Nove mil padarias na Venezuela em emergência por falta de farinha

toqduj / Flickr

-

Mais de 9.000 padarias da Venezuela declararam-se esta segunda-feira em emergência devido à falta de farinha de trigo para a produção e abastecimento de pão, anunciou hoje a Federação Venezuelana de Industriais da Panificação e Afins (Fevipan).

A situação foi confirmada pelo presidente daquele organismo, Tomás Ramos, à saída de uma reunião de urgência com representantes das associações de padeiros filiadas à Fevipan, durante a qual aqueles profissionais manifestaram ainda preocupação pela falta de açúcar, margarinas, uvas passas e azeitonas.

Segundo Tomás Ramos, a escassez de produtos está a gerar “graves problemas de abastecimento de pão” e a obrigar as “padarias a tomar medidas severas” que passam pela redução da produção e por empréstimos de farinha entre padeiros, em “coordenação especial” com as principais moagens do país.

“As queixas do consumir estão a aumentar nas padarias e existe o perigo de que muitas não possam abastecer produtos importantes necessários para a dieta do venezuelano”, explicou aquele responsável.

Segundo Tomás Ramos, a Fevipan solicitou uma reunião com as autoridades alimentares venezuelanas, para “pela via do diálogo e do entendimento, enfrentar este grave problema que afeta o consumidor e mais de 9.000 padarias”.

“Este encontro permitirá desenhar um plano estratégico para resolver o problema da matéria-prima, daí a sua importância para este setor, que continua a fazer grandes esforços para continuar a abastecer a população”, disse.

Na Venezuela, um importante número de padarias são propriedade de empresários portugueses radicados no país.

Alguns padeiros de Caracas explicaram à agência Lusa que até agora, em situações de escassez, recorriam à solidariedade entre profissionais para conseguir farinha de trigo, mas atualmente os inventários estão cada vez mais baixos e nem sempre é possível emprestar matéria-prima.

Um dos padeiros explicou que passou a limitar a venda de pão a duas unidades por pessoa e que está a fabricar cada vez menos quantidade de pão.

“Antes era possível escolher entre o pão camponês, o pão siciliano ou galaico, a baguete bem cozida, ligeiramente cozida e com sementes de ‘ajonjoli’ (gergelim), mas hoje, por exemplo, só temos baguete ligeiramente cozida”, explicou uma das fontes.

Na Venezuela são cada vez mais frequentes as queixas dos cidadãos sobre dificuldades para conseguir alguns produtos.

O setor empresarial acusa frequentemente o Governo de atrasos na autorização de compra de dólares para fazer as importações de matérias-primas.

Desde 2003 que está vigente um sistema de controlo cambial, que impede a livre obtenção de moeda estrangeira no país.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …

Governo britânico vai continuar a pagar 80% dos salários durante mais três meses

O Governo britânico vai continuar a pagar durante mais três meses 80% do salário de trabalhadores em lay-off devido à pandemia de covid-19, e reduzir gradualmente o valor até ao fim do sistema, em outubro. O …

Resgate à TAP deverá ser feito através de empréstimo obrigacionista

A ajuda do Estado à TAP deverá chegar através de um empréstimo obrigacionista convertível em ações, avança o jornal Expresso neste sábado. Este é o cenário mais provável para a TAP, apurou o semanário, que …

Lisboa pode receber a final deste ano da Liga dos Campeões

Istambul não está agradada com a ideia de receber a final da Liga dos Campeões sem adeptos no estádio. Por isso, outras hipóteses estão a ser consideradas, nomeadamente Lisboa. A final da Liga dos Campeões está …

Há mesmo algo de reconfortante quando dizemos palavrões

Um novo estudo sugere que, nas circunstâncias certas, dizer palavrões em voz alta parece fazer as pessoas sentirem menos dor. Exatamente como e porque é que o ato de dizer asneiras consegue fazer com que as …

"Paraministro" de Costa. Gestor independente chamado para negociar plano económico de retoma

O primeiro-ministro, António Costa, convidou o diretor executivo da petrolífera Partex, António Costa Silva, para estudar o plano de recuperação económica. De acordo com o semanário Expresso, que avança a notícia na sua edição deste …

Termina o dever cívico de confinamento

O Conselho de Ministros aprovou esta sexta-feira o fim do “dever cívico de recolhimento”, que entrará em vigor na próxima segunda-feira, prevê a resolução que prolongou a situação de calamidade até 14 de junho. A situação …

"Ratos" de musgo espalham-se pelos glaciares do Ártico (e intrigam cientistas)

A presença de estranhas bolas de musgos nos ecossistemas de glaciares tem atraído a atenção da comunidade científica. Estas estranhas criatura proliferam no Ártico, mas também em regiões da Islândia e América do Sul. Especialistas de …