O mundo árabe está menos religioso. Mas continua homofóbico

Há cada vez mais árabes que dizem não ter religião. Esta é a principal conclusão de uma grande sondagem feita a mais de 25 mil cidadãos de países árabes pelo centro de pesquisa Arab Network para o serviço de língua árabe da britânica BBC, que também abordou a emigração, a sexualidade e as questões de género.

Segundo os resultados da pesquisa, realizada entre o fim de 2018 e a primavera de 2019 e citados esta segunda-feira pelo Público, em 2013, 8% de inquiridos diziam não ser religiosos. Essa percentagem subiu para 13% – aumento notado sobretudo na população com menos de 30 anos, em que 18% não se consideram religiosos. Só o Iémen é que registou a tendência contrária.

Sobre a igualdade de género, na maior parte dos países árabes os inquiridos consideram aceitável que uma mulher possa vir a ser primeira-ministra ou Presidente, com quase todos a terem mais de 50% a responder que não se importariam que tal acontecesse (à exceção da Argélia, onde esta posição é minoritária).

Ainda assim, o mesmo não se aplica à vida doméstica: a maior parte dos inquiridos, incluindo as próprias mulheres, acredita que são os maridos que devem ter a última palavra em casa. Só em Marrocos é que a percentagem de pessoas que acham que os maridos devem mandar em casa é inferior a 50%.

BBC

Já a aceitação da homossexualidade continua a ser muito baixa em todo o mundo árabe. No Líbano, um país relativamente liberal nos costumes para o padrão regional, apenas 6% consideram ser algo aceitável. Nos territórios palestinianos, somente 5%. Na Jordânia e na Tunísia, 7%. Na Argélia, 26% consideram a homossexualidade aceitável, em Marrocos 21% e no Sudão 17%.

Já os crimes de honra – quando se mata um familiar (normalmente uma mulher) por um comportamento que se entende trazer desonra à família – ainda são vistos com alguma normalidade na Argélia (27%) e em Marrocos (25%). Na Tunísia, no Líbano e nos territórios palestinianos esta percentagem é de 8%.

A sondagem indica ainda um aumento da intenção de emigrar em grande parte dos países árabes: concretamente na Jordânia, no Iraque, em Marrocos, na Líbia, na Tunísia e no Egito. Ainda que a tendência tenha diminuído no Sudão, mais de metade dos inquiridos continua a pensar em fazê-lo.

As razões económicas são a principal causa apontada em todos estes países. A Europa continua a ser o principal destino de saída, mas tem-se tornado cada vez menos popular. A América do Norte, os países do Golfo e outros estados do Médio Oriente e do Norte de África têm vindo a ganhar terreno nas preferências dos árabes.

Quanto a líderes mundiais, todos os países avaliaram as políticas no Oriente Médio por parte do presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, como menos positivas do que as dos seus homólogos russo, Vladimir Putin, e turco, Recep Tayyip Erdogan.

Em sete dos 11 países, pelo menos metade da população aprova a abordagem de Recep Tayyip Erdogan. Já o Líbano, a Líbia e o Egito classificaram as políticas de Vladimir Putin como melhores, indicou a BBC Brasil.

A segurança continua a ser uma preocupação para muitos desses países. Quando questionados sobre que países representam a maior ameaça à sua estabilidade e à segurança nacional, Israel ficou em primeiro lugar, seguindo-se os EUA e o Irão.

De acordo com a BBC Brasil, esta pesquisa é focada na opinião do mundo árabe, excluindo o Irão e Israel, embora contemple os territórios palestinianos. A maioria dos países da região está incluída, mas vários governos do Golfo Pérsico recusaram-se a dar acesso total e imparcial à pesquisa. Os resultados do Kuwait chegaram demasiado tarde para serem analisados. A Síria não pôde ser englobada devido à dificuldade de acesso.

Por razões legais e culturais, alguns países pediram para não responder a algumas das perguntas. Essas exclusões foram levadas em conta nos resultados, com as limitações claramente apresentadas.

Taísa Pagno TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ataque de Sócrates ao PS é uma "tremenda injustiça". Costa não é um "traidor", diz Ana Catarina Mendes

A líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes, criticou as declarações de José Sócrates que, em resposta a Fernando Medina, atacou a direção do partido. Em entrevista à TVI, na noite desta quarta-feira, José Sócrates respondeu …

Guardiola iguala recorde de Mourinho na Liga dos Campeões

Pep Guardiola igualou o recorde de presenças nas meias-finais da Liga dos Campeões. O espanhol tem agora as mesmas oito presenças de José Mourinho. Há muito tempo que Pep Guardiola enfrentava dificuldades nos quartos de final …

Responsável pela acusação da Operação Marquês fica fora da lista de promoções do MP

O procurador Rosário Teixeira, responsável pela acusação da Operação Marquês, não figura entre os candidatos da lista de promoções do Ministério Público — e já recorreu da decisão. O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) aprovou …

Investigação a ligações entre PJ e Doyen só ouviu 2 testemunhas antes de ser arquivada

A investigação a alegadas ligações entre um inspetor da PJ e representantes da Doyen, foi arquivada após apenas terem sido ouvidas duas testemunhas. A denúncia sobre estas alegadas ligações chegou da então eurodeputada Ana Gomes. Foi …

Depois de Benfica e Sporting, Beto também interessa ao FC Porto

Depois do interesse de Benfica e Sporting, o FC Porto também está atento a Beto, o avançado do Portimonense que tem dado cartas esta temporada. Se pensava que esta ia ser uma corrida de dois cavalos …

Depois de uma emergência a contragosto, decidem-se as medidas para a 3.ª fase do desconfinamento

Esta quinta-feira, o Conselho de Ministro decide se o desconfinamento avança na próxima segunda-feira. Em causa está o avanço da terceira fase como previsto, a estagnação dos concelhos de maior risco na segunda fase ou …

"O culpado sou eu". Abel Ferreira perde Supertaça sul-americana nos penáltis

O Palmeiras, de Abel Ferreira, falhou na quarta-feira a conquista da Supertaça sul-americana de futebol, ao perder com o Defensa y Justicia no desempate por grandes penalidades (3-4), depois do desaire por 2-1 nos 120 …

Podem ter sido encontradas as pegadas de Neandertal mais antigas da Europa

Há cerca de 100 mil anos, uma grande família de Neandertais caminhou ao longo de uma praia naquilo que hoje é o sul de Espanha. Tal como qualquer criança que se preze, os mais novos …

Biden e Merkel pedem a retirada de militares russos (mas já há navios dos EUA a caminho)

Um dia depois de a Rússia anunciar que estava a realizar "exercícios militares" perto da fronteira ucraniana, a Ucrânia indicou também estar a proceder a manobras militares. Joe Biden e Angela Merkel apelaram esta quarta-feira …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: FC Porto com baliza tão longe...no Irão

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/chelsea-0-1-fc-porto-o-musical Tu, que estás aí desse lado, admite: nunca tinhas ouvido estes acordes: Eu apresento: é o hino oficial da Liga dos Campeões, a competição mais mediática de clubes no futebol. E é nessa competição que continuava …