O telhado de uma estação de metro é agora um eclético parque urbano

Este projeto, denominado de Shenzhen Skypark, reconstrói o telhado do terminal e da estação da linha 2 do Metro de Shenzhen, que faz ligação a um importante ponto de passagem e às proximidades de Hong Kong.

Shenzhen, na China, evoluiu em poucos anos de uma pequena aldeia piscatória adormecida para uma megacidade que é o lar de 17 milhões de pessoas.

Para acrescentar um pouco de verde à populosa cidade de betão, o estúdio de arquitetura  Beijing Landscape Architects Crossboundaries deu inicio ao projeto de transformar uma estação de metro num parque elevado com 1,2km de comprimento.

Segundo o New Atlas, o telhado que suporta o Shenzhen Skypark encontra-se situado a 15 metros de altura, acima do solo, e tem uma largura entre 50 e 70 metros, com uma superfície total de 7,3 hectares.

É um espaço de grandes dimensões e com grande potencial, por isso a empresa  decidiu dividir o parque em áreas mais pequenas e de fácil gestão.

Estas áreas foram aproveitadas tanto para instalações desportivas, (para escolas, publico em geral, atletas profissionais para treinos e competições) como para zonas comuns. As instalações desportivas incluem campos de futebol, ténis, voleibol e entre outros.

“O desafio era acomodar as necessidades de diferentes grupos de usuários: primeiro, melhorar a qualidade da educação física nas escolas vizinhas, segundo, fornecer lugares para o público em geral praticar desporto, lazer e, terceiro, estabelecer instalações para eventos desportivos profissionais e competições com público”, explicam os arquitetos da Crossboundaries.

Noutros locais do parque, existem bancos para o público e percursos pedestres para quem quer dar um passeio. O árvores e a restante vegetação proporciona sombra e ajuda a gerir as águas das chuvas. Os acessos ao parque são feitos por escadas ao elevador, e existem seis entradas.

O Shenzhen Skypark é o mais recente projeto de uma linha de ideias semelhantes, que envolvem a adaptação e reutilização de infraestruturas existentes, para acrescentar espaços verdes às áreas do interior da cidade, como a New York City’s High Line, Seoul’s Seoullo 7017 Skygarden, e Shanghai’s Xuhui Runway Park.

  Inês Costa Macedo, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.