Rússia veta prolongamento da investigação ao uso de armas químicas na Síria

A Rússia vetou, esta quinta-feira, no Conselho de Segurança das Nações Unidas, um projeto de resolução para prolongar uma investigação sobre o uso de armas químicas na Síria.

Segundo o Expresso, o projeto de resolução, apresentado pelos EUA, recebeu onze votos a favor, dois contra (Rússia e Bolívia) e duas abstenções (China e Egito).

O texto pedia a prolongação por mais um ano da investigação, que Moscovo acusa de ser parcial e de ter cometido erros graves, e exigia sanções contra os responsáveis pela utilização de gás sarin.

Sendo a Rússia um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança, o seu veto põe assim fim à investigação iniciada em 2015. Esta é a décima vez que o país usa este poder para bloquear uma resolução da ONU contra o regime de Bashar Al Assad, que apoia há vários anos.

“A mensagem que este veto passa é clara: a Rússia aceita o uso de armas químicas na Síria”, afirmou Nikki Haley, embaixadora norte-americana na ONU, citada pelo jornal.

No mesmo dia, o Conselho de Segurança também rejeitou uma proposta submetida pela Rússia, que sugeria igualmente a renovação por um ano da investigação, mas que exigia a revisão da missão do grupo e rejeitava as conclusões sobre a responsabilidade das forças sírias num ataque com gás sarin que provocou 80 mortos no mês de abril.

Só quatro nações votaram a favor da proposta, mas eram precisos nove para que passasse.

“Alguns membros do conselho recusaram apoiar o nosso projeto e agora têm a responsabilidade total pelo cancelamento do trabalho do mecanismo conjunto de investigação. Isto volta a provar que a febre anti-Damasco é a única prioridade real para eles e que manipularam o mecanismo para os seus próprios objetivos”, afirmou, por sua vez, Vasilly Nebenzia, embaixador russo na ONU.

Alguns diplomatas consideram que há ainda a possibilidade de estender o mandato. De acordo com a Euronews, o Japão já submeteu uma resolução alternativa que pede mais 30 dias para encontrar um compromisso para evitar a dissolução do comité de inquérito.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

CDS critica PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa

O CDS está "chocado" por a TAP ir abandonar as quatro rotas que opera no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e critica o PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa. O …

Contratos de associação dos colégios privados. Ministério da Educação vence todos os 55 processos judiciais

Em todos os 55 processos judiciais que os colégios privados moveram contra o Ministério da Educação em 2016, na sequência da polémica dos contratos de associação, todas as 55 decisões foram favoráveis ao Governo. O jornal …

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …

"Medo constante". Human Rights Watch denuncia tortura na Coreia do Norte

Uma organização não-governamental denunciou esta segunda-feira que o sistema norte-coreano de detenção pré-julgamento e de investigação é cruel e arbitrário, com ex-detidos a descreverem tortura sistemática, corrupção e trabalhos forçados não-remunerado. No relatório de 88 páginas, …

"Cibermáfia". Rede de criminosos "lavou" milhões de euros em Bancos portugueses

Uma rede de criminosos com origem na Europa de Leste montou um esquema de lavagem de dinheiro roubado em ataques informáticos através de Bancos de países como Portugal. Esta "cibermáfia", como é apelidada pelo Jornal de …

Diplomatas chineses e taiwaneses entram em confronto físico nas ilhas Fiji

Diplomatas da China e funcionários do Governo de Taiwan entraram em confronto físico durante uma receção nas ilhas Fiji, que marcou o dia nacional de Taiwan, ilustrando a crescente tensão entre Pequim e Taipé. A luta …