Nova teoria explica porque é que as crianças não sabem brincar às escondidas

As crianças mais pequenas não têm jeito nenhum para brincar às escondidas, embora adorem fazê-lo. Mas um novo estudo apurou que esta falta de habilidade reflecte, na verdade, uma maturidade que devia servir de exemplo para os adultos.

A forma como as crianças brincam às escondidas, de forma desajeitada – por exemplo, cobrindo apenas a cara com as mãos, como se isso garantisse a invisibilidade do resto dos seus corpos -, era interpretada por alguns psicólogos do desenvolvimento como um sinal do egocentrismo típico dos mais pequenos.

A teoria era de que, nas idades pré-escolares, as crianças não teriam capacidade para distinguirem as suas perspectivas dos pontos de vista dos outros, numa manifestação do tal egocentrismo.

Mas uma nova investigação realizada na Universidade da Califórnia do Sul (USC na sigla original em inglês), nos EUA, vem desmentir aquela ideia, vincando antes que o comportamento é um sinal de uma “maturidade” extraordinária dos mais novos.

Durante experiências realizadas em laboratório com crianças e adultos, os investigadores detectaram que os mais novos têm a “crença genuína de que a outra pessoa não pode ser vista, ouvida, ou abordada quando os seus olhos, ouvidos ou boca são obstruídos”, conforme revelam os autores do estudo, Henrike Moll e Allie Khalulyan, num artigo no site The Conversation.

“Apesar do facto de a pessoa em frente a elas estar bem visível [e a tapar os olhos com as mãos], elas negavam sem rodeios serem capazes de a ver”, afiançam os dois investigadores da USC.

Moll e Khalulyan concluem que “parece que as crianças jovens consideram o contacto mútuo dos olhos um requisito para uma pessoa ser capaz de ver a outra”, indo ao encontro da “ideia da bio-direccionalidade” e do pensamento “só posso ver-te se me conseguires ver também”.

“Quando uma criança se esconde cobrindo a cabeça com um lençol, esta estratégia não é resultado do egocentrismo”, ela “simplesmente insiste no reconhecimento e olhar mútuos“, constatam os investigadores.

Esta aparente “exigência de reciprocidade” das crianças é a prova de que afinal, não são nada egocêntricas, mas que parecem revelar uma postura “extraordinariamente madura” que pode até “ser considerada inspiracional”, dizem os autores do estudo.

“Os adultos podem querer olhar para estes pré-escolares como exemplos modelo quando se trata de entender e de se relacionar com outros humanos”, escrevem, notando que as crianças parecem  assim, “primorosamente conscientes de que todos partilhamos uma natureza comum como pessoas que estão em constante interacção com os outros”.

SV, ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não me parece.
    Pelo contrário, estou convencido que, simplesmente, na sua pura inocência, as crianças acreditam que “não ver” é equivalente a “não ser visto” – até aprenderem que assim não é.
    Mas eu sou só um comum mortal, não um psicólogo investigador.

  2. Ficou por esclarecer melhor em que partes do complexo sistema cerebral da sintese e interpretação das imagens visuais ocorre ocorre o problema.
    Como ele ocorre com os outros dados dos sentidos não parece ser nas areas do reconhecimento e interpretação das imagens mas mais na area do processamento lógico onde faltará informação suficiente para ultrapassar a ausência de dados dos sentidos em questão e as memorias do seus significados .

RESPONDER

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …

China anuncia fim de novas centrais a carvão no estrangeiro

Segundo os especialistas, o impacto da medida deverá depender da forma como será implementada, podendo ter um grande impacto na luta contra as alterações climáticas. Num anúncio bem recebido por ativistas e organizações ambientes, a China …

Roménia vai distribuir €200 mil a quem tiver vacinação completa contra a covid-19

A Roménia anunciou uma "lotaria de vacinação" que distribuirá prémios de até 200.000 euros entre aqueles que tiverem a vacinação completa, na tentativa de elevar a taxa de imunização, a segunda mais baixa da União …

Antes da invasão ao Capitólio, Bannon ajudou a planear estratégia para "matar a presidência de Biden no berço"

O estrategista-chefe da campanha de Donald Trump, Steve Bannon, revelou que falou com o ex-Presidente antes da invasão ao Capitólio, a 06 de janeiro, discutindo as condições para "matar a presidência de [Joe] Biden no …

Costa prepara novo alívio de restrições para vigorar a partir de 1 de outubro

António Costa prepara-se para anunciar, na quinta-feira, o levantamento de um conjunto de restrições que vigoraram por causa da covid-19. O primeiro-ministro, António Costa, prepara-se para anunciar na quinta-feira o levantamento de um conjunto de restrições …

IPO Porto. Cirurgias fora do horário suspensas desde julho

As intervenções cirúrgicas feitas fora do horário normal estão suspensas no bloco central do IPO do Porto desde o dia 1 de julho. Os profissionais de saúde do IPO do Porto estão indisponíveis para realizar intervenções …