É oficial: Os otimistas têm um sono mais longo e profundo

Um estudo sócio-psicológico realizado durante mais de cinco anos nos Estados Unidos estabelece uma ligação imediata entre o otimismo e a qualidade do sono.

A investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica especializada Behavioral Medicine, foi conduzida pelo mesmo grupo de cientistas que em 2015 sugeriu que as pessoas mais otimistas tinham duas vezes mais probabilidade de usufruir de uma saúde cardíaca ideal.

Para a nova investigação, foram acompanhados 3.500 participantes com idades compreendidas entre os 32 e os 51 anos. De acordo com o comunicado de imprensa divulgado pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, todos participantes eram moradores de uma destas grandes cidades: Birmingham (Alabama), Oakland (Califórnia), Chicago (Illinois) e Minneapolis (Minnesota).

Foram consideradas características demográficas, condições de saúde e possíveis sintomas depressivos associados a cada participante. O nível de otimismo de cada um foi sendo avaliado através de duas pesquisas conduzidas durante os cinco anos de investigação

Os entrevistados relataram ainda em duas ocasiões diferentes quanto tempo dormem e caracterizaram a qualidade do sono no mês anterior ao inquérito. “Estou sempre otimista quanto ao meu futuro” e “Só espero que as coisas corram bem” eram as duas opções possível na avaliação de otimismo.

Partindo destes dados, os cientistas calcularam que por cada aumento na pontuação de otimismo, a pessoa tinha 78% mais de probabilidades de ter uma qualidade de sono considerada muito boa.

Insónias e problemas de saúde

Durante a investigação, as pessoas com níveis mais altos de otimismo diziam com mais frequência que dormiam o suficiente, isto é, entre seis a nove horas por noite. Além disso, os mais otimistas sofrem menos de sonolência diurna. A probabilidade de sofrer de insónias é também mais reduzida comparativamente aos pessimistas, aponta o estudo.

“A falta de sono saudável é um problema de saúde pública, já que a má qualidade do sono está associada a múltiplos problemas de saúde”, explicou a professora Rosalba Hernandez, da Universidade de Illinois, que liderou a equipa de cientistas.

Entre estes problemas, há um risco maior de sofrer de obesidade e hipertensão. Além disso, notou a especialista, o otimismo é um “ativo psicológico de particular relevância” que permite superar determinadas doenças e ter uma saúde melhor.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …