/

Neurocentistas descobrem supercapacidades de cálculo estatístico do cérebro

ustock

-

Neurocientistas descobriram que o cérebro humano é capaz de realizar cálculos estatísticos complexos e controlar a probabilidade de um evento em tempo real com base em dados brutos continuamente recebidos dos cinco sentidos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“O nosso cérebro é horrível em aritmética. Os nossos cálculos implícitos são muito melhores do que os nossos cálculos explícitos”, explicou Kenneth Norman, do Instituto de Neurociência da Universidade de Princeton.

“Quando tento atravessar a rua, não estou realmente a analisar cada elemento do ambiente”, explica Yael Niv, co-autor do estudo. “Estou a construir a narrativa ‘este carro está a abrandar por causa da luz vermelha'”, exemplifica o neurocientista. ​

Para mostrar que o cérebro humano pode controlar com precisão a probabilidade dos vários acontecimentos que a pessoa vê ao seu redor, os investigadores realizaram uma experiência onde os participantes tiveram que comparar probabilidades sem pensar em números reais, ou seja, sem tentar explicitamente usar a matemática.

Enquanto os estudantes resolviam a tarefa, foram submetidos a uma ressonância magnética funcional (fMRI), que mostrou que regiões do cérebro estavam mais ativas naquele momento.

O estudo revelou que a parte do cérebro responsável pelas estatísticas era o córtex orbitofrontal, que está envolvido na realização de planos complexos, motivação de ação, decisão e pensamento de ordem superior.

De acordo com os cientistas, características importantes do intelecto humano como a agilidade mental e a adaptação rápida a uma nova situação dependem da configuração e da atividade do córtex orbitofrontal.

Os resultados da pesquisa foram publicados na Journal of Neuroscience.

SN

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.