Novo tratamento para o cancro promete uma revolução

Argonne National Laboratory / Flickr

Um novo tratamento para o cancro, baseado na ativação do sistema imunológico, através de moléculas biológicas, tem “resultados muito interessantes”, mas é caro e a sua aplicação vai depender da decisão dos responsáveis hospitalares, afirmou esta sexta-feira um especialista.

“Estes tratamentos são uma grande revolução e estão indicados para cancros mais avançados, pois para cancros em fases iniciais temos outras alternativas”, disse à Lusa o vice diretor do Instituto de Medicina Molecular, Bruno Silva Santos.

Bruno Silva Santos avançou que o tratamento, na área da imunoterapia, chamado pembrolizumab, vai estar disponível em Portugal a partir deste mês e “é necessário que o Sistema Nacional de Saúde tenha dinheiro para comparticipar”, uma decisão que “tem de ser tomada ao mais alto nível nos vários hospitais”, pois é “realmente caro”, custando cerca de 100 mil euros.

Já o ipilimumab, o outro tratamento que segue o mesmo princípio, já está aprovado nos EUA e na Europa e é usado em Portugal para o melanoma metastático e “é impressionante o efeito que essa molécula teve”, acrescentou.

O investigador falava a propósito de um encontro marcado para sábado, na Fundação Champalimaud, em Lisboa, para informar profissionais ligados à investigação pré-clínica e à prática clínica acerca do avanço desta alternativa.

bruno-silva-santos / LinkedIn

Bruno Silva Santos, vice-director do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

Bruno Silva Santos, vice-director do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

“Trata-se de anticorpos, moléculas biológicas produzidas por células vivas”, diferentes dos tratamentos feitos com drogas químicas, como a quimioterapia, e que começaram por ser usadas no tratamento do melanoma metastático, referiu.

No último ano, os resultados foram alargados a outros tipos de cancro, incluindo o do pulmão, e atualmente decorrem ensaios clínicos para perceber em que cancros sólidos estes anticorpos têm resultados mais interessantes.

“O que eles fazem é remover o travão que impede que o sistema imunitário, neste caso os linfócitos T, esteja ativamente a combater o cancro“, explicou, e o objetivo é “reverter o processo em que o sistema imunitário está a perder a batalha para o cancro”.

Até agora, tentava-se focar a luta nas células cancerígenas, eliminando-as com quimioterapia, radioterapia ou com cirurgia, mas em muitos casos os cancros são resistentes a estas terapias.

Para poder receber este tratamento, o doente não pode estar demasiado debilitado ou ter doenças autoimunes.

“Se tivermos um tumor em estadio 1 e 2, os estados iniciais, ainda são relativamente fáceis [de ser] alvejados pelos outros tratamentos mais baratos, mais estabelecidos na clínica e de mais fácil acesso”, enquanto a imunoterapia “surge para os estadios 3 e 4 que são casos mais avançados”.

E para o cancro do pulmão, “tipicamente induzido pelo fumo do tabaco, este tratamento pode dar uma nova esperança“, realçou o responsável do IMM, um dos especialistas a participar no encontro.

Acerca do valor do novo tratamento, Bruno Silva Santos defendeu ser necessário fazer as contas ao custo dos outros tratamentos, nomeadamente quando se prolongam por vários anos.

“Os locais credenciados para tratamentros médicos de saude têm todos e por igual acesso a este tratamento, depois é a questão de quem é que consegue pagar”, admitiu.

Perante a taxa de sucesso entre 50% e 60% apresentada pela imunoterapia, os investigadores procuram “biomarcadores, parâmetros biológicos, que permitam prever a resposta dos doentes para otimizar os recursos”.

/Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Este não é o baseado naquele das células dendríticas feito na Alemanha já desde os anos 80 que deu numa reportagem da SIC e que alguns médicos de cá vieram logo denegrir.
    E os lobbys das farmacêuticas, dos peditórios, etc deixam?

RESPONDER

Vila Real vs FC Porto | Goleada com poker de Adrián

O FC Porto garantiu hoje a passagem à quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol, ao golear por 6-0 o Vila Real, num encontro marcado pelos quatro golos de Adrián López, que abriu e …

85% dos medicamentos estão em falta na Venezuela

A Federação Farmacêutica Venezuelana (Fefarven) informou hoje que estão em falta 85% dos medicamentos que se comercializam no país. A denúncia surgiu um dia depois de o Governo venezuelano estabelecer preços fixos para 56 medicamentos, durante …

Obrigar as crianças a beijar os avós é mesmo uma "violência"

O professor universitário Daniel Cardoso pôs o país a discutir se é ou não uma violência obrigar as crianças a beijar os avós. Uma posição que é defendida por inúmeros especialistas e que nem sequer …

Cidade da Maia testa passadeira 3D

O município da Maia está a testar a colocação de passadeiras 3D, cujo objetivo é criar uma ilusão de ótica que faz os condutores abrandar quando se aproximam, descreveu hoje a autarquia. Em causa está, de …

Portugal recebe em novembro cerca de 150 refugiados que estão no Egito

Portugal vai receber, em novembro, cerca de 150 refugiados que estão no Egito, primeiro grupo de mais de mil pessoas que vão ser reinstaladas em Portugal até 2019, disse hoje o ministro da Administração Interna. "Vamos …

Crianças até 2 anos são as que mais usam apps

Mais de metade das crianças com menos de 8 anos usa aplicações como entretenimento e as crianças que mais usam os dispositivos eletrónicos têm até 2 anos. Segundo o estudo "Happy Kids: Aplicações Seguras e Benéficas …

Abstenção galopante alastra-se à faixa dos 30-44 anos

A abstenção aumentou de forma galopante em Portugal, dos 8,1% em 1975 para os 44,2% nas legislativas de 2015, e a tendência está a alastrar das gerações mais jovens para a faixa dos 30 aos …

Descida da propina vai retirar bolsas a alunos carenciados. Medida "demagógica e perversa"

A descida do valor máximo da propina poderá significar o fim da bolsa para muitos alunos carenciados, alertou o reitor da Universidade Nova de Lisboa, que considera a medida ''demagógica e perversa''. Segundo a proposta de …

Hugo Abreu caiu da viatura e “não se mexeu mais”. Instrutor dos comandos viu e ignorou

Rodrigo Seco afirmou que, no decurso da Prova Zero, os dois instrutores desvalorizaram os sintomas de mal-estar, sinais de cansaço e ignoraram os vários pedidos dos instruendos para que pudessem beber água. Um dos instruendos do …

Nunes da Fonseca é o novo Chefe do Estado-Maior do Exército

O tenente-general José Nunes da Fonseca é o escolhido para suceder ao general Rovisco Duarte como Chefe do Estado-Maior do Exército. Rovisco Duarte demitiu-se no âmbito do caso do roubo de armas em Tancos. O nome …