Cientistas descobrem nova espécie, mas a guerra pode deixá-la escondida para sempre

Alec Moore

Uma equipa de investigadores descobriu uma nova espécie de raia, proveniente do Iémen. No entanto, a guerra que afronta o país pode impedir os cientistas de procurarem por mais espécimes.

O mundo tem uma nova espécie. Uma equipa de investigadores descobriu uma raia, um primo distante de tubarões. É pequena, do tamanho de uma mão estendida, e à primeira vista sem grandes marcas distintivas. Mas o que há de especial nesta raia é de onde ela veio, como foi descoberta e porque talvez nunca mais a vejamos novamente.

O termo “descoberta” pode evocar imagens de intrépidos biólogos marinhos que encontram um animal escondido numa caverna remota ou enquanto mergulham no abismo num submersível. Na verdade, muitos dos tubarões e raias descobertos nos últimos anos foram encontrados em mercados de peixe. Esta raia não é exemplo disso. Os cientistas encontraram-na numa jarra de vidro, numa prateleira de um museu, no centro de Viena.

A nova espécie, agora cientificamente conhecida como Hemitrygon yemenensis, é proveniente do Iémen, na Península Arábica. Um estudo foi recentemente publicado no portal Biotaxa.

Em 1902, uma equipa austríaca de marido e mulher – Wilhelm e Marie Hein – estava na cidade costeira de Qishn, para estudar a única língua Mehri. Marie, além de fornecer tratamento médico aos habitantes locais, recolheu mais de 2.000 espécimes botânicos e zoológicos, entre eles, duas raias, um macho e uma fêmea. Os espécimes foram preservados e levados de volta para o Museu de História Natural de Viena, onde ficaram parados numa jarra de vidro a ganhar pó durante 115 anos.

O investigador Alec Moore, num relato publicado no The Conversation, conta que estava a vasculhar a lista de espécimes da expedição dos Hein quando reparou num nome antigo, agora obsoleto, de uma raia. Uma investigação mais aprofundada sugeriu que era algo especial nunca antes visto.

O cientista procedeu a cuidadosamente partir a jarra de vidro e analisar minuciosamente as raias. Depois, juntamente com a sua equipa, comparou o espécime iemenita com espécimes conhecidas e intimamente relacionadas.

Até ao momento, pouco se sabe em relação a esta nova espécie e, infelizmente, é provável que continue assim. Além dos dois espécimes recolhidos há mais de um século, o animal é completamente desconhecido da ciência.

As espécies pequenas de raia não tendem a nadar para longe e, como resultado, geralmente têm pequenas faixas geográficas – portanto, há uma chance de a H. yemenensis existir apenas no Iémen.

No entanto, a investigação é quase impossível devido a uma guerra brutal e à crise humanitária, décadas de conflito anterior, e por estar entre os “países menos desenvolvidos” para indicadores como pobreza, educação e esperança média de vida.

A pesca intensiva insustentável nessas áreas ameaçam não apenas espécies marinhas únicas como a nova espécie de raia, mas também os meios de subsistência das próprias comunidades pesqueiras. Existe até uma chance de que a H. yemenensis tenha sido extinta antes de percebermos que era uma nova espécie.

Wilhelm Hein morreu no ano seguinte à expedição, com apenas 42 anos. Espera-se que a sua raia não tenha morrido com ele.

PARTILHAR

RESPONDER

Pirlo tem plano para gerir cansaço de Cristiano Ronaldo

O novo treinador da Juventus, Andrea Pirlo, tem um plano para gerir a forma física de Cristiano Ronaldo ao longo da temporada. O internacional português tem 35 anos e cumpre a sua 19.ª temporada como …

Entre lágrimas e após três tentativas, lista dirigente de Ventura foi aprovada

O presidente do Chega conseguiu, este domingo, à terceira tentativa, a maioria de dois terços dos votos exigida para eleger a sua direção na II Convenção Nacional, em Évora. Apenas às 20h02 foram proclamados os resultados …

Marcelo é o único que resiste ao desgaste da pandemia. Governo e oposição em queda

O único que está a conseguir resistir ao desgaste político provocado pela pandemia de covid-19 é o Presidente da República, numa altura em que o PS e o PSD surgem em queda nas intenções de …

Três camisolas e uma vitória histórica. Tadej Pogacar é o vencedor do Tour

O ciclista esloveno Tadej Pogacar (UAE Emirates) venceu a 107.ª Volta a França, ao cortar a meta, nos Campos Elísios, integrado no pelotão, no final da 21.ª e última etapa conquistada pelo irlandês Sam Bennett …

Afinal, os vikings não eram loiros nem tinham olhos azuis (e também não eram da Escandinávia)

Um estudo revelou que os Vikings afinal não eram loiros nem provenientes da Escandinávia. O estudo, realizado através da análise de ADN, conclui ainda que indivíduos que não eram vikings foram enterrados como tal. Normalmente, a …

Emmys 2020: "Succession" é a série do ano, "Schitt’s Creek" e "Watchmen" em destaque

A segunda temporada de “Succession”, da HBO, venceu esta madrugada o prémio de Melhor Série Dramática na 72.ª cerimónia dos prémios Emmy, que decorreu em Los Angeles, EUA, sem público por causa da pandemia. Centrada em …

Aulas do 1.º ciclo em escola de Lisboa suspensas. Escola em Viseu fecha portas

As aulas do 1.º ciclo na escola pública das Laranjeiras, em Lisboa, foram suspensas, devido à falta de funcionários em número suficiente, já que um destes testou positivo para a covid-19. De acordo com o Agrupamento …

PCP de "espírito aberto" para conversações sobre OE, mas recusa "chantagens"

O PCP encara as conversações sobre o Orçamento do Estado de 2021 com “espírito aberto”, sem “linhas vermelhas ou azuis”, mas recusa “chantagens” e “pressões” do primeiro-ministro, disse este domingo o secretário-geral dos comunistas. Numa conferência …

Os dinossauros conquistaram o mundo após uma extinção em massa na Terra

Uma equipa internacional de cientistas identificou um evento anteriormente desconhecido de extinção massiva da vida na Terra que ocorreu há 223 milhões de anos e desencadeou a conquista do mundo pelos dinossauros. O estudo liderado por …

FinCEN Files. Isabel dos Santos e marido envolvidos em investigação aos maiores bancos mundiais

Isabel dos Santos e Sindika Dokolo estão entre os clientes confidenciais de bancos que foram reportados às autoridades norte-americanas, segundo uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ). A empresária angolana Isabel dos Santos …