O tempo útil de jogo em Espanha “é uma vergonha”

Manuel Pellegrini lançou o alerta e tem razão: entre os principais campeonatos europeus, o espanhol é o que contabiliza menos minutos realmente jogados.

O alerta foi dado por Manuel Pellegrini: “Árbitros, treinadores, jogadores… Todos temos que fazer um esforço para que a Liga espanhola não seja esta vergonha“.

O treinador do Betis Sevilha falava aos jornalistas, depois do empate (1-1) com o Cádiz e lembrou que, numa reunião realizada entre treinadores e árbitros, na semana passada, foi mencionado o facto de o campeonato espanhol ser o que apresenta menos minutos no tempo útil de jogo, entre as principais ligas europeias.

“É onde se joga mais devagar, onde se demora mais a marcar um livre, onde se simula constantemente”, reforçou, criticando depois o adversário daquele jogo, o Cádiz: “Fecham-se lá atrás a defender e só jogam metade dos minutos. No último quarto de hora nem se jogou, aqui”.

O jornal Marca corrobora esta crítica com números: em cada partida da atual Liga espanhola, jogou-se em média apenas 50m57s.

A comparação é feita com os outros quatro campeonatos mais bem classificados nas contas da UEFA: o francês lidera com 55m41s, depois surge o italiano (54m30s), a Premier League (54m15s) e a Bundesliga, com uma média de 53m26s.

Em contas reais e práticas, em média, joga-se menos cinco minutos em cada jogo do campeonato espanhol, comparado com a Ligue 1, em França.

Na tal reunião realizada na semana passada, os árbitros pediram ajuda aos treinadores, para deixarem indicações contrárias aos seus jogadores, que estão constantemente a parar as partidas.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.