Quando mentimos, ficamos mesmo com “Nariz de Pinóquio”

The Wolf / Flickr

Não, o nariz não cresce quando mentimos. Ainda assim, uma equipa de investigadores voltou a testar o “efeito Pinóquio” e concluiu que o nariz muda de temperatura.

Afinal, a história do Pinóquio, escrita por Carlo Collodi, não é assim tão disparatada. Através da utilização da termografia, os investigadores têm vindo a observar que, quando uma pessoa mente, o seu nariz não cresce, mas muda de temperatura.

Uma equipa de investigadores espanhóis voltou a testar o “efeito Pinóquio” em laboratório e concluiu que a mentira faz com que a temperatura do nariz desça entre 0,6 e 1,2 graus Celsius. O artigo científico foi publicado no Journal of Investigative Psychology and Offender Profiling.

A termografia é uma técnica que se baseia na temperatura corporal, criada durante a Segunda Guerra Mundial para detetar o inimigo. Atualmente, além da equipa de Emilio Gómez Milán, da Universidade de Granada, há grupos de cientistas em Itália e nos Estados Unidos que procuram detetar mentiras através da termografia, mas com teorias diferentes e centradas em regiões da pele distintas.

Em relação a esta equipa espanhola, os resultados dos seus estudos ficaram conhecidos em 2012. A tese de doutoramento de Alejandro Moliné, supervisionada por Emilio Gómez Milán, adiantava que quando fazíamos um grande esforço mental, a temperatura do nariz descia. Mas e quando mentimos, o que acontece?

Para responder a esta questão, a equipa de investigadores desenvolveu um modelo, com algumas melhorias a nível da precisão, de forma a detetar as mudanças da temperatura da pele através de radiação infravermelha.

Segundo o Público, foram feitas quatro experiências com 60 estudantes de psicologia sobre os marcadores térmicos do medo, da ansiedade ou da mentira.

Nesta última experiência, numa das tarefas o grupo experimental tinha de fazer uma chamada telefónica de três ou quatro minutos para uma pessoa próxima e contar uma mentira, enquanto que os participantes do grupo de controlo fizeram um telefonema em que descreviam o que estavam a ver no ecrã de um computador.

“Em ambos os casos, as circunstâncias fizeram os participantes sentir-se ansiosos, mas o grupo experimental vivenciou o chamado ‘efeito de Pinóquio’ no nariz e o efeito do esforço mental na testa, o que permitiu monitorizar a mentira”, explica Emilio Gómez Milán num comunicado da Universidade de Granada.

“Quando mentimos, a temperatura da extremidade do nariz desce entre 0,6 e 1,2 graus Celsius, enquanto a da testa sobe entre 0,6 e 1,5 graus. Quanto maior for a diferença na temperatura entre as regiões faciais, maior será a probabilidade de a pessoa estar a mentir”, indica o investigador.

Isto acontece porque, quando alguém mente, fica-se mais ansioso, fazendo com que a temperatura do nariz se altere. Além disso, como tem de se planear a mentira, a atenção concentra-se na zona da testa, aumentando a temperatura dessa região.

A equipa gostava de ver este sistema aplicado em entrevistas da polícia, aeroportos ou campos de refugiados. “Desta forma, poderia ser possível detetar se um criminoso está a mentir ou saber as verdadeiras intenções das pessoas que atravessam a fronteira entre dois países”, conclui Emilio Gómez Milán.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …

Covid-19. México investiga mercado negro de atestados de óbito falsos

As autoridades da Cidade do México anunciaram que estão a investigar um suposto mercado negro de atestados de óbito relacionado com a covid-19, no dia em que o país registou 625 mortes nas últimas 24 …

Astrónomos descobrem "réplica" do Sol e da Terra a três mil anos-luz

O que diferencia esta descoberta de outros exoplanetas parecidos com a Terra é que a sua estrela tem uma semelhança impressionante com o nosso Sol. Entre os dados da missão Kepler, uma equipa de investigadores identificou …

Sem romarias e festas, milhares de famílias estão a entrar em falência

Milhares de famílias cujo rendimento depende das romarias e festas populares estão a atravessar sérias dificuldades económicas. Os prejuízos ultrapassam os 50 milhões de euros. A suspensão das festas populares e romarias religiosas em todo o …

Corpo de Maria Velho da Costa ficou 11 dias na morgue. Filho critica MP e fala em "massacre psicológico"

Os restos mortais da escritora Maria Velho da Costa, que faleceu a 23 de Maio, ficaram no Instituto de Medicina Legal, em Lisboa, durante 11 dias, sem que a família tivesse conhecimento de que já …