Os cães dos esquimós foram imprescindíveis para a conquista do Ártico

Os antepassados dos inuítes – nação indígena esquimó – levaram os seus cães para quando migraram do Alasca e da Sibéria, introduzindo os trenós na região do Ártico. 

Os arqueólogos acreditam que esses cães ajudaram os esquimós a conquistar a paisagem inóspita, ajudando-os a viajar e caçar com mais eficiência do que se tivessem adotado cães já presentes na região.

Uma equipa internacional de investigadores analisou os restos mortais de centenas de cães do Ártico com mais de mil anos, juntamente com o ADN de 900 cães e lobo que viveram na região desde há 4.500 anos.

As suas descobertas, publicadas esta semana na revista científica Proceedings of the Royal Society B: Biological Sciences, são as primeiras a mostrar que os antepassados dos esquimós modernos introduziram uma nova população de cães especializados na área em vez de adotar populações locais muito menores já presentes.

Isto sugere que aquele povo queria aproveitar as características dos seus próprios cães, uma vez que eram úteis para se expandirem na paisagem inóspita.

“As pessoas interessam-se por cães e, em particular, por cães de trenó há muito tempo, tanto em arqueologia como noutras disciplinas. No entanto, estes estudos não tiveram em conta os cães que estavam presentes no Ártico antes”, disse Carly Ameen, investigador da Universidade de Exeter e principal autor do estudo, em declarações à Newsweek.

“Em vez disso, concentraram-se em como os cães inuíte estavam relacionados com os cães de trenó modernos, mas o que queríamos investigar era como estes cães inuítes se comparam aos cães já na América do Norte. Essas perguntas, obviamente, contêm informações importantes para as populações de cães do Ártico, mas também pode ajudar a entender como interagiam os humanos que estavam a migrar em redor do mundo e como utilizaram os seus cães”, explicou.

Após sua chegada, a população local de cães foi quase completamente substituída, segundo Ameen. Tatiana Feuerborn, uma das autoras do estudo, disse que os cães de trenó terão provavelmente ajudado os antepassados esquimós a alcançar o Ártico.

“O uso de cães provavelmente aumentou a velocidade com que podiam viajar, facilitando a migração pela região numa ou duas gerações, como sugerido por evidências arqueológicas. Além disso, o trenó puxado por cães no gelo do mar também permitirá que caçassem com eficiência mamíferos marinhos”, explicou.

O facto de os cães serem mantidos sugere o seu valor, acrescentou Ameen. “Ajuda a reforçar as ideias de que estes cães eram especializados em puxar trenós”, disse. “Isso sugere que era importante para os esquimós que os cães que puxavam os trenós fossem de uma raça específica”.

Os cães de trenó ainda desempenham um papel importante para os esquimós atuais no Ártico norte-americano, embora as suas populações estejam agora a cair.

Os investigadores sabiam que os cães de trenó de hoje seriam, pelo menos em parte, descendentes de cães que chegaram durante o período inuíte. No entanto, os resultados mostraram que a população moderna parece ser descendente direta dessa população.  Ainda assim, são necessários mais estudos genéticos para confirmar.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …