Novos filtros naturais de madeira removem 99% das bactérias da água contaminada

Uma equipa de investigadores descobriu uma solução extremamente simples e natural para filtrar água contaminada: madeira de árvores não floridas.

Estima-se que 790 milhões de pessoas, o que corresponde a cerca de 11% da população mundial, não tem acesso a um abastecimento de água potável. Muitas organizações e empresas estão a trabalhar em formas de minimizar estas números.

Uma destas equipas é constituída por investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), que descobriram uma solução extremamente simples e natural: transformar árvores não floridas, como pinheiros, em filtros de água.

De acordo com Interesting Engineering, o interior desse tipo de madeira contém alburno coberto de xilema. Estes dutos semelhantes a palha puxam a água pelo tronco e galhos da árvore. Os condutores de xilema são interligados por membranas que funcionam como peneiras.

Para evitar que os filtros de madeira sequem ou bloqueiem com o tempo, a equipa mergulhou pequenas partes da madeira em água quente durante uma hora. Depois, mergulhou-se em etanol antes de deixá-las secar.

Este método permite que o filtro mantenha a sua permeabilidade e evita que o filtro fique obstruído.

Novos protótipos foram criados e testados em situações do mundo real na Índia, onde mais de 160 milhões de pessoas não têm acesso a água potável segura e confiável.

Os investigadores descobriram que os seus filtros naturais conseguem remover bactérias como E. coli e rotavírus – uma das causas mais comuns de diarreia. Os filtros tratados removeram 99% destes contaminantes, o que atende à categoria de proteção abrangente de duas estrelas da OMS.

Além disso, estes filtros podem ser obtidos localmente de árvores nativas – exatamente o que a equipa fez durante a fase de investigação na Índia.

No final, os filtros testados no local com a água da torneira poderiam remover bactérias com segurança, filtrar a água purificada a uma taxa de um litro por hora e processar cerca de 10 a 15 litros de água por dia.

Em última análise, estes filtros mostram o potencial de uso em ambientes comunitários para remover bactérias e vírus da água potável contaminada.

“Achamos que estes filtros podem lidar razoavelmente com contaminantes bacterianos”, disse a líder do estudo Krithika Ramchander, em comunicado. Mas existem contaminantes químicos como arsénio e flúor, cujos efeitos ainda não conhecemos”.

Para ajudar as comunidades rapidamente, a equipa já partilhou as suas diretrizes para projetar e fabricar o filtro de madeira de xilema num site de código aberto. Agora, qualquer pessoa que esteja disposta a ajudar a apresentar o sistema a comunidades mais amplas pode recorrer a estes parâmetros seguros.

Os próximos passos serão realizar mais testes e estudos no local para continuar a encontrar o método mais eficaz para todos os envolvidos.

Este estudo foi publicado este mês a revista científica Nature Communications.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Fotografia da NASA demonstra Teoria da Relatividade Geral de Einstein

O aglomerado Abell 2813 tem tanta massa que atua como uma lente gravitacional, fazendo com que a luz de galáxias distantes se curve à sua volta. A lente gravitacional acontece quando a massa de um objeto …

Astrónomos descobrem uma super-Terra perto de uma estrela gelada

Uma equipa de investigadores descobriu uma super-Terra a orbitar GJ 740, uma estrela anã fria localizada a cerca de 36 anos-luz do nosso planeta. Nos últimos anos, os cientistas têm levado a cabo uma busca exaustiva …

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …