aos TPC.

A ideia não é nova e em 2012, foi isso que fizeram os pais em França, num protesto contra a decisão de alguns professores que não cumpriam a normativa do Ministério da Educação que proíbe os deveres.

Em Espanha, algumas das comunidades autónomas já fizeram recomendações no sentido de que os TPC sejam “racionalizados”, conforme refere o jornal El País. Mas a CEAPA queixa-se de que os alunos espanhóis passam demasiado tempo a fazer deveres escolares.

“O escolar tem que ficar resolvido na escola”, salienta o presidente da CEAPA, José Luis Pazos, no El País, queixando-se de que já há crianças do pré-escolar que “levam tarefas para casa”.

A CEAPA argumenta que “reclamar os fins-de-semana de Novembro” sem deveres é uma forma de “começar a mudar as dinâmicas” no sentido de alterar “o actual modelo arcaico e desadequado”.

Políticos divididos

A Europa Press foi ouvir a opinião dos políticos espanhóis sobre o assunto e a deputada do Partido Popular, Sandra Moneo, critica a iniciativa da CEAPA e considera que “ser insubmisso relativamente aos deveres não é a melhor mensagem que se pode lançar aos alunos”.

“Os deveres devem ser um instrumento que permita reforçar aquilo que o aluno aprendeu na aula e a criar hábitos de estudo“, sublinha ainda Moneo.

Já o representante do PSOE na Comissão de Educação do Parlamento espanhol, Manuel Cruz, entende que é preciso “regular os deveres” como se faz noutros países, citando que “em França são proibidos” e que “na Finlândia não há deveres na Primária e no Secundário limitam-se a 30 minutos”.

Javier Sánchez, do Podemos, diz-se por seu lado “muito em sintonia” com a ideia da CEAPA, considerando que os TPC “não funcionam” e que, além do mais, são uma forma de “discriminação” dos alunos de famílias com mais baixo nível sócio-económico.

SV, ZAP

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Um pouco como tudo na vida, se os TPC não forem usados com moderação, são uma autêntica praga, com possibilidade de efeitos nocivos no desenvolvimento pessoal e social das crianças. Dentro do possível, a maioria das tarefas de aprendizagem que têm a ver com conteúdos escolares devem ser exercitadas sobretudo em contexto de sala de aula.

  2. O sistema actual (e obsoleto) de ensino baseia-se em três premissas: repetição. repetição. repetição. Se não repetir como o professor diz, não passa no exame… Isto é que é “aprender”?!…

  3. nao sei o porquê de tanta confusao. os TPC sempre existiram e existirão.
    claro que o excesso pode ser prejudicial, mas as vezes é a unica maneira do aluno recuperar da materia dada na aula.
    sabemos que em determinados locais, uma aula de 50min o professor so da uns 20 a 25min de aula. o resto do tempo é gasto a mandar a turma acalmar, estarem quietos, desligarem os telemoveis, etc.
    anitagmente entrava-se numa sala e ficavam todos calados e com atenção ao que o professor dizia porque queriamos aprender, hoje é o contrario. entra-se e ate ao final da aula ha sempre irrequietos, barulhos, etc
    Por isso os TPC sao um complemento da aula
    será que sao contra os TPC porque os meninos nao têm tempo para brincarem com os telemoveis, tablets?

    • Pois os TPC sempre existiram, no meu tempo eram poucos e ao longo dos anos foram aumentando.
      Sou totalmente contra os TPC a função primordial da escola é ensinar e os Pais educar.
      Infelizmente hoje os Pais educam pouco, fruto da escravidão em que vivem e lhes deixa pouco tempo para os filhos.
      A escola fruto de muito mau professor e com a ajuda de alguns péssimos directores pouco ensina.
      Cabe-nos a nós cá como lá fora exigir mais da sociedade por exemplo horarios de trabalho que permitam chegar cedo a casa para desfrutar um pouco da familia e comercio fechado ao Domingo pois não vejo motivo para sermos dos poucos Países onde existem shopping’s abertos ao Domingo.
      O Domingo devia ser para a familia, passear e desfrutar.
      Devemos tambem exigir que as escolas melhorem a qualidade e monitorizem as aulas e a forma como são dadas.
      Existem muitos bons professores mas infelizmente uma grande maioria é professor porque não conseguiu mais nada. Esses são os mesmos que não ligam se numa aula de 50 min. apenas 15 são aproveitados, querem é que chegue rápido o fim do mês para receber.

      Temos é de exigir nós próprios melhores condições de vida e de ensino e nessa altura duvido que façam alguma falta os TPC’s.
      Até porque alguns Pais são hipocondríaco querendo que os filhos tirem o curso que eles não tiraram não pensando que muitos tiram esses cursos para depois irem trabalhar nas caixas de supermercados ou em linhas de atendimento……

  4. Não são os TPC que retiram tempo aos pais, são os horários de trabalho que fazem com que não seja permitido aos pais estarem mais tempo com os filhos, mas disso os pais não reclamam e lançam-se para cima da escola que não tem culpa nenhuma.

    • Análise:
      7:00 acordar
      7:50 sair de casa
      8:15 miúdos na escola
      17:00 actividades extra curriculares
      19:00 miúdos estão em casa
      21:00 miúdos cama

      OU SEJA:
      2 horas em casa acordados das 19:00 às 21:00, onde de entre algumas tarefas têm de jantar e tomar banho 1 hora aproximadamente.
      ficam com 1 hora para quê? TCP’s claro.
      Trabalhem como deve de ser na escolas não é em casa em uma hora e cansados que vão aprender alguma coisa.
      As escolas que temos é que são uma brincadeira onde não existe seriedade. Onde o professor aproveita grande parte, (senão toda) dos apontamentos de anos anteriores para repetir o mesmo todos os anos. MAS QUE GRANDE TRABALHEIRA. UPA UPA (Bela merda que andam a fazer, Vão mas é trabalhar pá)

  5. Hoje em dia não nos podemos ao luxo de chegar às 17h a casa, nem deixar de trabalhar para tomar conta dos filhos…
    Por vezes custa, mas tem de ser…

  6. Os todos comentários tem as suas razões e em conjunto respondem certo : o ritmo das nossas crianças não corresponde com o ritmo da infância.Esta construído para satisfazer a sociedade adulta,especial empregadores dos pais.
    Quando saíamos da escola a volta de 13.00/14.00 horas, o TPC (muito mais moderado do que hoje pratica se) teve a sua justificação.Desde criança fica na escola entre 9.00-17.00,todo deve ser resolvido lá pelo bem da vida familiar,que precisa renovação.Quando os pais vão perceber,que devem (!) retirar se das horas extra,porque: não precisam comprar novo brinquedo/jogo para ocupar o resto do tempo livre em casa,não precisam pagar explicações,porque é professor-bom pedagogo,porque as turmas são pequenas,porque o programa é real e consolidada,etc…. voltamos de cabeça para os pés na chão.Ao contrario – o que acontece – os indefesos (crianças) pagam pelos todos erros dos adultos.Adultos,que não tem coragem defender uma infância calma e equilibrada,com pais por perto ,em vez com prendas e actividades para substituir presença deles e com montes dos TPC´s diários.É complexo…mas possível melhorar…

RESPONDER

Spotify lança Greenroom (e abre concorrência ao Clubhouse)

O Spotify lançou na quarta-feira, dia 16 de junho, uma app de conversas por áudio em direto chamada Greenroom, uma resposta do gigante sueco de streaming de música à popular plataforma Clubhouse. O Greenroom permite que …

"Médicos de árvores" em Singapura ajudam a preservar os seus pacientes gigantes

Arboristas como Eric Ong são responsáveis pelo bem-estar das milhares de árvores em Singapura. O seu trabalho é essencial para a preservação da natureza. A Singapura é uma cidade-estado insular situada ao sul da Malásia, com …

Novo primeiro-ministro de Israel dá 14 dias a Netanyahu para deixar residência oficial

O novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Benet, deu duas semanas ao antecessor Benjamin Netanyahu para abandonar a residência oficial do chefe de Governo, em Jerusalém, segundo adianta hoje a imprensa local. Benet terá enviado na sexta-feira …

Ponte inca com mais de 500 anos é reconstruída após cair durante a pandemia

Peruanos da comunidade Huinchiri, localizada na região de Cusco, estão a reconstruir uma ponte inca com 500 anos. Esta foi feita a partir de técnicas tradicionais de tecelagem para criar uma passagem sob o Rio …

Portugal 2-4 Alemanha | Reality check ao plano do engenheiro

A seleção portuguesa de futebol, campeã em título, caiu hoje para o terceiro lugar do Grupo F do Euro2020, ao perder por 4-2 com a Alemanha, em encontro da segunda jornada, disputado no Allianz Arena, …

Pandemia mostrou “falta de proteção das mulheres”

A pandemia de covid-19 mostrou “a vulnerabilidade e a falta de proteção das mulheres e quão pouco as sociedades se preocupam realmente em proteger elementos-chave em matéria de segurança”, considera Edit Schlaffer, diretora-executiva da Women …

Portugal vs Alemanha: Portugal perde por 2-4

A seleção portuguesa de futebol pode garantir hoje o apuramento para os oitavos de final do Euro2020, mas terá de vencer a poderosa Alemanha, ainda à procura dos primeiros pontos no Grupo F. O jogo …

Choques elétricos no pescoço podem combater a fadiga

Desde café a rotinas de sono complexas: os seres humanos desenvolveram várias estratégias para evitar o cansaço. Agora, cientistas acreditam ter descoberto uma nova técnica de combate à fadiga através de estimulação elétrica cerebral não …

"Juneteenth". Novo feriado americano comemora o fim da escravatura

Este sábado comemora-se o mais recente feriado nacional a ser instituído nos Estados Unidos da América. É o chamado Juneteenth, um termo que funde as palavras "june" (junho) e "nineteenth" (dezanove), e representa a data …

Chef Enrico Derflingher trabalhou em Buckingham e na Casa Branca (e revela as preferências da rainha e de Bush)

O chef Enrico Derflingher já alimentou algumas das figuras mais poderosas do mundo. Do Palácio de Buckingham à Casa Branca, o chef italiano sabe melhor do que ninguém quais são as preferências culinárias de Isabel …