A NASA descobriu uma nova forma de aterrar em segurança na Lua

A NASA construiu um sistema totalmente novo que pode tornar a aterragem na Lua e em Marte muito menos arriscada – e já tem planos de testá-lo numa missão futura.

De acordo com o TechCrunch, o projeto de Evolução de Capacidades Integradas de Pouso Seguro e Preciso (SPLICE) da agência espacial norte-americana NASA visa melhorar a segurança de pouso combinando um conjunto de sensores a laser, uma câmara, um computador de alta velocidade e alguns algoritmos sofisticados.

“O que estamos a construir é um sistema completo de descida e pouso que funcionará nas futuras missões Artemis à Lua e pode ser adaptado para Marte”, disse Ron Sostaric, gestor do projeto, em comunicado da NASA. “O nosso trabalho é colocar os componentes individuais juntos e garantir que funcione como um sistema funcional.”

O sistema pode permitir que as sondas pousem numa variedade muito maior de locais, incluindo pedregulhos ou crateras próximas. Além disso, pode identificar áreas-alvo seguras que têm apenas metade do tamanho de um campo de futebol.

O SPLICE começa por trabalhar comparando scans da superfície abaixo com um banco de dados de pontos de referência conhecidos para descobrir onde está. De 4,8 a 6,4 quilómetros acima da superfície, um laser de três feixes tenta identificar o local de pouso mais seguro.

A agência espacial norte-americana planeia testar o sistema durante um voo num foguete Blue Origin New Shepard durante uma próxima missão. Em vez de procurar um lugar seguro para pousar na Lua durante esses testes, o SPLICE irá procurar um terreno adequado para pousar o foguete New Shepard na Terra.A NASA ainda tem muito trabalho a fazer para concretizar o seu sistema. “O pouso com segurança e precisão noutro mundo ainda tem muitos desafios”, disse John Carson, gestor de integração técnica para pouso de precisão. “Ainda não há tecnologia comercial que se possa sair e comprar. Cada missão de superfície futura poderia usar essa capacidade de pouso de precisão, por isso a NASA está a atender a essa necessidade agora.”

A NASA espera que o sistema esteja pronto e que permita que a primeira mulher pouse na Lua já em 2024 como parte de seu programa Artemis.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Como a NASSA mente… Então se durante quatro anos fartaram-se de fazer viagens à lua com alunagens 100% seguras, não bastava fazer o mesmo agora?? Conversa da treta! Ir à lua em 2024? Pois sim, esperem sentados!

RESPONDER

Carlos Moedas "tem uma costela liberal". IL pondera apoio ao candidato à câmara de Lisboa

O líder da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim de Figueiredo, disse que Carlos Moedas, candidato à câmara de Lisboa apoiado pelo PSD, tem um "perfil liberal", mas que o partido precisa de perceber projeto do …

Primeiro-ministro da Arménia acusa militares de tentativa de golpe de Estado

O primeiro-ministro da Arménia referiu-se hoje a "tentativa de golpe de Estado" depois de o Estado Maior ter pedido o afastamento do governo num contexto de protestos por causa da derrota no último conflito com …

EUA condenam Coreia do Norte a indemnizar militares torturados em 1968

A Justiça dos Estados Unidos (EUA) condenou Pyongyang a indemnizar em 2,3 mil milhões de dólares (cerca de dois mil milhões de euros) os tripulantes de um navio da Marinha norte-americana, que foram capturados e …

Ex-gestores do Novo Banco seguem para Banco do Fomento e para CGD

Os gestores Vítor Fernandes e Jorge Freire Cardoso, que saíram do Novo Banco em divergência com a estratégia da Lone Star, vão desempenhar as funções de presidente do Banco de Fomento e de administrador na Caixa …

EUA acusado de prometer contrapartidas a Cabo Verde pela extradição de testa-de-ferro de Maduro

O antigo juiz espanhol Baltasar Garzón, que coordena a defesa de Alex Saab, detido em Cabo Verde e considerado testa-de-ferro do Presidente venezuelano Nicolás Maduro, acusou na quinta-feira os Estados Unidos (EUA) de prometerem contrapartidas …

Bispo italiano sugeriu a padre que pagasse 20 mil euros a vítima de pedofilia

O bispo católico de Como, em Itália, afirmou ter sugerido a um jovem padre suspeito de pedofilia que pagasse 20 mil euros à suposta vítima para encerrar uma investigação interna ao caso ocorrido numa residência …

Governo reforça financiamento de projetos LGBTI com 50 mil euros

O Governo vai reforçar em 50 mil euros o financiamento de projetos de organizações que atuem na defesa dos direitos das pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo (LGBTI), anunciou o gabinete da secretária de …

CDS pede ao Governo "um plano de desconfinamento controlado, à inglesa"

Francisco Rodrigues dos Santos quer que o Executivo apresente um plano de desconfinamento que permita a retoma da atividade de alguns setores. Esta sexta-feira, o presidente do CDS-PP insistiu na necessidade de o Governo apresentar um …

Para os idosos que estão em lares, visitar a família sem isolamento poderá acontecer em maio

A CNIS estima que, com todos os idosos residentes em lares vacinados, maio possa ser o mês da libertação depois de mais de um ano de pandemia, confinamentos e restrições apertadas. DGS diz que orientações …

UE retalia e declara chefe da missão venezuelana "persona non grata"

A União Europeia (UE) decidiu, esta quinta-feira, declarar a chefe da missão venezuelana em Bruxelas persona non grata, respondendo ao anúncio feito por Caracas de dar 72 horas à embaixadora comunitária para abandonar o país. "Por …