Novas pistas poderão ter resolvido mistério de Amelia Earhart

AD / Wikimedia

A lendária aviadora Amelia Earhart junto ao seu Lockheed Electra, 6 de junho 1937

Foi há mais de 80 anos que a pioneira da aviação desapareceu sobre o Oceano Pacífico, enquanto tentavam circum-navegar o globo num Lockheed Electra.

As teorias sobre o desaparecimento de Amelia Earhart e Fred Noonan, que também estava presente no avião, recaem, principalmente, sobre duas situações: o avião despenhou-se sobre o Oceano e os dois morreram afogados, e o avião despenhou-se em Nikumaroro, uma ilha remota, onde morreram à fome.

Agora, um antropologista forense americano tem novas provas que aumentam a probabilidade de os dois terem sofrido o segundo destino, avança o The Economist.

Nikumaroro, uma das Ilhas Phoenix, é um local inóspito e era inabitável, na altura do desaparecimento de Amelia, em 1937. Três anos depois, uma equipa de investigação encontrou uma caveira humana e um esqueleto parcial.

Perto estava também um sapato, que os investigadores acreditam pertencer a uma mulher, e uma caixa fabricada em 1918, desenhada para guardar um sextante, um instrumento elaborado para medir a distância angular na vertical entre um astro e a linha do horizonte para fins de cálculo da posição e corrigir eventuais erros de navegação.

Os ossos foram recolhidos e entregues numa escola médica em Fiji, onde David Hoodless, um médico e professor de anatomia, os mediu e concluiu que pertenceram a um homem de meia idade.

Mais tarde, os ossos desapareceram pelo que o mistério baseia-se nas medições de Hoodless e na antropologia forense de 1941.

Sem os ossos, é difícil avaliar a fiabilidade das medidas. Mas o antigo diretor do Centro de Antropologia Forense da Universidade do Tennessee, Richard Jantz, evidenciou num artigo como essa disciplina era ainda primitiva na altura.

Hoodless usou fórmulas desenvolvidas por um estatístico do século XIX, Karl Pearson, para calcular a estatura a partir do comprimento do osso e concluiu que o náufrago tinha cerca de 1,66 metros de altura.

As fórmulas de Pearson são, porém, amplamente reconhecidas por subestimar a altura. Hoodless também usou três indicadores de sexo: a proporção da circunferência do fémur para o comprimento, o ângulo entre o fémur e a pélvis, e o ângulo subpúbico, entre dois ossos da pélvis, que é maior nas mulheres do que nos homens.

Desses três indicadores, apenas o ângulo subpúbico ainda é considerado válido, e nas suas notas, Hoodless não divulgou o peso relativo que deu a cada um. Ainda hoje, diz o Dr. Jantz, não é possível “acertar” sempre. Hoodless observou que os ossos eram “batidos pelo tempo”, o dano que o Dr. Jantz pensa ser mais provável de ter sido causado por caranguejos destruidores e que também pode descartar as medidas de Hoodless.

Se Hoodless estivesse certo, os restos não poderiam pertencer a Earhart, cuja licença de condução registava uma altura de 1,70 metros.

O Dr. Jantz também descreve algumas novas pesquisas sobre o assunto. Os americanos dessa era diferiram morfologicamente dos homólogos modernos. Por isso, o cientista comparou as medidas de Hoodless com as dos esqueletos de 2.700 americanos brancos que morreram entre os séculos XIX e XX. Jantz incluiu as medidas dos ossos de Earhart calculados a partir de fotografias e conclui que os ossos mais pareciam os do náufrago do que 99% da amostra de referência.

A descoberta pode ser suficiente para convencer aqueles que até agora apoiaram a conclusão de Hoodless. Mas é improvável que silencie os teóricos da conspiração que continuam a pensar no desaparecimento de Earhart.

A verdade pode nunca ser totalmente descoberta. Mas mesmo que aqueles que afirmam que se afogou consigam explicar a semelhança que o Dr. Jantz descobriu, outro mistério aguarda agora uma resposta: Se o náufrago não era Earhart, então quem era?

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Quanta bobagem. Tentar descobrir apenas por medições anotadas, se ossos que já não existem mais, pertencem aos dois desaparecidos! E por que Amelia e Fred Noonan, o navegador do avião, usariam um sextante de 1918 que estava junto aos ossos, em 1939? A ilha Gardner, onde foram encontrados os supostos ossos, encontra-se a 650 km ao Sul da ilha Howland onde se encontrava o navio balizador que aguardava o avião; muito distante, seria um erro de navegação muito grande. Alem disso o radio-operador do navio balizador ouviu a última transmissão muito mais clara do que durante o voo; sinal de que estavam muito próximos da ilha Howland, o seu destino. Portanto, tudo indica que caíram na água ou pousaram no mar, próximo a ilha Howland, pois estavam quase sem combustível porque encontraram ventos contrários e tempestade no caminho. Existem planejamentos de buscas submarinas do avião na área próxima a ilha, através de um batiscafo, em uma área que é mantida em sigilo pelos pesquisadores americanos que usaram os sinais de radio e computadores, em uma complexa pesquisa, para determinar o local aproximado.

RESPONDER

Príncipe italiano vende massa fresca numa roulote nos Estados Unidos

O príncipe italiano Emanuele Filiberto é dono da "Princípe de Veneza", a única roulote que vende massa fresca em Los Angeles, nos Estados Unidos. Harry e Meghan Markle podem bem pôr os olhos neste exemplo de …

Há 140 anos, "choveu" carne nos Estados Unidos (e ainda não se sabe porquê)

Há 140 anos, em 1876, uma quinta no estado norte-americano de Kentucky testemunhou uma "chuva" de carne cuja origem permanece um mistério. Tudo começou quando, em 3 de março de 1876, a mulher do agricultor Allen …

"Posso sempre confiar" nos americanos. Coleção de cartas manuscritas da princesa Diana vai a leilão

Em 25 de junho de 1997, alguns meses antes da morte da princesa Diana em agosto, dezenas dos seus vestidos foram leiloados na Christie's, em Nova Iorque. Agora, algumas das suas cartas manuscritas sobre esse …

Governos desligaram a Internet centenas de vezes em 2019

Dezenas de Governos de todo o mundo desligaram os seus países da Internet de forma intencional mais de 200 vezes durante o ano passado, afetando milhões de utilizadores, revela um novo relatório do grupo de …

Falha de protocolo do Governo americano pode ter ajudado a espalhar o coronavírus

Uma whistleblower do Departamento de Saúde e Serviços Humanos norte-americano defende que uma falha no protocolo de saúde pública pode ter levado à disseminação do coronavírus dentro do país. Uma denunciante do Departamento de Saúde e …

Coronavírus pode fazer com que Liverpool não seja campeão inglês

O Liverpool pode não se sagrar campeão inglês devido ao surto do novo coronavírus. Caso o Governo britânico suspendesse a competição, os 'reds' poderiam não ser considerados campeões. O coronavírus continua a ameaçar o mundo inteiro …

Sissoco Embaló demite primeiro-ministro e ambos falam em "golpe de Estado"

Umaro Sissoco Embaló, candidato às presidenciais dado como vencedor pela Comissão Nacional de Eleições da Guiné- Bissau, e que quinta-feira tomou posse simbolicamente como Presidente do país, demitiu hoje o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes. Num decreto …

"Neve sangrenta" está a cair do céu na Antártida

Nas últimas semanas, o gelo em redor da Base de Pesquisa Vernadsky da Ucrânia foi revestida com o que os investigadores chamam de "neve de framboesa". Uma publicação no Facebook do Ministério da Educação e Ciência …

Face Oculta: Sobrinho de Manuel Godinho diz que não se orgulha do que fez

O sobrinho do sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, disse hoje estar arrependido do que fez quando trabalhava para o tio nos negócios da gestão de resíduos. “Não me orgulho nada daquilo que …

Há uma "Greta" que nega as alterações climáticas: Naomi Seibt

Naomi Seibt é uma jovem alemã de 19 anos que é a voz dos negacionistas das alterações climáticas. As comparações com Greta Thunberg são inevitáveis. Greta Thunberg tem sido provavelmente a voz mais ativa no que …