Nove mil padarias na Venezuela em emergência por falta de farinha

toqduj / Flickr

-

Mais de 9.000 padarias da Venezuela declararam-se esta segunda-feira em emergência devido à falta de farinha de trigo para a produção e abastecimento de pão, anunciou hoje a Federação Venezuelana de Industriais da Panificação e Afins (Fevipan).

A situação foi confirmada pelo presidente daquele organismo, Tomás Ramos, à saída de uma reunião de urgência com representantes das associações de padeiros filiadas à Fevipan, durante a qual aqueles profissionais manifestaram ainda preocupação pela falta de açúcar, margarinas, uvas passas e azeitonas.

Segundo Tomás Ramos, a escassez de produtos está a gerar “graves problemas de abastecimento de pão” e a obrigar as “padarias a tomar medidas severas” que passam pela redução da produção e por empréstimos de farinha entre padeiros, em “coordenação especial” com as principais moagens do país.

“As queixas do consumir estão a aumentar nas padarias e existe o perigo de que muitas não possam abastecer produtos importantes necessários para a dieta do venezuelano”, explicou aquele responsável.

Segundo Tomás Ramos, a Fevipan solicitou uma reunião com as autoridades alimentares venezuelanas, para “pela via do diálogo e do entendimento, enfrentar este grave problema que afeta o consumidor e mais de 9.000 padarias”.

“Este encontro permitirá desenhar um plano estratégico para resolver o problema da matéria-prima, daí a sua importância para este setor, que continua a fazer grandes esforços para continuar a abastecer a população”, disse.

Na Venezuela, um importante número de padarias são propriedade de empresários portugueses radicados no país.

Alguns padeiros de Caracas explicaram à agência Lusa que até agora, em situações de escassez, recorriam à solidariedade entre profissionais para conseguir farinha de trigo, mas atualmente os inventários estão cada vez mais baixos e nem sempre é possível emprestar matéria-prima.

Um dos padeiros explicou que passou a limitar a venda de pão a duas unidades por pessoa e que está a fabricar cada vez menos quantidade de pão.

“Antes era possível escolher entre o pão camponês, o pão siciliano ou galaico, a baguete bem cozida, ligeiramente cozida e com sementes de ‘ajonjoli’ (gergelim), mas hoje, por exemplo, só temos baguete ligeiramente cozida”, explicou uma das fontes.

Na Venezuela são cada vez mais frequentes as queixas dos cidadãos sobre dificuldades para conseguir alguns produtos.

O setor empresarial acusa frequentemente o Governo de atrasos na autorização de compra de dólares para fazer as importações de matérias-primas.

Desde 2003 que está vigente um sistema de controlo cambial, que impede a livre obtenção de moeda estrangeira no país.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …