Não consegue tirar folgas do trabalho? Há uma explicação

-

Conhece alguém que, mesmo que esteja de folga ou de férias, não consegue desligar do trabalho? E quando falamos em desligar, não é apenas mentalmente, é mesmo fisicamente. Uns até chegam a trabalhar nesses dias, adiando o descanso.

Alguns podem dizer que é tudo fruto do mercado de trabalho atual e instável, que nos deixa com medo de ficar desempregados.

Apesar de todas estas “justificações”, há quem não consiga folgar mesmo, como se fosse um defeito crónico. Mas existe uma razão.

“Gostamos de acreditar que se sairmos o lugar não funcionará de maneira tão eficiente”, afirma Jeffrey Pfeffer, professor de comportamento organizacional da Stanford Graduate School of Business.

Muitas pessoas não tiram mais dias de férias porque não sabem delegar tarefas. Segundo John Hunt, professor na London Business School, apenas 30% dos chefes acreditam que delegam bem, e apenas 33% são considerados bons nessa tarefa pelos seus empregados.

E porque é que são maus a atribuir tarefas? Porque não querem. Acreditam, não importa quão errado isso seja, que as coisas no trabalho são melhores por sua causa, diz Pfeffer. E isso não ocorre apenas no trabalho – faz, de alguma forma, parte da nossa natureza.

“É a ilusão do controlo”, afirma Pfeffer. “Achamos que tudo em que nos envolvemos é melhor por nossa causa”, nota.

Esta ilusão do controlo é ainda mais evidente nos EUA. Os americanos e as empresas do país valorizam muito o esforço individual, enquanto na Europa e no Canadá o fator coletivo é tipicamente visto como mais importante para o sucesso.

Os europeus também parecem ter uma visão diferente: “trabalham para viver”, enquanto os americanos “vivem para trabalhar”, afirma Rick Lash, da Korn Ferry. Nos EUA, as realizações individuais são estimuladas desde cedo e celebradas ao longo da vida.

Mas o facto é que se você não consegue delegar trabalho em alguém, também não consegue fugir do trabalho.

A solução?

Tenha uma equipa com capacidades que vão além das suas próprias funções.

Lash afirma que não é tão difícil como parece. Pegue num papel e comece a escrever tudo o que está sob a sua responsabilidade. Calcule quantas horas são necessárias para cada tarefa e como, normalmente, cada coisa é feita. Depois pense nas habilidades de cada um na equipa e comece a decidir a quem delegar cada coisa.

Quando muitos estão preocupados com os rumos da economia do país, a atitude de negligenciar as férias pode agravar-se, afirmam Pfeffer e Lash. Estes e outros especialistas sublinham que, nessas horas, cabe a cada um assumir a importância do descanso e garantir que as nossas funções sejam cumpridas.

Em resumo: seja proativo e conseguirá tornar o tempo livre em algo possível e viável.

PARTILHAR

RESPONDER

Paços 0-2 Sporting | “Leão” competente estreia-se com triunfo

Após o adiamento do jogo da primeira jornada ante o Gil Vicente, devido a vários casos de Covid-19 nas duas equipas, o Sporting estreou-se na Liga NOS 2020/21 e não vacilou. Na visita ao Paços de …

Medicamentos para a tensão arterial diminuem mortalidade em doentes com covid-19

Um estudo de meta-análise concluiu que medicamentos para a tensão arterial, ao contrário do que se pensava, reduzem a mortalidade em pacientes com covid-19. No início da pandemia, havia a preocupação de que certos medicamentos para …

A ilha mais povoada do Hawai pode perder 40% das suas praias até 2050

A subida do nível das águas do mar pode fazer com que a ilha mais povoada do Havai perca 40% das suas praias, alerta uma nova investigação. Em causa está a ilha de Oahu, a …

Pela primeira vez em 10 anos, a Wikipédia vai mudar de aparência

A icónica Wikipédia vai, pela primeira vez em 10 anos, ser modificada para tornar o site mais acessível - e menos "assustador" - para novos utilizadores. A Wikipédia tem sido parte integrante da cultura da web …

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo. Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de …

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …

ADN ajuda a identificar assassino em série num dos mais infames casos da Austrália

Uma amostra de ADN ajudou a justiça australiana a considerar um homem como culpado pelo assassinato de duas mulheres na década de 1990, encerrando um caso que permaneceu sem solução durante quase 25 anos. Durante quase …

Mais 665 casos e nove mortes por covid-19 em Portugal

Portugal regista, este domingo, mais 665 novos casos positivos e nove mortes por covid-19, segundo boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Assim, desde o início da pandemia, Portugal conta com 73.604 infetados e 1.953 …

De guerreiros a anciões. Grupo étnico no Quénia faz cerimónia única de "transformação"

Milhares de homens Maasai vestidos com xales vermelhos e roxos e com as suas cabeças revestidas de ocre vermelho reuniram-se esta semana para uma cerimónia que os transforma de Moran (guerreiros) em Mzee (anciãos). De acordo …

Há 60 anos, Richard Nixon tricou uma sanduíche (e este homem guardou-a desde então)

Há 60 anos, o então vice-Presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, trincou uma sanduíche - e Steve Jenne, um homem que vive em Illinois, guardou-a os restos desde então. De acordo com o The New York …