A New Horizons da NASA está na trajetória ideal em direção a Ultima Thule

JHUAPL / NASA

A New Horizons a meio caminho entre Úrano e Neptuno

Sem perigos aparentes pelo caminho, a sonda New Horizons da NASA recebeu o sinal positivo para permanecer na trajetória ideal até Ultima Thule, à medida que se aproxima do “flyby”, dia 1 de janeiro, pelo objeto da Cintura de Kuiper situado a mais de mil milhões de quilómetros para lá de Plutão – a passagem rasante mais distante da história.

Depois de quase três semanas de buscas sensíveis por anéis, pequenas luas e outros potenciais riscos em torno do objeto, Alan Stern, o investigador principal da New Horizons, deu o “all clear” para a sonda permanecer no caminho que a leva a cerca de 3500 quilómetros de Ultima, em vez de um desvio evitando perigos que a teria empurrado para três vezes mais longe. Viajando a 50.700 km/h, uma partícula tão pequena quanto um grão de arroz seria letal para a sonda com o tamanho de um piano.

A equipa de observação de perigos, com uma dúzia de membros, tem usado a câmara telescópica mais poderosa da New Horizons, o instrumento LORRI (Long Range Reconnaissance Imager), para procurar possíveis perigos. A decisão de manter a New Horizons na sua trajetória original, ou de a desviar para um “flyby” mais distante, que teria produzido dados menos detalhados, teve que ser feita esta semana, uma vez que a última oportunidade de manobrar a sonda para outra trajetória era dia 18 de dezembro.

A New Horizons formou a sua equipa de vigilância de perigos em 2011 para preparar a passagem por Plutão, abordando as preocupações de que as recém-descobertas luas pequenas de Plutão pudessem espalhar detritos perigosos pelo percurso da sonda.

Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins

Esta imagem mostra a posição da New Horizons no dia 18 de dezembro. O segmento verde da linha mostra a viagem da sonda desde o seu lançamento; o vermelho indica o seu percurso futuro.

Uma pesquisa intensa não revelou nenhum risco potencial para a missão; a equipa optou pelo plano de voo original e a New Horizons realizou em julho de 2015, e em segurança, a sua exploração histórica do sistema de Plutão.

Este ano, a equipa de observação de perigos tem realizado análises semelhantes para a passagem por Ultima Thule, oficialmente designado 2014 MU69. Qualquer estrutura em forma de anel, refletindo apenas 0,5 milionésimos de luz solar que incidia sobre si, teria sido visível nas imagens, assim como quaisquer luas com mais de 3 km de diâmetro, mas a equipa não viu nenhuma. Os cientistas vão continuar a procurar anéis ou luas que estejam muito próximas de Ultima, mas esses objetos não representam um perigo.

“A nossa equipa sente-se como se estivesse a viajar com a nave, como se fôssemos marinheiros empoleirados no cesto da gávea de um navio, à procura de perigos,” comenta o líder da equipa de perigos, Mark Showalter, do Instituto SETI. “A equipa estava em completo consenso de que a sonda deveria permanecer na trajetória mais próxima, e a liderança da missão aceitou a nossa recomendação.”

“A sonda tem agora um percurso ideal, mais de três vezes mais próxima do que quando passou por Plutão,” acrescenta Stern. “Ultima, aqui vamos nós!”

A New Horizons fará a sua histórica aproximação a Ultima Thule às 05:33 de dia 1 de janeiro (hora portuguesa) – o primeiro “flyby” por um objeto da Cintura de Kuiper.

// CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …

Ford está a reciclar palha de café do McDonald's. Quer transformá-la em peças de carro

https://vimeo.com/377768195 A Ford está a fabricar peças de carro através de palha de café reciclada do McDonald's. A iniciativa contribui para a redução da pegada ecológica e do desperdício alimentar. O combate às alterações climáticas cabe um …

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …