O estrume dos grandes dinossauros herbívoros fertilizou o mundo

Bogdanov / Wikimedia

Alamosaurus Dinosaur, (Bogdanov, 2006)

Segundo um estudo publicado esta semana, os dinossauros herbívoros de grande porte podem ter desempenhado um papel crucial na dispersão de nutrientes vitais, ajudando a fertilizar a Terra.

Como seria o mundo se nunca tivessem existido dinossauros? Christopher Doughty, investigador da Universidade do Norte do Arizona, nos Estados Unidos, estuda há 10 anos animais de grande porte.

Na sua mais recente investigação, publicada na Nature Ecology and Evolution, Doughty procurou dar resposta a essa questão, tentando identificar o papel que estes animais desempenharam na fertilização do planeta.

Doughty sugere que “os grandes animais foram fundamentais na propagação da fertilidade no mundo inteiro”.

No entender do investigador norte-americano, a melhor maneira de provar a sua teoria é “comparar a fertilidade no mundo durante o período Cretáceo, há cerca de 145-79 milhões de anos, com a que se verificou durante o período Carbonífero, cerca de 360-300 milhões de anos atrás” – período da história da Terra anterior ao aparecimento dos grandes herbívoros de quatro patas.

A principal diferença entre estes dois períodos reside na existência de saurópodes – os maiores herbívoros que já existiram – durante o período Cretáceo.

Quando as plantas morriam, ficavam soterradas antes de ser decompostas, e os seus sedimentos originavam a formação de carvão. Christopher Doughty reuniu amostras de carvão por toda a extensão do território dos EUA a fim de medir a composição do mineral.

Após analisar as amostras, Doughty verificou que os nutrientes que as plantas necessitam em maior quantidade – nomeadamente fósforo – eram mais abundantes e estavam melhor distribuídos no solo durante o Cretáceo, durante o qual enormes dinossauros herbívoros vagueavam sobre a Terra.

Em contrapartida, o mesmo não aconteceu com os elementos que não são necessários às plantas e aos animais. Os dados mostraram por exemplo que a abundância e distribuição de alumínio foram as mesmas durante os dois períodos estudados.

Ao provar que nutrientes como o fósforo eram mais abundantes e estavam melhor distribuídos, ao contrário do que se constatou com o alumínio, a descoberta parece confirmar que os grandes herbívoros contribuíram para espalhar nutrientes pelo planeta e, consequentemente, aumentar a fertilidade da vida vegetal.

Os dinossauros herbívoros do Cretáceo, que percorriam enormes distâncias, foram assim grandes responsáveis pela fertilização do solo e homegeneização dos nutrientes na Terra  – para grande agrado das plantas de todo o planeta que, expostas a mais elementos nutritivos, crescem mais rapidamente, originando florestas exuberantes.

Hoje, os grandes herbívoros estão a desaparecer. Esta extinção resulta, diz Doughty, numa diminuição da rede global de distribuição de nutrientes.

“Estamos a perder, a um ritmo surpreendente, os herbívoros de grande porte que ainda nos restam, como é o caso dos elefantes florestais. Esta perda irá prejudicar criticamente o funcionamento futuro dos ecossistemas, reduzindo a sua fertilidade”, sustenta o investigador.

LM, ZAP // IBTimes

PARTILHAR

RESPONDER

Há um superaglomerado de galáxias escondido no Universo primitivo

É a maior estrutura astronómica alguma vez conhecida do antigo Universo. As evidências sugerem que a sua massa seja equivalente às maiores estruturas encontradas no Universo atual. A equipa de investigadores, liderada por Olga Cucciati, do …

Trump anuncia saída dos EUA de tratado nuclear com a Rússia

Os Estados Unidos vão retirar-se de um tratado sobre armas nucleares assinado com a Rússia durante a Guerra Fria, anunciou hoje o presidente norte-americano, Donald Trump, acusando Moscovo de violar o acordo “há muitos anos”. “A …

Os portugueses têm menos filhos do que gostariam

A diretora da representação do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) disse que em Portugal a fertilidade desejada está bastante abaixo da realizada, tendo o país uma taxa de fecundidade baixa. Mónica Ferro, que neste …

"Piranha" da era dos dinossauros aterrorizou os mares do Jurássico

Uma nova espécie de peixe, semelhante a uma piranha e que viveu há 150 milhões, no tempo dos dinossauros, é descrita na edição desta sexta-feira da revista científica Current Biology. O peixe ósseo tinha dentes como …

OE2019. Bloco anuncia voto a favor, Rio critica "orgia orçamental"

O Bloco de Esquerda reagiu à proposta de Orçamento de Estado de 2019, afirmando que o partido vai votar a favor do documento na sua generalidade. Já Rui Rio, em sentido oposto, vai propor à Comissão …

Lâminas de gelo na lua Europa vão dificultar a sua exploração

A lua Europa, uma das principais candidatas para procurar vida fora da Terra, tem uma espécie de floresta de lâminas de gelo que pode dificultar a aterragem de veículos espaciais. Um estudo recente, publicado na Nature …

Milhares de londrinos saíram à rua para pedir novo referendo sobre o Brexit

Centenas de milhares de pessoas saíram este sábado às ruas de Londres para protestar contra o ‘Brexit’, a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia, e em defesa de um novo referendo. Segundo a …

Em Monchique, as máquinas de lavar roupa usadas são abrigos para gatos

Máquinas de lavar e de secar roupa usadas estão a ser transformadas em obras de arte urbana para abrigar gatos na vila de Monchique, no Algarve, num projeto pioneiro no sul do país implementado pela …

Cientistas criam a câmara mais rápida do mundo para captar lasers

Três cientistas criaram uma tecnologia chamada "Fotografia ultra-rápida compactada de 10 biliões de frames por segundo" (T-CUP). Cem vezes mais rápida que o método de gravação mais rápido anteriormente usado. Investigadores a trabalhar com lasers avançados …

Vai a leilão o menu do primeiro jantar a bordo do Titanic (e pertencia ao mordomo)

A casa britânica Henry Aldridge & Son vai leiloar, neste sábado, o menu do primeiro jantar a bordo do mítico Titanic, que ocorreu a 10 de abril de 1912, quando a embarcação zarpou de Southampton, na …