O Bennu “esconde” diferentes pedaços de outros asteróides na sua superfície

A espaçonave OSIRIS-REx da NASA avistou algumas rochas de cor estranhamente clara na superfície do asteróide Bennu. Depois de algumas investigações, os cientistas descobriram a razão: são fragmentos de um asteróide totalmente diferente e muito maior.

Desde dezembro de 2018, a pequena espaçonave OSIRIS-REx, da NASA, tem observado de perto Bennu, um asteróide próximo da Terra com apenas 500 metros de diâmetro.

Durante as suas investigações a analisar uma série de scans da superfície de Bennu, a equipa do OSIRIS-REx ficou intrigada com umas rochas estranhas. “Encontrámos seis pedras com tamanhos de cerca de 1,5 a 4,3 metros espalhadas pelo hemisfério sul de Bennu e perto do equador”, disse Daniella DellaGiustina, do Laboratório Lunar & Planetário da Universidade do Arizona, em comunicado da NASA. “Estas rochas são muito mais brilhantes do que o resto de Bennu e combinam com o material de Vesta”.

De acordo com os scans feitos pelo conjunto de câmeras da OSIRIS-REx, as rochas pareciam ser dez vezes mais brilhantes do que os seus arredores.

O asteróide Vesta, descoberto há mais de 200 anos pelo astrónomo alemão Heinrich Wilhelm Matthias Olbers, é um dos maiores objetos do cinturão de asteróides, medindo mais de 500 quilómetros de comprimento. Os cientistas prevêem que é responsável por cerca de 9% da massa de todo o cinturão de asteróides.

Ao analisar as leituras do espectrómetro do OSIRIS, a equipa descobriu que as rochas leves provavelmente eram feitas de piroxena mineral – exatamente o tipo de material que tinha sido visto em Vesta e nos seus fragmentos menores – conhecidos como vestóides – que foram soltos quando Vesta foi bombardeado por asteróides mais pequenos.

A equipa concluiu que era improvável que as rochas brilhantes se tenham formado no próprio Bennu, porque a piroxena forma-se em temperaturas extremamente altas.

As rochas de Bennu, que contêm principalmente minerais que contém água, não teriam passado por esse tipo de temperatura. Além disso, um impacto poderoso não poderia ter resultado nessas temperaturas – na verdade, tal impacto teria acabado por separar Bennu.

Graças à descoberta, os cientistas puderam obter detalhes sobre a trajetória de Bennu – a forma como a órbita da rocha é afetada por fatores que incluem forças gravitacionais de planetas próximos e pequenos impactos de asteróides. “Estudos futuros de famílias de asteróides, bem como a origem de Bennu, devem reconciliar a presença de material semelhante ao Vesta, bem como a aparente falta de outros tipos de asteróides”, disse Dante Lauretta, investigador principal da OSIRIS-REx na Universidade do Arizona.

Se tudo correr conforme o planeado, o OSIRIS-REx fará a sua primeira tentativa de recolha de uma amostra em outubro e a levará de volta à Terra em 2023. “Estamos ansiosos para a amostra, que esperançosamente contém pedaços deste tipo de rochas intrigantes”, afirmou Lauretta.

Esta não é a primeira vez que astrónomos avistam pedaços de um asteróide na superfície de outro. A nave espacial Hayabusa 2 da agência espacial japonesa avistou um material mais escuro de um asteróide “tipo S” no asteróide “tipo C” Ryugu, muito mais escuro, em 2018.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …