Ossadas de santo cristão encontradas entre escombros de mosteiro destruído pelo Daesh

Lindsey Hilsum / Twitter

Ossos de Mar Elian entre os escombro do antigo mosteiro católico destruído em Al-Qaryatain (Homs, Síria)

Ossos de Mar Elian entre os escombro do antigo mosteiro católico destruído em Al-Qaryatain (Homs, Síria)

As ossadas de um santo cristão foram descobertas no meio dos escombros de um antigo mosteiro católico destruído pelo Estado Islâmico em Al-Qaryatain, cidade recuperada pelas forças do Governo sírio este domingo. 

Grande parte do mosteiro de São Elian (ou Mar Elian), na província de Homs, região centro da Síria, foi reduzido a escombros pelo Daesh em agosto de 2015. O grupo radical sunita divulgou na altura imagens da destruição do antigo mosteiro católico, datado do século V, com recurso a explosivos e bulldozers.

O diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdel Rahman, descreveu na altura que os extremistas destruíram o mosteiro de Mar Elian “sob o pretexto de que o monumento é usado para adorar um outro deus que não o Deus verdadeiro”.

Erecta no século V, uma das duas igrejas do mosteiro, construída com pedras secas e tijolos de barro, hoje é apenas um amontoado de escombros.

O crânio e os ossos de Mar Elian, também conhecido como São Julião de Emesa, um santo cristão de Homs martirizado pelos romanos por se ter recusado a renunciar a sua fé, continuam num sarcófago de pedra, mas a sua tampa, decorada com duas cruzes, foi partida.

“Trata-se precisamente dos seu sarcófago e dos seus ossos”, confirmou à AFP o padre Jacques Mourad, responsável pelo mosteiro sírio-católico, que foi sequestrado em maio de 2015 depois da tomada da antiga cidade de Palmira e conseguiu fugir em outubro de 2015.

O mosteiro, com 16 quartos, está parcialmente destruído pelos bombardeios, e no refeitório estão amontoadas panelas e pratos utilizados pelos jihadistas para a sua cozinha.

A especialista May Mamarbachi, que há dez anos participou da restauração do local, explicou à AFP que os ossos encontrados anteriormente por arqueólogos em dois cemitérios mamelucos e otomanos, ligados ao mosteiro, estão guardados em sacos, numa pequena sala.

A entrada e o interior da nova igreja do mosteiro, inaugurada em 9 de setembro de 2006 na presença de líderes religiosos cristãos e muçulmanos, estão totalmente carbonizados. As vigas que sustentam o teto e a pedra que servia de altar estão partidos.

De acordo com o padre Jacques Mourad, outras duas igrejas no centro da cidade de Al-Qaryatayn, uma sírio-ortodoxa e outra católica, foram queimadas na primeira semana da chegada dos jihadistas.

Zozo2kx / Wikimedia

Frescos na Igreja de Mar Elian, em Al-Qaryatain (Homs, Síria)

Frescos na Igreja de Mar Elian, em Al-Qaryatain (Homs, Síria)

O mosteiro de Mar Elian tem o nome de um santo oriundo de Homs que foi martirizado pelos romanos em 284 d.C., ao recusar abandonar o cristianismo. O local tem sido um lugar de peregrinação e de diálogo inter-religioso em Al-Qaryatain (“as duas aldeias”, em árabe), cidade que também é um símbolo da coexistência entre cristãos e muçulmanos.

Al-Qaryatayn foi reconquistada pelo exército no último domingo, e era um dos últimos redutos do Daesh em Homs, a maior província da Síria.

ZAP / Agência Brasil

PARTILHAR

RESPONDER

Par de patinadores no gelo mais medalhado de sempre anuncia fim da carreira

Os canadianos Tessa Virtue e Scott Moir, o par de patinadores no gelo mais medalhado da história do olimpismo, anunciaram esta quarta-feira o fim da carreira. “Olá a todos. Temos novidades para todos os que nos …

Elon Musk é o líder mais inspirador da tecnologia da atualidade

Elon Musk foi nomeado o líder mais inspirador no setor da tecnologia, de acordo com um estudo publicado pela Hired, uma plataforma para contratação de pessoal em 14 cidades em todo o mundo. O estudo, chamado …

De portas abertas para quem precisa. Frigoríficos solidários crescem em Paris

A Cantina do 18.º bairro parisiense foi o primeiro espaço deste projeto solidário, inaugurado há dois anos. Atualmente existem 38 restaurantes em França que acolhem os frigoríficos solidários. Em dois anos, o projeto dos frigoríficos solidários …

Imigrante do Bangladesh em Itália encontra e devolve carteira com 2 mil euros

Mossan Rasal, um bangladeshiano de 23 anos que vive em Roma, encontrou na rua uma carteira com dois mil euros, documentos de identificação, cartões de crédito, carta de condução. Em vez de retirar o dinheiro e …

Austrália conclui que China foi responsável por ciberataque ao parlamento

A agência de inteligência cibernética da Austrália (ASD) concluiu que a China foi a responsável por um ataque informático, no início deste ano, contra o parlamento nacional. Os serviços de inteligência australianos (Australian Signals Directorate) concluíram …

"A bola apenas bateu no peito". VAR admite erro no penálti do Portimonense-FC Porto

O vídeo-arbitro do encontro entre Portimonense e FC Porto, Vasco Santos, admitiu esta quarta-feira que não existiu razão para assinalar grande penalidade a favor do clube portista. "No momento em que o árbitro apita fiquei com …

Na Índia, usar cigarros eletrónicos já pode dar prisão

O Governo indiano anunciou esta quinta-feira a proibição de cigarros eletrónicos no país, de 1,3 mil milhões de pessoas, numa ação que pretende ser a favor da saúde e contra os vícios. "A decisão foi tomada …

Iñaki Urdangarín pode sair da prisão dois dias por semana

Detido na cadeia de Brieva, Ávila, há 15 meses, Iñaki Urdangarín, cunhado do rei de Espanha, soube esta terça-feira que poderá sair da prisão duas vezes por semana para fazer voluntariado numa instituição que ajuda …

Criança com anemia aplástica grave submetida a transplante inédito em Portugal

Um menino de quatro anos com anemia aplástica grave foi submetido a um transplante com células estaminais de sangue do próprio cordão umbilical, um tratamento inédito em Portugal realizado no Instituto Português de Oncologia (IPO) …

Renováveis baixaram fatura da luz em 2,4 mil milhões na última década

A produção de eletricidade a partir de fontes renováveis permitiu ao sistema elétrico português acumular uma poupança de 2,4 mil milhões de euros ao longo dos últimos 10 anos. Esta é a principal conclusão de um …