Tal como os humanos, os macacos não gostam de deixar as coisas a meio

À semelhança do Homem, os macacos não gostam de parar uma atividade em que investiram tempo, mesmo que não estejam a ser bem sucedidos, concluiu uma nova investigação da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos.

Em comunicado, a equipa refere que os humanos tendem a mostrar alguma relutância em desistir de alguma coisa em que já investiram tempo e esforço – é o chamado fenómeno dos “custos irrecuperáveis”: quanto mais tempo investimento numa determinada tarefa, mais provável é que a continuemos a levar a cabo, mesmo que sintamos que é inútil.

Agora, a nova investigação, cujos resultados foram publicados em novembro na revista científica Scientific Reports, sugere que os macacos tendem a fazer o mesmo.



Para analisar este traço comportamental nos primatas, os cientistas colocaram 26 macacos-prego (Sapajus) e sete macaco-rhesus (Cercopithecidae) a jogar um vídeo-jogo simples, no qual operavam um joystick e, através deste, precisavam de mover continuadamente um cursor sobre um alvo em movimento. Se fossem bem sucedidos, recebiam um prémio. Se perdessem, poderiam recomeçar o jogo.

A maioria das rondas do jogo durava apenas um segundo, mas alguns macacos continuavam a jogar durante cinco ou até sete segundos.

“Os macacos têm tempos de reação muito rápidos neste tipo de jogos e, por isso, para estes animais um segundo é muito tempo”, explicou a co-autora do estudo, Sarah F. Brosnan, citada na mesma nota de imprensa.

Apesar de ser mais eficiente terminar um jogo e tentar ganhar o seguinte, explicou, os macacos de ambas espécies não se renderam até ao final.

“[Os macacos em estudo] persistiram cinco a sete vezes mais do que o ideal e, quanto mais tentavam, maior era a probabilidade de terminar a tarefa até ao fim”, sustentou ainda a investigadora, dando conta de que este padrão comportamental pode ser fruto de uma adaptação evolutiva interespecífica.

“Às vezes, é preciso ter paciência. [Este comportamento] é útil no momento de procurar comida, caçar presas, esperar a eclosão dos ovos, procurar um companheiro ou para construir um ninho”, rematou a cientista.

Sara Silva Alves, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Após "humilhação" frente ao Ajax, Sporting abre caça a novo reforço

O Sporting tem apenas quatro jogadores para a posição de defesa-central. Rúben Amorim vai ter de esperar pelo mercado de inverno para trazer um reforço. As opções para o trio de centrais do Sporting são escassas. …

"Tempestade perfeita" ajuda a explicar "descontrole" nos preços da luz (mas as eléctricas deixam uma promessa)

Os preços da electricidade no mercado de energia atingiram, neste mês de Setembro, um valor recorde e estão "completamente descontrolados" numa altura em que se formou o que os especialistas dizem ser uma "tempestade perfeita". …

Bolsonaro garante que irá à Assembleia Geral da ONU mesmo sem estar vacinado

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que recusa vacinar-se contra a covid-19, afirmou que participará ainda assim na Assembleia Geral da ONU, na próxima semana, em Nova Iorque, onde deverá ser exigido um certificado de vacinação. "Estarei …

PCP e Bloco defendem que há mais vida além do défice (e exigem "resposta aos problemas sociais")

A frase é de Jorge Sampaio, mas PCP e Bloco de Esquerda têm defendido a mesma ideia a cada oportunidade: há mais vida além do défice e combater as consequências económicas, sociais e financeiras da …

Roma ganhou por 5-1 mas Mourinho avisa: "Temos de falar com São Pedro"

Estreia dos italianos na fase de grupos Liga Conferência Europa da UEFA terminou com goleada sobre o CSKA Sofia mas, mesmo assim, o treinador da Roma não gostou do que viu. Nuno Espírito Santo e José …

Patrões querem testes obrigatórios nas empresas (com trabalhador a cobrir os custos)

António Saraiva, líder da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), defende a criação de legislação que obrigue os trabalhadores a serem testados à covid-19. Em declarações à Renascença, o líder do CIP conta que há empresas com …

Uma cidade romana submersa renasce na Turquia

Uma parte submersa da antiga cidade romana de Augusta ressurgiu depois de o nível da água do lago Seyhan ter descido devido à seca em Adana, no sul da Turquia. A cidade foi fundada por Tibério, …

Apoio a pais de crianças em isolamento profilático mantém-se a 100%

Os pais de crianças que têm de ficar em isolamento profilático têm direito a subsídio pago. A regra é válida para crianças menores de 12 anos. O subsídio pago aos trabalhadores que têm de ficar em …

Barbosa Ribeiro, que não quer ser o Rei Sol, distribuiu álcool gel para "desinfetar" a Câmara

Tiago Barbosa Ribeiro, candidato socialista à Câmara Municipal do Porto, rejeita a ideia de que não é muito conhecido, afasta a ambição de querer ser o "Rei Sol" e admite ficar na Invicta nos próximos …

Coronavírus: há 21 mil anos a causar pandemias

Os coronavírus só foram identificados como distintos dos vírus da gripe nos anos 60 do século passado, e neste houve apenas duas pandemias de coronavírus —  MERS e SARS — registadas antes da atual, mas …