Elon Musk tem plano para colonizar Marte e pagar por isso

Bret Hartman, TED / Flickr

Elon Musk, CEO da Tesla e SpaceX

Elon Musk é conhecido, entre muitas, muitas outras coisas, pelo seu desejo de colonizar Marte. Agora, o homem que pôs um Tesla Roadster em órbita no espaço publicou um artigo sobre o assunto.

Num artigo intitulado “Making Life Multi-Planetary” (“Tornando a vida multiplanetária”), publicado este mês na revista New Space, Elon Musk, o CEO da Tesla e da SpaceX, estabelece planos para construir um foguete e transportar cerca de 100 pessoas para o Planeta Vermelho.

Além disso, dá-nos ainda informações sobre como pretende pagar por isso. Musk explica no artigo que atualizou o design do Big Falcon Rocket (BFR) para o tornar mais pequeno do que o projeto original, e também potencialmente menos caro.

O novo design incorpora uma nave e um impulsionador de foguete num só sistema. Isso significa que pode substituir os atuais foguetes Falcon Heavy e Falcon 9, bem como a nave espacial Dragon, aplicando todos os recursos já utilizados nessas tecnologias.

Musk também descreveu o mecanismo Raptor, motor que já foi testado há algum tempo. “Temos que ter um motor extremamente eficiente. O Raptor será o motor de impulso-peso mais eficiente, acreditamos, de qualquer motor de qualquer tipo já fabricado. Já temos 1200 segundos de disparo em 42 testes principais do motor”, notou o CEO.

O CEO ilustrou como é possível pagar pelo BFR “canibalizando” a técnica atual da SpaceX. Elon Musk disse que o seu objetivo é ter “um stock de veículos Falcon 9 e Dragon” disponíveis para os clientes que desejem continuar a utilizá-los, apesar do desenvolvimento do novo sistema BFR.

Musk acredita que será possível construir o BFR através das receitas recolhidas em lançamentos de satélites e serviços para a Estação Espacial Internacional.

Elon Musk observou que uma parte essencial da tentativa de colonizar Marte é a capacidade de produzir propelentes localmente. Como a atmosfera do planeta tem dióxido de carbono e muita água, o bilionário sugere o uso do processo de Sabatier para fabricar metano e oxigénio molecular em Marte.

Depois de o propelente ter sido fabricado, o foguete BFR pode ser reabastecido para uma viagem de volta à Terra. O bilionário explicou que nenhum reforço é necessário para fazer lançamentos a partir de Marte, porque o planeta tem menos gravidade.

De acordo com o plano atual, a SpaceX planeia lançar as primeiras missões de carga para Marte em 2022, embora Musk tenha considerado esta uma meta “aspiracional”, o que significa que é a data desejada, mas pode ser difícil alcançá-la.

“Já começamos a construir o sistema – as ferramentas para os tanques principais foram encomendadas, a instalação está a ser construída e começaremos a construção da primeira nave por volta do segundo trimestre do próximo ano”, escreveu no artigo.

É interessante que Musk tenha definido uma linha do tempo para 2022, já que outros comentários feitos este ano sugeriam que uma missão já poderia ser lançada em 2019.

Em seguida, em 2024, a empresa quer realizar duas missões de carga e duas missões de tripulação à Marte. O objetivo da primeira é encontrar a melhor fonte de água no planeta, e o da segunda é construir a instalação para fabricar propelente localmente.

No final do artigo, Musk ainda pontuou alguns detalhes do seu plano para construir uma base marciana, começando com uma única nave e acrescentando outras antes de começar a estruturar uma cidade, “ao longo do tempo vamos transformar Marte num lugar realmente agradável para se estar“.

PARTILHAR

RESPONDER

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …

Trump abandona conferência de imprensa após ser confrontado por jornalista com mentira que disse 150 vezes

O Presidente norte-americano abandonou uma conferência de imprensa, este sábado, depois de ter sido confrontado por uma jornalista com uma mentira que já terá dito mais de 150 vezes sobre cuidados de saúde para os …