Oposição levou mais gente às ruas do que Bolsonaro

Tânia Rego / Agência Brasil

Manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro e da reforma da previdência, o principal objetivo do governo neste ano, moveram milhares de brasileiros em pouco mais de 130 cidades de 26 estados do Brasil.

No passado dia 15, protestos contra os cortes na educação foram realizados em 166 localidades no mesmo número de estados. Bolsonaro considerou os atos “um recado às velhas práticas” da política brasileira, isto é, um alerta ao poder legislativo, considerado pela maioria dos observadores o principal alvo, ainda que não assumido, dos atos.

“Hoje, por coincidência, é um dia em que o povo está indo às ruas não para defender o presidente, um político ou quem quer que seja. Está indo para defender o futuro desta nação, uma manifestação espontânea com uma pauta definida, com respeito às leis e às instituições, mas com firme propósito de dar um recado àqueles que teimam, por velhas práticas, em não deixar que esse povo se liberte”, afirmou Bolsonaro durante culto na Igreja Batista Atitude, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, a cerca de quatro mil fiéis.

“As palavras na política nem sempre representam a prática. Nós estamos casando a palavra com a prática e os problemas se avolumam. Se fosse só eu a sofrer, eu até diria que vale a pena, mas quem está ao meu lado, parente ou não, também sofre. Nós estamos mudando o paradigma, mudando a forma de se apresentar junto a vocês, 208 milhões de pessoas às quais eu devo ser obediente, devo lealdade, devo o norte que tem que ser dado para o futuro do nosso Brasil”.

O ato dividiu ao meio a base de apoio do governo: o Partido Novo, que vem apoiando a agenda do presidente no Congresso Nacional, João Doria, governador de São Paulo e aliado nacional de Bolsonaro, os movimentos que organizaram as manifestações contra Dilma Rousseff, em 2015, e alguns dos mais mediáticos parlamentares do PSL, partido do presidente, recusaram-se a participar. “Estes protestos não são racionais”, disse Janaína Paschoal, a deputada estadual mais votada do país.

Nas ruas, a maioria dos manifestantes usava, como na campanha eleitoral do ano passado e nos atos a favor do impeachment de Dilma, camisas verde e amarelas, da seleção brasileira de futebol, e palavras de ordem a favor de Bolsonaro e do seu ministro da justiça, Sergio Moro.

Em Brasília, na Esplanada dos Ministérios, um boneco insuflável com o corpo do Super Homem e o rosto do ex-juiz da Operação Lava-Jato deu nas vistas, assim como outro crítico a Rodrigo Maia, o presidente da Câmara dos Deputados. Registaram-se ainda na capital censuras à “lagosta” e outras iguarias que fazem parte do cardápio do Supremo Tribunal Federal, outro dos alvos – velados – do protesto.

Em São Paulo, um padre, em discurso, associou a esquerda brasileira ao atentado ao presidente de Juiz de Fora, em setembro do ano passado. No Rio, houve gritos de “mito” dedicados a Bolsonaro e trios elétricos, normalmente usados no célebre carnaval da cidade.

A maioria dos observadores já previa que os protestos dificilmente representariam uma vitória para o governo. Em primeiro lugar, porque depois de obter mais de 55 milhões de votos, perderia sempre na comparação para esse número e sublinharia a queda abrupta nas sondagens da popularidade de Bolsonaro.

 

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. KKKKKKK…OPOSIÇÃO???PROFESSORES BRIGANDO POR SUAS TETAS E SINDICALISTAS IDEM..ISSO É OPOSIÇÃO??PEGUEM ESSES TRANQUEIRAS PARA VOCÊS..

  2. Brasil vivendo um apocalipse não será passeatas organizadas pelo próprio interessado em continuar na presidência mesmo alertando o público menos capaz de raciocínio que este não nasceu para ser presidente e se estivesse trabalhando como tal já estaria preso. Brasil hoje podera ser comparado a um campo de Concentração em que viver é para quem pode e não para quem quer.

RESPONDER

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …

Brexit: Hoje era o Dia D (mas afinal, fica tudo na mesma)

Devia ter sido o dia decisivo para o Brexit no Parlamento do Reino Unido, mas o processo foi mais uma vez adiado.  Foi aprovada uma emenda que obriga o primeiro-ministro Boris Johnson a pedir um novo …

"Mais Siza e menos Centeno". Emprego e salários são as chaves do novo Governo de Costa

O novo Executivo para a próxima legislatura, que António Costa apresentou esta terça-feira ao Presidente da República, tem como chaves de governação o emprego e os salários, escreve este sábado o Expresso. De acordo com …

FBI já apurou a causa da morte de três turistas na República Dominicana

Testes toxicológicos apresentados esta semana pelo FBI determinaram que a morte de três turistas norte-americanos na República Dominicana se deveu a causas naturais, avança o jornal New York Times. De acordo com o diário, no caso …

"Discos encriptados de Rui Pinto são pisa papéis para a Judiciária"

A Polícia Judiciária "precisaria de milhares de anos" para conseguir" descodificar os discos encriptados pelo hacker Rui Pinto, onde se acredita que estejam provas relevantes sobre os alegados roubos de emails e os acessos ilegais …