Mudança no cenário político. Islâmicos perdem eleições em Marrocos

Utenriksdepartementet UD / Flickr

Aziz Akhannouch, ao centro

O partido islâmico moderado que dominou o cenário político de Marrocos durante uma década perdeu as eleições de quarta-feira para um partido liderado por um dos oligarcas mais ricos do país.

O partido Justiça e Desenvolvimento (PJD), formação política islâmica, acreditava num terceiro mandato, mas acabou por sair derrotado nas eleições, depois de mais de uma década a governar o país, noticiou o Independent.

Na frente da corrida ficou o Grupo Nacional Independente (RNI), liderado pelo oligarca Aziz Akhannouc, que conquistou 97 lugares na Câmara dos Representantes, seguido do Partido Autenticidade e Modernidade (PAM), principal partido da oposição, com 82 lugares. Seguiu-se o Partido Istiqlal, de centro-direita, com 78 lugares, e o PJD com 12.

Em 2011, o país adotou uma nova Constituição, que atribuiu grandes prerrogativas ao parlamento e ao governo, num estado em que o rei Mohamed VI ainda é detentor de grande poder. Será este que nomeará um novo chefe de governo que comandará o executivo pelo período de cinco anos.

A insatisfação dos eleitores, os problemas económicos causados pela pandemia da covid-19, as novas regras eleitorais que favorecem partidos menores e a ausência do seu carismático ex-porta-estandarte, Abdelilah Benkirane, levou o PJD a perder votos.

O resultados destas eleições sugerem uma mudança na opinião pública em Marrocos, e no mundo árabe em geral, há alguns anos influenciada pela tendência do Islão populista, representado pelo PJD desde a Primavera Árabe de 2011.

A votação também traz implicações geopolíticas. O PJD é considerado próximo da Turquia e do Catar e a sua derrota representa uma vitória para os Emirados Árabes Unidos, que se tem mostrado contra os partidos islâmicos no norte da África e no Médio Oriente.

  Taísa Pagno //

PARTILHAR

RESPONDER

Rorhwerk, o maior instrumento musical do mundo

Rohrwerk, uma obra de arte efémera, é a maior "fábrica do som" do mundo

Uma espécie de "pavilhão do som". Alunos da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, criaram um novo instrumento musical, o maior alguma vez construído. Com 45 metros de altura, a obra de arte imponente …

Costa já pediu desculpas às confederações patronais. "Houve um lapso"

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que já apresentou um pedido de desculpas às confederações patronais por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em Concertação Social. À chegada …

Luxemburgo torna-se o primeiro país da Europa a legalizar o cultivo e consumo de canábis

O Governo luxemburguês anunciou, esta sexta-feira, que o país será a primeira nação do Velho Continente a legalizar o cultivo e o consumo de canábis. De acordo com a nova legislação, explica o jornal The …

Prisão preventiva para suspeitos da morte de jovem no metro das Laranjeiras

Os quatro suspeitos da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa, ficaram em prisão preventiva, depois de presentes a primeiro interrogatório judicial. Os quatro arguidos, com idades entre os …

Cristiano vs. Salah: Klopp não queria comparar mas comparou

Treinador do Liverpool não acredita que vai encontrar um adversário debilitado: "Eles são capazes de fazer coisas incríveis". É o grande jogo de futebol no Reino Unido e um dos mais aguardados em todos os países: …

Bastonário dos Médicos considera direção executiva do SNS "um disparate"

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que a criação da direção executiva do Serviço Nacional de Saúde, proposta no Estatuto do SNS aprovado esta quinta-feira, é "um disparate" e que há estruturas que podem …

João Leão no Parlamento: "A alternativa é um Orçamento apresentado pelo PSD"

O ministro das Finanças afirmou, esta sexta-feira, na Assembleia da República, que a alternativa à viabilização à esquerda da proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) é um Orçamento feito pelo PSD. "A alternativa que …

Mais de 30 mil mulheres polacas recorreram a métodos de aborto ilegais ou no estrangeiro desde a alteração na lei

Proibição à interrupção voluntária da gravidez entrou em vigor no início deste ano e as  exceções só se aplicam a casos de violações, incestos ou quando a saúde da mãe está em risco. Pelo menos 34 …

Fenprof anuncia nova greve no dia 12 e concentração em frente ao Parlamento

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou, esta sexta-feira, a realização de uma concentração em frente à Assembleia da República no dia 5 de novembro e a adesão à greve nacional da Administração Pública marcada …

Luis Díaz será a prioridade do Newcastle

Valor de mercado será agora inacessível para os clubes italianos, escreve-se... em Itália. O novo Newcastle deverá atacar o mercado do futebol com estrondo, possivelmente já daqui a pouco mais de dois meses, e a prioridade …