Falta de vitamina C pode levar à formação acelerada de células cancerígenas na leucemia

ivanmarkchang / Flickr

Uma equipa de cientistas dos EUA explica, num artigo na edição desta semana da revista Nature, como é que os níveis de vitamina C podem influenciar o desenvolvimento da leucemia, um tipo de cancro que afeta células do sistema imunitário – os leucócitos.

Sean Morrison, do Instituto de Investigação do Centro Médico de Pediatria da Universidade do Sudoeste do Texas (EUA), e coordenador do estudo explica que os cientistas já sabiam existir uma ligação entre pacientes com baixo níveis de vitamina C e cancro, mas só agora descobriram parte da explicação.

“Há algum tempo que sabemos que as pessoas com níveis baixos de ácido ascórbico (vitamina C) têm um risco maior de cancro, mas não compreendíamos bem por que razão. A nossa investigação fornece parte da explicação, pelo menos para o sistema de formação do sangue”, disse.

Usando técnicas criadas durante este trabalho, a equipa conseguiu analisar os níveis de metabolitos (produtos resultantes do metabolismo de uma molécula) numa população rara de células isoladas em tecidos – as células estaminais do sangue, que dão origem às diversas células do sangue (imunitárias, glóbulos vermelhos e plaquetas).

Ora a equipa descobriu que as células estaminais do sangue têm níveis muito altos de vitamina C, refere um comunicado daquele instituto.

Para ver se a vitamina C seria importante para estas células estaminais, a equipa usou ratinhos. Enquanto os humanos obtêm a vitamina C através da comida, os ratos conseguem produzi-la no fígado. Por isso, os cientistas modificaram-nos geneticamente para que não a fabricassem e pudessem controlar os seus níveis.

Só que em vez de uma perda de atividade das células estaminais (normalmente inundadas de vitamina C), os cientistas viram, afinal, que o número destas células e a sua atividade aumentaram. Mas isso tinha um preço.

“As células estaminais usam o ácido ascórbico para regular a abundância de certas modificações químicas no ADN, que são parte do epigenoma – um conjunto de mecanismos dentro de uma célula que regula que genes são ligados e desligados”, explica Michalis Agathocleous, o principal autor do trabalho.

“Por isso, quando as células estaminais não recebem vitamina C suficiente, o epigenoma pode ficar danificado de uma forma que aumenta a atividade das células estaminais e também o risco de leucemia”.

Mais: a equipa observou como a falta de vitamina C afetava uma enzima (a Tet2) que é supressora de tumores. É que nos passos iniciais da leucemia esta enzima está precisamente inativada.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Inscrição hebraica com 2.800 anos revela antigo nome bíblico

Uma equipa de arqueólogos encontrou um jarro com 2.8000 anos com a inscrição em hebraico "Benayo" no sítio arqueológico de Abel Beth Maacah, no norte de Israel, local várias vezes mencionado na Bíblia Hebraica.  De …

Braga vence FC Porto e conquista Taça da Liga. Sérgio coloca lugar à disposição

O Sporting de Braga venceu hoje o FC Porto por 1-0 e conquistou a Taça da Liga, com Ricardo Horta a marcar o golo decisivo aos 90+5, garantindo um troféu que os bracarenses já tinham …

Rara moeda de ouro com a cara de Eduardo VIII vendida por preço recorde

Uma rara moeda de ouro com o perfil do rei britânico Edward VIII foi vendida a um comprador particular pelo valor recorde de 1,3 milhões de dólares. A informação é avançada pela Royal British Mint, a …

Depois dos incêndios, Austrália está prestes a experimentar uma "bonança" de aranhas mortais

Depois dos incêndios florestais que assolaram o país, os australianos começaram a implorar por chuva. O bónus de aranhas mortais não estava incluído no pedido, mas os especialistas do Australian Reptile Park acreditam que é …

Governo admite retirar cidadãos nacionais de Wuhan

As autoridades portuguesas estão a cooperar com outros países europeus para reforçar o apoio aos cidadãos nacionais que se encontram em Wuhan, onde ocorreram os primeiros casos do novo coronavírus, admitindo a possibilidade de retirá-los …

Os cogumelos podem ser muito mais antigos do que pensávamos

Os cogumelos podem ser mais antigos do que pensávamos, concluíram cientistas que dataram vestígios de micélio (constituinte dos cogumelos) com 800 milhões de anos, divulgou esta quarta-feira a Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. Estudos anteriores …

Comer iogurte natural pode ajudar a reduzir o risco de cancro da mama

Uma das causas mais apontadas para o cancro da mama é a inflamação causada por bactérias nocivas. Esta tese ainda não foi provada, mas é apoiada pelas evidências até agora disponíveis de que a inflamação …

Primeiro caso suspeito de infeção por coronavírus detetado em Portugal

Foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção infeção pelo novo coronavírus , em Portugal, anunciou este sábado a Direção-Geral de Saúde. “Este doente, regressado hoje [este sábado] da China, onde esteve na cidade de Wuhan …

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …