Olhar fixamente nos olhos de alguém altera o estado de consciência

Um psicólogo italiano descobriu uma forma de induzir um estado alterado de consciência sem o uso de nenhuma substância. Tudo o que é preciso fazer é encarar os olhos de alguém durante cerca de 10 longos minutos.

A experiência, realizada por Giovanni Caputo, psicólogo da Universidade de Urbino, na Itália, envolveu 40 adultos jovens, e o estudo foi publicado na revista Psychiatry Research.

Segundo o psicólogo, o procedimento pode provocar experiências “fora do corpo” e causar alucinações, nas quais as pessoas podem ver monstros, parentes ou mesmo ver-se a si próprias no rosto do seu parceiro.

20 dos participantes, agrupados aos pares, sentaram-se numa sala mal iluminada em frente um do outro, a um metro de distância, e tiveram que olhar nos olhos do seu parceiro, durante 10 minutos sem parar.

A iluminação do quarto era clara o suficiente para os voluntários verem facilmente as características faciais de seu parceiro, mas escura o suficiente para diminuir a sua percepção geral de cores.

Num grupo de controlo, 20 voluntários foram colocados aos pares, também numa sala mal iluminada, e convidados a sentar-se de costas um para o outro, a olhar fixamente para uma parede branca, durante 10 minutos.

Os investigadores disseram aos voluntários que o estudo tinha a ver com uma “experiência meditativa com os olhos abertos”.

Estados dissociativos

Ao fim dos 10 minutos de “olhar fixo”, os voluntários foram convidados a preencher dois questionários relacionados com o que tinham experimentado durante e após a experiência.

Um questionário centrou-se sobre os sintomas dissociativos que os voluntários pudessem ter experimentado, e outro sobre o que tinham visto no rosto do seu parceiro ou percebido acerca do seu próprio rosto.

A dissociação é um termo usado na psicologia para descrever toda uma gama de experiências em que uma pessoa se sente separada do seu meio próximo.

Diversos sintomas como perda de memória, ver as coisas com cores distorcidas ou ter a sensação de que o mundo não é real podem ser causados por abusos, traumas, substâncias psico-activas, e drogas como a quetamina, álcool e LSD.

Aparentemente, olhar fixamente nos olhos de outra pessoa também faz parte da lista.

Segundo Caputo, o grupo em que os pares estiveram a olhar-se fixamente obteve, nos questionários, pontuações maiores que o grupo de controle, o que sugere que a experiência teve um efeito profundo sobre a sua percepção visual e estado mental.

Vejo monstros na tua cara

No teste de estados dissociativos, o grupo que olhou nos olhos do parceiro teve valores mais elevados para aspectos relacionados com a intensidade de cor, sons mais calmos ou mais altos do que o esperado, sensação de distração e de que o tempo parece arrastar-se.

Além disso, 90% dos membros do grupo disseram que tinham visto traços faciais deformados.

75% disseram ter visto um monstro, 50% disseram que viram aspectos do seu próprio rosto no rosto do parceiro, e 15% disseram que tinham visto um parente no rosto do seu parceiro.

Este não é o primeiro estudo que Caputo faz.

Em 2010, o psicólogo italiano realizou uma experiência semelhante, com 50 voluntários que estiveram a olhar para si próprios ao espelho durante 10 minutos.

Em menos de 1 minuto a olhar-se ao espelho, os voluntários começaram a ver o que Caputo descreve como a “ilusão da face estranha”.

Os participantes relataram ter visto enormes deformações dos seus próprios rostos, os rostos de pais vivos ou falecidos, e imagens arquetípicas, como o rosto de uma idosa, criança ou o retrato de um antepassado.

Alguns dos participantes disseram ainda ter visto rostos de animais – como gatos, porcos ou leões – e mesmo de seres fantásticos e monstruosos.

Porque acontece este fenómeno?

O estudo não traz respostas definitivas, mas é provável que o efeito tenha a ver com a chamada adaptação neural, que descreve a forma como os nossos neurónios podem abrandar ou mesmo interromper as suas respostas aos estímulos.

Isto acontece quando olhamos para qualquer cena ou objecto durante um período prolongado de tempo.

Durante esse período, a nossa percepção começa a desvanecer-se, até piscarmos os olhos ou a cena mudar.

Caputo levanta a hipótese de que estas alucinações, chamadas “aparições de faces estranhas”, podem ser uma consequência do regresso à “realidade” depois de se ter introduzido um estado dissociativo provocado pela falta de estimulo sensorial.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

Veneno de caracol marinho usado para criar insulina híbrida promissora no tratamento da diabetes

Cientistas criaram uma versão minimalista e híbrida de insulina, a partir da hormona humana e de um caracol marinho, que pode vir a melhorar o tratamento da diabetes, divulgou a universidade norte-americana de Ciências da …

Sequelas da covid-19 em doentes mais graves ainda estão por compreender

O acompanhamento depois da alta para doentes que estiveram internados com covid-19 é um dos grandes desafios do sistema de saúde para compreender que sequelas, por enquanto desconhecidas, a doença poderá deixar. “Só daqui a seis …

Criança nasce com duas bocas nos EUA. É o 35.º caso registado desde 1900

A menina, nascida nos Estados Unidos, foi operada ao seis meses para remover a cavidade oral secundária, que incluía dentes, língua e um lábio. Uma bebé nasceu nos Estados Unidos com duas bocas, devido a uma …

Funcionários do Facebook em "greve virtual" face à recusa de Zuckerberg em agir contra Trump

Os funcionários do Facebook estão insatisfeitos com a decisão do fundador da rede social de manter uma postura neutra perante as recentes publicações do Presidente dos Estados Unidos. De acordo com o jornal The Guardian, os …

Inteligência Artificial recria "verdadeiro" rosto de Napoleão Bonaparte

Recorrendo a uma técnica de Inteligência Artificial, um artista holandês criou um retrato em alta definição do imperador francês Napoleão Bonaparte. O fotógrafo freelancer holandês Bas Uterwijk, cujo pseudónimo é Gandbrood, recorreu a uma rede neuronal …

"Apito" da covid-19. Novo teste deteta novo coronavírus em apenas um minuto

Uma equipa de cientistas da Universidade Ben-Gurion, em Israel, desenvolveu um novo dispositivo que é capaz de detetar a presença do novo coronavírus no organismo humano em apenas um minuto. O novo teste, desenvolvido pelos investigadores …

"We Call it Alentejo". Novo filme promocional destaca as maravilhas alentejanas

A gastronomia e vinhos, as pequenas aldeias, a sustentabilidade e a natureza são atributos do Alentejo evidenciados no mais recente filme promocional do território, lançado pela agência regional de promoção turística para chamar visitantes estrangeiros. Com …

Curandeiro convocou cerca de 100 pessoas para se abraçarem contra a "farsa" da pandemia

Josep Pàmies, um agricultor espanhol defensor das terapias alternativas, convocou cerca de 100 pessoas a abraçarem-se a beijarem-se contra a "farsa" da pandemia. No sábado, cerca de uma centena de pessoas juntaram-se em Balanguer, na província …

Rússia anuncia início de ensaios clínicos de uma vacina contra a covid-19

A Rússia vai começar os ensaios clínicos de uma vacina contra a covid-19 em 50 soldados que se ofereceram para participar nos testes, anunciou esta terça-feira o Ministério da Defesa. "Para verificar a segurança e eficácia …

Montenegro tem uma carta na manga para promover o turismo

Para incentivar o turismo, Montenegro tem a intenção de usar a carta da segurança sanitária para convencer os turistas estrangeiros a visitar o país. No dia 25 de maio, Montenegro declarou-se um "país livre de coronavírus" …