Nova espécie de pássaro descoberta no Brasil já corre risco de extinção

DR Ciro Albano, luiz.pedreiragonzaga / Facebook

Scytalopus gonzagai, o macuquinho-preto-baiano

Scytalopus gonzagai, o macuquinho-preto-baiano

Vinte anos após o início das investigações de Luis Antonio Pedreira Gonzaga, cientista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), foi descoberta, numa faixa estreita de Mata Atlântica, no litoral da Bahia, uma nova espécie de pássaro, o Scytalopus gonzagai.

O  pássaro recebeu o nome de macuquinho-preto-baiano.  Mas entretanto, a espécie já corre risco de extinção.

O biólogo especializado em ornitologia Giovanni Nachtigall Maurício, professor de gestão ambiental da Universidade Federal de Pelotas, no Rio Grande do Sul, e primeiro autor do artigo de descrição da espécie, disse à Agência Brasil  que os cálculos feitos durante a pesquisa de campo estimaram em quase 3 mil o número destes pássaros na região.

A estimativa foi baseada no cálculo da área disponível e da densidade. A partir desses dados, os investigadores extrapolaram a informação para toda a área possível.

“Fizemos um cálculo e, depois, uma extrapolação, que indicou que a espécie teria cerca de 2.888 pássaros. O cálculo foi a base para a conclusão de que a espécie está em risco de extinção”, relatou o biólogo.

Depois desses cálculos, a equipa de investigadores usou os critérios da União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN), “que são critérios universais para o estudo de espécies ameaçadas. O conjunto de critérios vai mostrar o grau de ameaça à espécie. Ela enquadrou-se na categoria de espécie em perigo. Esta é uma categoria de ameaça oficial”.

A regra geral estabelece que até 2.500 indivíduos, a espécie seria considerada criticamente em perigo; de 2.500 até 10 mil indivíduos, é considerada em perigo; e de 10 mil até 20 mil, é vulnerável.

A descoberta da espécie

Giovanni Maurício explica que o embrião da descoberta foi a investigação independente do professor da UFRJ Luiz Antonio Pedreira Gonzaga e colegas.

Numa homenagem a Gonzaga, a nova espécie foi baptizada com o seu nome.

À época, por volta de 1993,  os investigadores acreditaram que se tratava de um macuquinho-preto comum, encontrado no Sul e no Sudeste do país, razão pela qual “não foi descrita na altura como uma nova espécie”, explica Maurício.

Segundo o especialista, só em 2002 se começou a desconfiar que se tratava de uma nova espécie. “A cauda era menor e a asa, maior”, conta Maurício.

A cor foi outro factor de distinção, e o Scytalopus gonzagai apresenta um ritmo de canto mais forte, com diferentes vocalizações.

Duas expedições, feitas em 2004, com o apoio da Save Brasil, vinculada à ONG inglesa à Birdlife Internacional, e em 2006, promovida pela Fundação Grupo Boticário de Protecção à Natureza, puderam  investigar mais profundamente o pássaro, nas montanhas do sudeste da Bahia.

A informação recolhida nestas expedições permitiram que se chegasse à descoberta deste ano e à confirmação de que se tratava de uma espécie nova.

Maurício acredita que nos próximos um ou dois anos serão descobertas mais espécies, não ameaçadas de extinção, porque têm uma distribuição maior.

“Continuamos a trabalhar para isso”, diz o investigador.

ZAP / Agência Brasil

PARTILHAR

RESPONDER

Aumento extra de dez euros pode beneficiar 1,6 milhões de pensionistas

O aumento extra de dez euros nas reformas até 658,2 euros, confirmado esta quinta-feira pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, pode vir a beneficiar cerca de 1,6 milhões de pensionistas. A estimativa é avançada …

Rui Pinto vai a julgamento por 93 crimes

A juíza do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu que Rui Pinto vai ser julgado por 93 crimes, e não 147 como estava acusado. O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu esta sexta-feira levar …

Um "palhaço" que vai apunhalar os iranianos nas costas. Líder supremo do Irão arrasa Trump

O líder supremo do Irão classificou esta sexta-feira o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como "um palhaço" que finge querer ajudar os iranianos, mas vai atacá-los pelas costas com "um punhal envenenado". As declarações do …

"Lava que se farta". Justiça dá razão a Ana Gomes no processo movido por Isabel dos Santos

A ex-eurodeputada Ana Gomes venceu um dos processos que foi movido contra ela por Isabel dos Santos. Em causa estão publicações no Twitter, onde a diplomata acusava a empresária angolana de estar a usar Portugal …

Secretário da Cultura brasileiro vai ser demitido depois de se inspirar em discurso nazi de Goebbels

Roberto Alvim, secretário da Cultura brasileiro, fez um discurso esta quinta-feira copiando um discurso muito conhecido do ministro da propaganda de Adolf Hitler, Joseph Goebbels. O secretário da Cultura do Brasil, Roberto Alvim, divulgou um vídeo …

Presidente da Guatemala anuncia corte de relações com Venezuela

O novo Presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, anunciou na quinta-feira que ordenou o corte de relações com a Venezuela e o encerramento da embaixada neste país. Alejandro Giammattei, médico e ex-diretor do Sistema Penitenciário da Guatemala, …

Bolsonaro vai manter secretário acusado de irregularidades no Governo

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, defendeu hoje o titular da Secretaria Especial da Comunicação Social (Secom, órgão da Presidência), Fabio Wajngarten, acusado de alegadas irregularidades em contratos, garantindo que o manterá no cargo. “Pelo que eu …

FC Porto empresta Waris ao Estrasburgo com opção de compra obrigatória

O avançado ganês foi emprestado pelo FC Porto ao Estrasburgo até ao final da temporada, num negócio que inclui uma cláusula de opção de compra obrigatória. No final do empréstimo, o Estrasburgo fica obrigado a contratar …

Miguel Guimarães reeleito bastonário da Ordem dos Médicos

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, foi eleito esta quinta-feira para um segundo mandato, com 93% dos votos. De acordo com os resultados provisórios avançados pela Ordem, estando contados 16.723 votos, Miguel Guimarães foi …

Governante sugere "chazinhos e bolos" para acabar com agressões nas salas de espera dos hospitais

"Salas de espera com bom aspecto, com televisão, revistas" e com "chazinhos e bolos" podem ajudar a reduzir o "clima de tensão" que se vive em alguns hospitais, contribuindo para acabar com as agressões a …