Já ninguém consegue lugar para o descanso eterno em Paris

borkurdotnet / Flickr

Cemitério de Montparnasse, Paris

Além da falta de espaços habitáveis, Paris agora enfrenta um outro problema: a escassez de lugares nos cemitérios. Em 2017, apenas 171 lugares foram vendidos em mausoléus da capital francesa, enquanto cinco mil pedidos de enterros tiveram que ser recusados nos 14 cemitérios de Paris.

Perante o problema, a Câmara Regional de Contas parisiense publicou um relatório no início deste mês no qual demonstra a sua preocupação.

A mortalidade na cidade deve acelerar nos próximos anos com o envelhecimento da população, e a instituição realça que, diante da grande procura, a autarquia de Paris não está a conseguir assegurar túmulos nos cemitérios.

Há várias regras a cumprir. Desde 2016 que nenhuma pessoa pode ser enterrada na capital francesa se não tiver vivido em Paris. Os espaços só podem ser libertados se não tiverem mais de 30 anos de existência, e o serviço de conservação do património precisa de ter provas de que o mausoléu está abandonado.

Além disso, são necessários mais de três anos para verificar que nenhum descendente do proprietário do túmulo pretende mantê-lo. O ano passado, 3.150 pessoas foram enterradas nos 14 cemitérios da capital francesa, a maior parte dos quais em mausoléus antigos, adquiridos há muitos anos.

Mas em 2007 a cidade deixou de vender concessões antes do dia da morte. Se no dia da morte da pessoa nenhum espaço estiver disponível nos cemitérios parisienses, não resta opção a não ser o enterro fora da capital – o que aconteceu a 4.948 parisienses que tiveram que ser enterrados em cemitérios da periferia em 2017, por falta de lugar.

Outro problema é que 97% dos túmulos de Paris são eternos, e uma boa parte deles têm valor patrimonial. No cemitério Père Lachaise, no 20° distrito de Paris, 30 mil túmulos foram classificados como monumentos históricos por guardar os restos mortais de celebridades, como a cantora francesa Edith Piaf ou o escritor inglês Oscar Wilde.

Com o objetivo de encontrar soluções, a prefeitura da capital começou este mês a debater a questão.

Nos últimos 15 anos, Paris já duplicou o preço dos espaços eternos. Em média, nos cemitérios das capitais, custam actualmente 15 mil euros. Mas uma das principais propostas é acabar com a venda de túmulos perpétuos em vinte cemitérios locais.

“A ideia já enfrenta no entanto forte oposição, por exemplo do lobby dos religiosos e das grandes famílias parisienses”, acusa o vereador Yves Contassot, encarregado da pasta de Meio Ambiente da capital francesa.

// RFI

PARTILHAR

RESPONDER

Merkel fará a sua primeira visita ao antigo campo de concentração de Auschwitz

A chanceler alemã, Angela Merkel, pretende visitar o antigo campo de concentração nazi de Auschwitz na Polónia, pela primeira vez nos seus 14 anos no cargo, anunciou na quinta-feira um jornal de Munique. Segundo Sueddeutsche Zeitung, …

Bebé encontrado no lixo já está com uma família de acolhimento

O bebé encontrado num ecoponto, no início do mês, e que esteve até quinta-feira hospitalizado, já está com uma família de acolhimento, informou a Santa da Misericórdia de Lisboa esta sexta-feira. A instituição refere numa nota …

Fisco vai controlar declarações de IRS de beneficiários do programa "Regressar"

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai desenvolver mecanismos para verificar se os contribuintes abrangidos pelo regime fiscal do programa "Regressar" reúnem as condições exigidas, prevendo-se que parte desse controlo ocorra com a entrega da declaração …

Greta Thunberg vai de Lisboa a Madrid num carro elétrico emprestado por Espanha

A Junta da Extremadura, região espanhola, disponibilizou um carro elétrico à jovem ativista sueca Greta Thunberg para que possa viajar de Lisboa para Madrid para assistir à Cimeira do Clima respeitando o meio ambiente, adiantou …

Enfermeiros garantem voltar à luta com os 200 mil que sobraram do crowdfunding

Os enfermeiros, que no ano passado iniciaram o "Movimento Greve Cirúrgica", pretendem voltar às ações de protestos com os cerca de 200 mil euros que restaram da campanha de crowdfunding. A intenção é revelada por …

OCDE: Nova crise pode tirar metade do rendimento às famílias portuguesas

Uma nova crise económica e financeira a nível global pode ter efeitos dramáticos para as famílias portuguesas, levando à perda de metade dos seus rendimentos. Esta é a previsão da Organização para a Cooperação e …

O cofre da rica mãe, heranças às dúzias e a vida "sem luxos". O que Sócrates disse a Ivo Rosa

Foram cerca de 20 horas de interrogatório no âmbito da Operação Marquês, em que José Sócrates manteve, perante o juiz Ivo Rosa, a versão de que as avultadas quantias de dinheiro que gastou nos últimos …

Associados podem ser chamados a resolver "buraco" do Montepio

Os cerca de 630 mil associados e pensionistas da Associação Mutualista Montepio Geral correm o risco de virem a ser chamados para resolver as perdas da instituição financeira, escreve o jornal Público. De acordo com o …

Bolívia divulga vídeo que sugere que Morales incitou bloqueios à entrada de alimentos

Arturo Murillo, ministro do Governo da Bolívia, divulgou na manhã de quarta-feira um vídeo que sugere que o antigo presidente do país, Evo Morales, incitou os bloqueios à entrada de alimentos que fragiliza o país. Os …

Christine Lagarde foi conselheira de duas empresas sediadas em paraísos fiscais

Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu (BCE) desde outubro, foi conselheira de duas filiais da empresa de advocacia Baker & McKenzie (BM) entre 2003 e 2005, ambas sediadas em países considerados à data paraísos …