O bife de laboratório vai chegar aos talhos em 5 anos

David Parry / EPA

O investigador Mark Post mostra o seu hambúrguer de laboratório

O investigador Mark Post mostra o seu hambúrguer de laboratório

A equipa de investigadores holandeses que conseguiu sintetizar o primeiro hambúrguer de laboratório espera começar a vender o produto dentro de cinco anos.

Os cientistas da Universidade de Maastricht, na Holanda, criaram agora uma nova empresa, com o objectivo de transformar a carne artificial num hambúrguer que seja mais saboroso e barato.

Há dois anos, a equipa de investigadores apresentou ao mundo, em Londres, o seu protótipo de um hambúrguer artificial.

Mas o custo de produção deste hambúrguer foi altíssimo: cerca de 292 mil euros.

“Estou confiante de que, quando for oferecido como uma alternativa à carne, um número cada vez maior de pessoas vai achar difícil, por razões éticas, não comprar o nosso produto”, disse à BBC o director da nova empresa, Peter Verstrate.

“Acredito que vamos colocar o produto no mercado dentro de cinco anos”, diz Mark Post, o investigador que desenvolveu, nos laboratórios da Universidade de Maastricht, o primeiro hambúrguer de carne artificial.

Post pensa que, inicialmente, o produto estará disponível só por encomenda, mas, quando a procura de carne artificial se estabelecer e o preço baixar, deve chegar às prateleiras dos supermercados.

O segredo? Células-estaminais

O hambúrguer artificial é feito a partir de células-estaminais, cujas características lhes permitem ser transformadas em qualquer tipo de tecidos – tais como nervos e pele.

A maioria dos investigadores que trabalham com células-estaminais tenta cultivar tecido humano para transplantes ou para substituir tecido muscular doente, células nervosas ou cartilagem.

Mark Post, no entanto, usa estas células para cultivar músculo e gordura para o fabrico dos hambúrgueres artificiais.

O processo começa com células-estaminais retiradas do músculo de uma vaca.

Em laboratório, essas células são colocadas numa cultura – uma solução com nutrientes e elementos químicos – que as ajuda a crescer e multiplicarem-se.

Em apenas três semanas, obtém-se mais de um milhão de células-tronco, que são divididas e colocadas em recipientes menores.

As células já crescidas transformam-se em pequenas tiras de músculo, com aproximadamente um centímetro de comprimento e apenas alguns milímetros de espessura.

As pequenas tiras são então recolhidas em pequenos montes, coradas e misturadas com gordura.

O hambúrguer resultante deste processo foi preparado e provado, em directo, durante uma conferência de imprensa em Londres, há dois anos.

Um especialista gastronómico, que na altura provou a iguaria, disse que o gosto era “próximo do da carne, mas não era tão suculento”.

Mas um outro especialista foi peremptório: “sabe mesmo a hambúrguer verdadeiro”.

Provando um princípio

Segundo Peter Verstrate, o hambúrguer servido em 2013 ainda não era o produto final.

“Era proteína, fibra muscular. Mas carne é muito mais que isso – é sangue, é gordura, tecido de ligação, e tudo isso soma ao gosto e à textura.”

“Se quisermos imitar a carne, precisamos de fazer também isso tudo – usando as tecnologias de engenharia de tecido – mas na altura ainda não o tínhamos feito”, acrescentou.

A Mosa Meat, a empresa fundada por Verstrate, Post e a Universidade de Maastricht, quer agora sintetizar carne moída em laboratório de forma a que seja tão saborosa como a carne real —  a um custo igual ao da carne moída vendida actualmente.

Nos últimos dois anos, Post e sua equipa progrediram na investigação, mas o cientista percebeu que, para colocar o produto no mercado em cinco anos, terá que acelerar os estudos.

A Mosa Meat vai empregar 25 cientistas, técnicos de laboratórios e gestores, e um dos principais objectivos da equipa será descobrir como iniciar a produção em massa.

Os investigadores vão analisar também formas de produzir costeletas com impressoras 3D.

Isso vai demorar ainda um pouco mais – mas ao que tudo indica, chegará muito antes do tempo do capitão James T. Kirk.

ZAP / BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Finalmente algo útil a nível global e com aplicação imediata! São é más notícias para os criadores de animais.. mas eventualmente, esse tipo de “cultivo” ficaria obsoleto, e contra isso nada se pode fazer!

    Vamos lá ver é se não começam a surgir outros “sabores” .. tipo… hamburger de t-rex e hamburger de “zé manel” … (e se depois tomam o gosto à coisa.. ui ui.. )

RESPONDER

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …

Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recupera, avisa neurologista

Um neurologista ouvido num documentário da RMC Sport diz que o ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recuperará. Já passaram quase sete anos desde que Michael Schumacher sofreu um acidente …

Processos com acórdãos a meias entre Rangel e Galante estão em risco

Durante dez anos, centenas de acórdãos do Tribunal da Relação de Lisboa foram feitos a meias entre Rui Rangel e Fátima Galante. Agora, esses processos estão em risco. A Procuradoria-Geral da República anunciou esta sexta-feira a …

Espanha. Jovem é esfaqueado após alertar para o uso de máscara

Três homens foram detidos em Madrid sob suspeita de terem esfaqueado um jovem que chamou a atenção de um deles por não usar máscara no interior de uma mercearia. Espanha é dos países do mundo mais …

Dez apostas que podem despontar o seu talento na Liga NOS

Nos últimos anos, dificilmente se encontra um mercado de Verão tão interessante como este. Contra todas as expectativas, dado que a pandemia trouxe alguma incerteza, os clubes portugueses têm investido mais e melhor, desde o …

Mulher morre devido a um ataque de ransomware a um hospital na Alemanha

Uma mulher morreu esta semana devido a um ataque de ransomware direcionado ao sistema operativo de um hospital em Duesseldorf, na Alemanha. Segundo as autoridades alemãs, a mulher precisava de cuidados médicos urgentes e foi encaminhada …

Portugal está "numa terceira fase de crescimento" da pandemia, avisa epidemiologista

"Estamos numa terceira fase de crescimento" de novos casos de covid-19, garante Baltazar Nunes, epidemiologista do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge. O número de novos casos voltou a aumentar esta sexta-feira, batendo o recorde …

Áustria corrige Trump. Os seus cidadãos não vivem em florestas

O Governo austríaco decidiu corrigir a afirmação do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que afirmou que as pessoas naquele país europeu vivem em "cidades da floresta". Trump referiu recentemente a Áustria e outros países europeu …

UE em rota de colisão com a Polónia. Em causa estão os crimes de ódio

A relação entre a União Europeia e a Polónia está cada vez mais comprometida. As duas partes têm chocado no que toca à discussão dos crimes de ódio. No seu primeiro discurso sobre o estado de …