A NASA apresentou o seu plano para destruir o asteróide do fim do mundo

Detetar e destruir: este é o novo plano da NASA para afastar asteróides potencialmente perigosos da Terra. A agência espacial norte-americana acredita que pode destruir asteróides ou quaisquer outros objetos espaciais indesejados.

Na quarta-feira, o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia dos EUA divulgou um relatório no qual descreve como é possível proteger a Terra de asteróides que representem um perigo real para a Humanidade, de acordo com a AP.

Segundo o especialista da NASA responsável pela defesa planetária, Lindley Johnson, os cientistas já descobriram 95% de todos os objetos na proximidade da Terra com diâmetro superior a um quilómetro. No entanto, alerta que os objetos espaciais não precisam de ser grandes para terem uma força destrutiva – tal como aconteceu quando caiu o meteorito de Chelyabinsk a 15 de fevereiro de 2013.



O diâmetro deste meteorito era apenas de 20 metros, mas libertou um poder explosivo equivalente a 500 mil toneladas de TNT,  30 vezes a energia libertada pelas bombas nucleares lançadas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki em 1945.

De acordo com o relatório divulgado, se um desses meteoritos caísse diretamente sobre uma cidade populosa, mataria milhões de pessoas.

No entanto, este assunto implica várias dificuldades. De acordo com Johnson, para prevenir a ameaça proveniente da queda de um asteróide ou meteorito, é necessário saber com antecedência quando é que o corpo celeste chegaria à Terra, e o seu local de impacto.

Nesse caso será possível construir uma nave especial para intercetar o asteróide ou evacuar a população do lugar da sua possível queda. Além disso, o especialista sublinha que há numerosos objetos perigosos, que voam em torno do Sol e se aproximam de nós do lado iluminado pela luz do dia.

Projeto HAMMER

A NASA já tinha divulgado um plano, conhecido como HAMMER, para destruir objetos espaciais potencialmente perigosos. Este plano consiste em enviar uma nave até ao asteróide, para que esta penetre no objeto perigoso e detone uma carga nuclear, destruindo-o.

Este plano deveria ser aplicado se o asteróide não fosse detetado a tempo. Caso possa ser detetado, os cientistas também enviarão a nave, mas com uma carga convencional.

O HAMMER – Hypervelocity Asteroid Mitigation Mission for Emergency Response – é fruto da colaboração entre a Administração Nacional de Segurança Nuclear dos EUA, a NASA e os departamentos de energia de duas empresas norte-americanas. Até o momento, o plano  continua apenas a ser um projeto, não tendo ainda a nave sido construída.

Existe ainda outro projeto elaborado pela NASA e pelo Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, que prevê ações necessárias para afastar asteróides que sejam grandes demais para serem destruídos –  trata-se do Teste de Reorientação de Asteroides Duplos (DART).  O DART será a primeira missão da NASA que prevê o ataque contra um asteróide para mudar a trajetória de seu voo.

Estes planos são na prática retratados em filmes de ficção científica como Armageddon, com Bruce Willis, ou Deep Impact, com Morgan Freeman. Em ambos os casos, a humanidade reage à chegada iminente do “meteorito do fim do mundo” enviando ao seu encontro uma nave (ou duas, no caso de “Armageddon”) com a missão de o destruir.

Mas pelo menos na ficção científica, este conceito não é propriamente novo. Há quase 40 anos, já o filme Meteor, com Sean Connery , explorava a ideia de enviar uma nave espacial carregada de armas nucleares ao encontro de um asteróide potencialmente apocalíptico.

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Vizela 0-1 Benfica | Milagre de São Rafa no último suspiro

A ressaca pós-goleada frente ao Bayern, na Liga dos Campeões, foi difícil para o Benfica. Os comandados de Jorge Jesus sentiram muitas dificuldades frente a um Vizela que sabia que o seu adversário iria patentear …

Otoniel, o camponês paramilitar (e criminoso mais procurado da Colômbia) foi capturado

O governo da Colômbia anunciou este sábado a captura do narcotraficante mais procurado do país, Dairo Antonio Úsuga (com a alcunha de 'Otoniel'), por quem os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de cinco milhões de …

"Tratam as doentes como histéricas". O longo caminho da Medicina até levar a sério a dor feminina está a custar vidas

Muitos dos avanços na medicina tiveram apenas metade da população em conta. Para além da falta de representação das mulheres nos estudos médicos, a dor e os relatos das pacientes são muitas vezes desvalorizados nas …

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …

Nova faca de madeira é três vezes mais afiada do que as de aço - e pode ser lavada após ser usada

Através do uso de métodos alternativos, uma equipa de cientistas criou uma nova forma endurecida da madeira que pode ser transformada em facas afiadas. A equipa da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, refere que as …

Áustria planeia confinar quem não estiver vacinado contra covid-19

O governo austríaco anunciou que, se ocupação de camas de Unidades de Cuidados Intensivos com pacientes covid-19 atingir nível crítico, pessoas não imunizadas poderão sair de casa apenas em casos excepcionais, como compras essenciais e …

"Deixa os homens cantar". Ex-paraquedistas vaiam e pedem demissão do ministro da Defesa

Centenas de ex-paraquedistas vaiaram e pediram hoje a demissão do ministro da Defesa e do Chefe do Estado Maior do Exército durante a cerimónia militar nas comemorações do Dia do Exército, em Aveiro. A iniciativa, que …

Portugal com mais quatro óbitos e 604 casos de covid-19

Portugal regista hoje mais 604 novos casos de covid-19 confirmados e quatro óbitos pela doença, assim como mais 243 pessoas recuperadas e menos internamentos em enfermaria e unidades de cuidados intensivos, segundo o boletim oficial. De …

Retrato de Monsieur Lavoisier e a sua esposa Marie-Anne-Pierrette Paulze.

Análise revela composição secreta debaixo de retrato de Lavoisier

Um icónico retrato do químico francês Antoine-Laurent de Lavoisier e da sua esposa, Marie-Anne, mostrou ter uma composição escondida debaixo dele. Antoine-Laurent de Lavoisier foi um químico francês fundamental para a revolução deste campo científico no …

Combustíveis: governantes "não fizeram o trabalho de casa"

A presidente executiva da OZ Energia, Micaela Silva, defendeu que o “Governo devia intervir menos” no mercado dos combustíveis, porque é liberalizado e não tem margens excessivas de comercialização, mas é “muito penalizado” pela quantidade …