Morreu Joel Pina, viola baixo de Amália e de várias gerações do fado

akaTolan / Wikimedia

O músico Joel Pina

O músico, que tinha 100 anos, morreu, esta quinta-feira, em Cascais, onde se encontrava hospitalizado, disse à agência Lusa a diretora do Museu do Fado, Sara Pereira.

Joel Pina, que acompanhou vários intérpretes portugueses e diferentes gerações do fado, como Maria Teresa de Noronha, Teresa Tarouca, Tony de Matos, Max e Tristão da Silva, completaria 101 anos na próxima quarta-feira.

O primeiro-ministro, António Costa, já reagiu a esta perda na sua conta do Twitter. “O fado perdeu um dos seus grandes mestres. Joel Pina nasceu no mesmo ano de Amália Rodrigues e entre os dois houve um entendimento musical que durou três décadas. Acompanhou sucessivas gerações de fadistas com a sua viola baixo, que continuava a tocar, do alto dos seus 100 anos. A melhor forma de expressar a nossa gratidão é continuar a ouvi-lo”, escreveu.

Joel Pina era o nome artístico de João Manuel de Pina, que acompanhou Amália Rodrigues desde 1966 até à morte da fadista, e de quem guardava “viva recordação”, como recordou à agência Lusa, alguns anos após a morte da cantora.

Numa das suas entrevistas à Lusa, o músico recordou como a equipa francesa do filme “Les Amants du Tage” (“Os Amantes do Tejo”, 1955), de Henri Verneuil, fez questão de contar com a sua participação, acompanhando Amália, que fazia parte do elenco, e descreveu como muitos “brincavam” consigo, referindo-se ao instrumento – a viola baixo, de maior dimensão – como “o frigorífico”.

O músico fez parte do Conjunto de Guitarras de Raul Nery, homenageado pela Câmara de Lisboa, pela sua excelência musical e contributo para a música, em junho de 1999. Por iguais motivos, em 1992, o Ministério da Cultura entregou a Joel Pina a Medalha de Mérito Cultural. Em 2005 recebeu o Prémio Amália Rodrigues, distinguindo-o como “o Melhor Viola-Baixo”, e destacando a sua contribuição para o desenvolvimento do instrumento.

Fez parceria com músicos como Jorge Fernando, Pedro de Castro, Carlos Gonçalves (que morreu em março de 2019), Jaime Santos, José Fontes Rocha e José Nunes, entre outros.

Segundo a Enciclopédia da Música Portuguesa no Século XX, Joel Pina caraterizava-se “pela clareza da progressão do baixo executada com uma pulsação regular que permite ao fadista e ao guitarrista uma larga margem de liberdade expressiva (recorrendo muitas vezes ao tempo ‘rubato’ e à elaboração melódica), sem perder o controlo rítmico e o percurso harmónico de base”.

Pina nasceu a 17 de fevereiro de 1920, em Rosaminhal, no concelho de Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco, onde começou, como autodidata, a tocar bandolim, antes de se iniciar no solfejo. Aos 12 anos, em 1932, começou o estudo da guitarra portuguesa e da viola. Na sua terra natal fez parte de vários grupos de animação de bailes.

Em 1938 fixou-se em Lisboa, iniciando-se, como espetador, no circuito das casas de fado. A profissionalização surgiu em 1949, quatro anos depois de se casar com Aurora Gonçalves Borges.

O músico Martinho d’Assunção (1914-1992) convidou-o a fazer parte do seu Quarteto Típico de Guitarras, que incluía ainda António Couto e Francisco Carvalhinho. Foi Martinho d’Assunção que o aconselhou a dedicar-se à viola-baixo.

Em 1959, entrou para o Conjunto de Guitarras de Raul Nery, com quem manteve amizade até à morte do guitarrista, em junho de 2012. “Amizade forte e sólida, de quem se estima e sempre se foi camarada”, disse Joel Pina, numa das suas entrevistas à Lusa.

O conjunto, nas suas diferentes fases, incluiu igualmente nomes como José Fontes Rocha, Joaquim do Vale e Júlio Gomes, e deixou de tocar em 1969.

Em 1961, Joel Pina entrou na Função Pública, para os quadros da Inspeção das Atividades Económicas, de onde se reformou.

Além de acompanhador, Joel Pina foi também autor de melodias, nomeadamente “Folha Caída”, “Madrugada” e “Tempo Perdido”.

Pina participou, em 2013, na apresentação, em Lisboa, do álbum de Margarida Bessa, “Saudade das Saudades”, que incluiu uma entrevista ao músico na qual recordou o trabalho com Maria Teresa de Noronha (1918-1993) que acompanhou, nomeadamente nos seus programas na ex-Emissora Nacional, entre 1933 e 1962.

O músico foi homenageado em setembro do ano passado, no Teatro S. Luiz, em Lisboa, num concerto que contou com as participações, entre outros, de Maria da Fé, Mariza, Gonçalo Salgueiro, Mísia, Teresa Siqueira e Lenita Gentil, e ao qual assistiu o primeiro-ministro, António Costa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mayflower 2.0: um navio autónomo pilotado por IA está a refazer a viagem do original

Quatro séculos e uma pandemia depois de o Mayflower original ter zarpado do porto de Southampton, numa jornada histórica para a América, outro veículo pioneiro com o mesmo nome partiu para refazer a mesma viagem. O …

Halterofilista neozelandesa será a primeira atleta transgénero a competir nos Jogos Olímpicos

A neozelandesa Laurel Hubbard, de 43 anos, classificou-se para os Jogos Olímpicos de Tóquio na categoria acima de 87kg feminina (super pesadas) do levantamento de peso, tornando-se a primeira atleta transgénero a participar na competição. "Estou …

República Checa 0-1 Inglaterra | Serviços mínimos valem topo

A Inglaterra, que tinha assegurado o apuramento na segunda-feira, garantiu o primeiro lugar do Grupo D do Euro 2020, ao vencer a República Checa por 1-0, com um golo madrugador, no mítico estádio de Wembley. Num …

Croácia 3-1 Escócia | Croatas de trivela rumo aos oitavos

A Croácia, liderada pelos ‘craques’ Luka Modric e Ivan Perisic, qualificou-se hoje para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer por 3-1 a Escócia, que eliminou, num Grupo D conquistado pela Inglaterra. Os …

Asteroide tem nome de astrofísico português Nuno Peixinho

O astrofísico português Nuno Peixinho dá nome a um asteroide, descoberto em 1998 e que tem pouco mais de 10 quilómetros de diâmetro, anunciou esta segunda-feira o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), …

"É inaceitável". Ana Mendes Godinho critica situações de trabalho temporário que "duram décadas"

A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, insistiu esta terça-feira na relevância do combate à precariedade, sinalizando a intenção de restringir o trabalho temporário. "Tem de haver mecanismos mais fortes para combater a segmentação do mercado …

Hitler expulsou os soldados judeus há oito décadas. Agora, um rabino junta-se ao exército alemão

No início da Segunda Guerra Mundial, Hitler expulsou os judeus das Forças Armadas na década de 1930. Agora, Zsolt Balla irá assumir o cargo de rabino-chefe do exército alemão. Mais de 80 anos depois, aquilo que …

Rio critica Governo após "justa indignação" de Merkel

O presidente do PSD acusou esta terça-feira o Governo de estar a fazer Portugal passar “por uma vergonha desnecessária”, considerando que depois da “vexatória desconsideração” do Reino Unido, os portugueses têm que “ouvir a justa …

Amazon acusada de destruir milhões de itens não vendidos todos os anos

A Amazon foi acusada de destruir milhões de itens não vendidos todos os anos, segundo uma investigação da Newsweek, publicada na segunda-feira. "Uma investigação da ITV News num dos centros de distribuição da Amazon no Reino …

Enquanto o mundo lutava contra uma pandemia, a Guiné declarava o fim do segundo surto do Ébola

No passado sábado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou o fim do segundo surto de Ébola na Guiné-Conacri, que vitimou mortalmente 12 pessoas. "Tenho a honra de declarar o fim do Ébola na Guiné", disse …